auravide auravide

As 70 palavras mágicas que começam com P - Parte 9


Hoje para você,

Proporção.

Demais é demais, disso sabemos todos, falar demais, comer demais, pensar demais, amar demais, etc. e mais etcéteras podem ser causas de desequilíbrio da mente.
Ontem fui assistir dois filmes que estão pulsando nas telas deste país: As crianças Índigo - numa sessão particular da Casa Índigo - link - e no cinema público fui ver o Quinto Império, do mestre Manuel de Oliveira que conta a saga do El Rei Don Sebastião, Rei de Portugal.
O filme sobre as crianças Índigo - uma nova informação que se espalha sobre o Planeta - traz no início um comentário dos realizadores do filme e posso dizer que uma frase que um deles disse me alegrou bastante e quero compartilhar com vocês:

“Afinal, nós somos aqueles por quem esperamos”! E continua:
“Nós somos as crianças índigo que vamos mudar tudo à nossa volta com nosso amor e nosso poder de estarmos integrados neste rede energética destes Universos sem fronteiras”.

O filme mostra uma criança índigo curando o estado emocional da família e realmente o que mais adorei foi ver as imagens que esta criança desenha para expressar a sua comunicação com as outras dimensões e seres. Só os desenhos que ela faz já comunicam muito bem o que vai pela mente destas crianças.
Mas saí do filme com a palavra ‘proporção’ pulsando em minha mente. Temos que ter cuidado para não rotular as crianças e excluir aqueles que não levam o rótulo de serem as tais índigo. Sabemos que o Planeta está numa tremenda mudança e que este caos está abrindo caminho para uma nova ordem. E nesta nova ordem não podemos criar novos pequenos Cristos salvadores e pôr sobre seus ombros toda a responsabilidade de curar este Planeta.
Sim, para as crianças índigo, sim para todo o apoio as formas de expressão da paz e do amor. Mas vamos com consciência rumo aos novos fenômenos para não corrermos o risco de tornar uma marcha natural do crescimento num acontecimento fora do controle das nossas consciências.

Quanto ao filme de Manuel Oliveira sai do cinema pensando também na proporção. O filme é deslumbrante e retira deste Rei-Salvador a carga que todo um povo lhe atribui como o redentor que irá voltar para salvar seu povo sofredor.
Os seres de Luz deste Universo têm nos ajudado a compreender quem somos e nos levam a pensar para onde vamos e em quais erros não deveremos incorrer. E alguns fazem isso com uma maestria comovedora.
Tenho pensado muito na quantidade de informações a que somos submetidos todos os dias sobre os novos tempos. São canalizações, previsões, profecias, leituras que vêm de todos os lados do Planeta e que inundam a nossa mente de palavras, medos, pensamentos, aflições e sabedoria.

Acho que chegou a hora de aí também aplicarmos a lei da proporção ou seja equilibrar mente e coração para que o conhecimento adquirido pela mente racional seja filtrado e goteje dentro do nosso COR-AÇÃO. Afinal sabemos que no fim de qualquer filme a ação do amor é aquela que cura.

Um abraço de coração.



Nota do Editor:
Estamos veiculando aqui também este texto - relativo à Izabel e seu trabalho, visto do outro lado do Atlântico - publicado na revista Portuguesa XIS – OUTRA PORTA, escrito por Maria José Costa Félix, mantendo a ortografia e sintaxe originais.


ALTERE AS IMAGENS DA SUA MENTE

Se transformar as imagens negativas, que existem no seu inconsciente, noutras positivas - que também lá se encontram -, a sua vida irá melhorar. Quer aprender a fazê-lo?


Tudo aquilo que no dia a dia vivemos é captado pela nossa mente. E fica em nós registado a nível inconsciente, sob a forma de imagens. Umas, serão sombrias. Outras, luminosas.
Como em geral não as identificamos, não nos apercebemos como as primeiras nos podem prejudicar e as segundas, ajudar a viver.
Há, porém, técnicas que, levando-nos à transformação das negativas em positivas, contribuem para vivermos melhor – no campo nível afectivo, profissional, de saúde e até económico.
Está, mais uma vez (e até finais de Fevereiro), em Portugal uma terapeuta brasileira licenciada no assunto. Izabel Telles não só explica – através de conferências e de livros -, mas também prova – em consultas indiviuais -, como isso pode acontecer.
Nascida com o dom – raro – de ver as imagens que estão registadas nas nossas mentes, depois de toda uma vida profissional dedicada à publicidade, começou a ter vontade de o pôr ao serviço de outros.
Conhecendo as imagens que os habitavam - mas de que não tinham consciência -, passariam a conhecer-se melhor e a poder, assim, aproveitar todo o seu potencial para eles próprios transformarem as suas imagens negativas em positivas. Como que muito ganhariam.
Consciente de que, para concretizar esta sua vontade, precisaria de uma técnica já experimentada que lhe permitisse desenvolver esse seu dom inato e utilizá-lo profissionalmente, foi ter com o psiquiatra Gerald Epstein, ao American Institute for Mental Imagery em Nova Iorque. Já lá vão mais de dez anos.

“O livro das transformações”
No ano passado, saiu em Portugal o livro de Izabel Telles “Feche os olhos e veja” (já anteriormente aqui referido). E, também publicado pela Ágora, acabou agora de chegar ao nosso país “O livro das transformações – dez imagens que revelam as suas emoções, dez exercícios práticos para você educar a mente”.
O que a levou a escrevê-lo foi a ideia de condensar em imagens ilustradas os dez sentimentos que mais frequentemente tem encontrado na mente das pessoas que a consultam em várias partes do mundo: Brasil, Estados Unidos, Europa. Daí que as apresente como exemplos de imagens que a mente colectiva regista a nível inconsciente como captação de um determinado sentimento. “Há imagens recorrentes no ser humano, independentemente de onde ele viva.”
Ao constatar que essas reproduções retratavam invariavelmente sentimentos negativos - tristes, opressivos, sufocantes -, percebeu que, de uma maneira geral, eram os que com mais força arquivamos.
E, como a ideia era criar um livro que nos levasse a utilizar o poder criativo da nossa mente para transformar as imagens negativas em positivas, preparou alguns exercícios a partir dos quais o ilustrador Cassiano Pereira Nunes pôde criar imagens luminosas que nos ajudassem nesse sentido. Imagens sombrias
Todos tivemos já decepções, mágoas, ressentimentos, culpas, medos, invejas… Passámos por períodos de depressão. Houve momentos em que nos sentimos sós, vazios, abandonados, rejeitados, ansiosos, inseguros, perdidos, desesperados… E, por vezes, momentos em que fomos invadidos por sentimentos de raiva, vingança, ódio…
Essas emoções foram criando imagens sombrias, que, acumuladas na nossa mente, nos vão aprisionando e levam a repetir padrões de comportamento destrutivos, diferentes daqueles que desejamos ter.
Mas, conhecendo as imagens fabricadas pela mente, percebemos a forma como a nossa vida foi concebida e a nossa história, escrita. E, saber que sempre podemos mudar o rumo dessa história - portanto, o seu final -, enche-nos de esperança.

E ainda:
Das sombras para a luz
Nós é que escolhemos as informações que queremos cheguem à nossa mente. Izabel Telles esclarece: “As imagens são os elos entre o visível e o invisível. E, ao nos equilibrarem o corpo e a mente, os exercícios com imagens mentais trazem-nos calma, paz e conforto. A sua prática continuada e os resultados obtidos revelam que a mente é, de facto, capaz de mudar as nossas imagens negativas – se não completamente, pelo menos afastá-las e substitui-las por outro conjunto de imagens mais positivas. Ao informá-la de que algo mudou, alteramos os filmes que nela decorrem. E, a partir daí, há dificuldades que poderão ser superadas. Medos que desaparecem. Curas que acontecem.”

Contactos em Portugal: 21 419 17 00; 96 303 89 92


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


izabel
Izabel Telles é terapeuta holística e sensitiva formada pelo American Institute for Mental Imagery de Nova Iorque. Tem três livros publicados: "O outro lado da alma", pela Axis Mundi, "Feche os olhos e veja" e "O livro das transformações" pela Editora Agora.
Visite meu blog.
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa