auravide auravide

Aquela estrada...


Estava deitada, pensando como cada escolha pode interferir profundamente no rumo que a nossa vida toma... quantas diferentes configurações podem ser criadas a partir de uma simples escolha... quantas situações vivemos e quantas outras deixamos de viver conforme o caminho que optamos por seguir...

Pensava assim e me vi transportada para um outro lugar... um daqueles espaços onde as coisas nos são mostradas sem os limites dessa nossa realidade...
Ali me vi em uma espécie de entroncamento entre muitos caminhos...
Olhei os muitos caminhos e não soube decidir por qual seguir...
Fiquei por um momento parada olhando cada estrada que seguia, a partir daquele ponto, em muitas diferentes direções... senti que a minha escolha aqui, implicaria em coisas muito definitivas... não sei porque mas a sensação era essa... seria uma escolha muito importante na minha história...

Como que entendendo meu chamado mudo por um sinal, um homem mais velho... com cabelos compridos e a pele morena queimada pelo sol... veio chegando pelo meu lado direito... usava uma calça branca e um tipo de túnica muito simples também branca... mas o que mais me marcou foi a serenidade e uma certeza que ele me passava... certeza de quem sabe... foi assim que senti...
Com um sinal de cabeça ele me indicou o caminho que eu deveria seguir... era uma estrada de terra vermelha muito árida e solitária... com cactos predominando na vegetação que rodeava a estrada... ia para o leste, onde o sol acabava de nascer... em direção a uma montanha alta.
Olhando aquela estrada seca me deu um certo desânimo... olhei pra outra estrada e achei bem mais suave o caminho onde algumas árvores enormes faziam uma sombra acolhedora... também vi muitas flores e pássaros...
Olhei para outra estrada e vi muitas casinhas simpáticas que me atraíram pela simplicidade e me pareceram bem aconchegantes. Já a estrada que ia para o sul, tinha um lindo lago azul com cisnes brancos... e um pequeno barco cavado na madeira balançava suavemente nas águas que me pereciam muito profundas...

Todas me pareceram fáceis de seguir...
Só a de terra vermelha me parecia difícil...

Com essa impressão olhei para o homem buscando uma ajuda... uma explicação...
Com uma voz que me falava muito além do significado das palavras ele disse
- Por qualquer estrada que você vá sempre vai ganhar aprendizado...

As que te parecem mais suaves podem ser um caminho mais longo porque, você pode querer demorar mais tempo na sombra das árvores... até que um dia você vai chegar na estrada de terra vermelha.
A hora e a maneira que você vai passar por ela é uma escolha sua...
- Então ela é um atalho... é o caminho mais direto pra mim agora?
Ele me olhou com uns olhos de profunda compreensão... como se entendesse todas as minhas dúvidas meus anseios mais profundos... e ficou em silêncio...

Nesse silêncio eu entendi o peso daquela escolha e que a responsabilidade por ela era só minha... ele já tinha me indicado um caminho...
Entendi tanta coisa com aquele olhar silencioso...
Existem coisas que, mesmo mais difíceis, inevitavelmente temos que passar por elas e são justo elas que tornam mais curto o caminho para o nosso autoconhecimento...
Também entendi às vezes em que fui afastada de um caminho mais fácil, e que, justamente por isso, encontrei formas mais criativas de manifestar meus dons...

Me lembrei do tempo que fiquei acomodada na falsa ilusão de coisas que aparentemente me garantiam segurança...
E então segui o homem que ali estava falando como meu coração... e fui por essa estrada vermelha em direção ao sol que estava acima da montanha...

Comecei a subir ... meus pés afundavam na poeira vermelha... minha garganta estava seca, e nada indicava que havia água por perto...
Naquele sol cada vez mais quente... a subida não era nada fácil... olhei pra trás e vi que a partir do momento que escolhi essa estrada as outras desapareceram...
Continuei subindo por aquela paisagem árida até que cheguei a um ponto em que quase desisti... de tão cansada... resolvi me deitar ali mesmo naquela terra vermelha...
Quase me deixei levar pela auto piedade...
Quando ia me entregar alguma coisa em mim falou mais forte e tomei a decisão de continuar...
Nessa hora recebi um sinal... uma águia dourada atravessou meu caminho e isso me fez lembrar de uma pessoa e de algumas coisas que aprendi com ela, e que faziam muito sentido naquela situação...

Essa lembrança me fez olhar para a estrada com outros olhos porque entendi claramente que era essa estrada que ia me levar a alcançar o que eu quero...
Passei por muitos obstáculos... a paisagem mudou... entrei em contato com emoções fortes... umas conhecidas outras não, outras que tentava esconder... chorei muito...
Mas... finalmente encontrei uma luz que clareou profundamente a minha história e me mostrou a origem de um padrão que eu vinha repetindo por muito tempo...

Trabalhei na liberação desse padrão agradecendo pelo aprendizado...
Então tudo começou a mudar muito visivelmente na minha vida... e ainda está mudando...
Eu sei que estou entrando em contato com alguma coisa muito preciosa que estava oculta por uma estrada árida de terra vermelha...

Ilustração de Rubia Americano Dantés - Visite o site


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


rubia
Rubia A. Dantés é Designer, cria mandalas e ilustrações em conexão...
Trabalhos individuais e em grupo, com o Sagrado Feminino, o Dom e o Perdão...
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa