auravide auravide

Buddha Nature

por Wagner Borges
Publicado dia 03/07/2008 23:44:15 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

No centro do abismo, surgiu a Luz!
Era a hora do Buda!
O despertar da aurora nos limbos.
A iluminação da cova do ego!

Essa Luz se expandiu nas dez direções...
E, por onde ela seguia, ecoava a vibração da compaixão:
"Buda! Buda! Buda!"

E, até hoje, por onde o coração dança na sintonia,
Escuta-se o chamado da Luz:
Buda! Buda! Buda!

Compaixão silenciosa, Luz infinita, Paz no coração...
Om Mani Padme Hum!
O abraço do amor no lótus do coração,
Dentro do sol de Buddhi.

Oh Buda! Luz silenciosa do Oriente,
Que vem nos abraçar no Ocidente,
Cantando a Paz que não é desse mundo...

Vem, amigo de todos, na viagem espiritual
Que não se explica, só se sente...

Vem, Oh Buda!
Na sua Luz, encontramos nossa Luz!
Então, saímos da cova de nós mesmos.

A Luz brilhou no Limbo!
Buda! Buda! Buda!
Om Mani Padme Hum!

Paz e Luz.
Wagner Borges

P.S.: Esses escritos foram feitos no quadro de aula, de improviso, ao fim da palestra pública de 6ª feira no IPPB (onde um dos temas foi a explicação de mantras budistas e a iluminação de Sidarta Gautama, o Buda histórico), com a presença de 150 pessoas. Logo após uma prática espiritual com a turma, enquanto o pessoal ainda conversava e trocava impressões após o exercício, escrevi rapidamente essas linhas em homenagem a todos os Budas, seres de luz que abraçam a humanidade em paz silenciosa.

São Paulo, 03 de março de 2006.

- Notas do sânscrito:
* Buddhi: iluminação.
* Buda (do sânscrito "Buddha"): iluminado.
* Om Mani Padme Hum: Sua tradução literal é: "Salve a jóia no lótus".
Esse é um mantra de evocação do bodhisattva da compaixão entre os budistas tibetanos e chineses. Om é a vibração do TODO. Mani é a "Jóia espiritual que mora no coração", ou seja, é o próprio espírito, a essência divina. Lótus é o chacra cardíaco que envolve energeticamente essa jóia sutil. Hum é a vibração dessa compaixão do TODO vertendo a luz pelo chacra cardíaco a favor de todos os seres.
Esse mantra é mais conhecido como o "mantra da compaixão". É um dos mantras mais poderosos que conheço. Pode ser concentrado mentalmente dentro do peito (como se a voz mental estivesse reverberando ali dentro) ou dentro de qualquer um dos chacras que a pessoa desejar ativar. No entanto, o melhor lugar para ele é realmente o chacra cardíaco, pois o que chega ali é distribuído para todo o corpo (pela circulação do sangue comandada pelo coração) e também chega a todos os outros chacras do corpo energético.
O chacra frontal (testa) também é excelente para essa prática do mantra, pois o que chega nele é distribuído ao longo da coluna pelos nádis (condutos sutis de transporte energético pelo sistema) e comunicado a todos os outros chacras abaixo dele. Esse é o motivo pelo qual vários mestres-iogues sempre aconselham seus discípulos a iniciar alguma prática bioenergética por ele.
Um livro excelente sobre isso é o do pesquisador-yogue japonês Hiroshi Motoyama: "Teoria dos Chacras" (Editora Pensamento).
Eis alguns cds maravilhosos que contêm esse mantra:

- Aurio Corrá; Cd. "OM"; Gravadora Alquimusic; Serie: ANM - 0015. A segunda música desse disco é um canto de amor e faz um bem enorme ao chacra cardíaco. É amor em forma de ondas sonoras.

- Cd. "Tibetan Incantations - The Meditative Sound of Buddhist Chants"; Gravadora Music Club; Série: 50050. A segunda música desse disco é de uma profunda alegria e melhora o humor do ouvinte. É alegria em forma de ondas sonoras. A terceira música é o Om Mani Padme Hum cantado a cappella pelos monges tibetanos. Esse disco tem 74 minutos de música.

- Cd. "Six-Word Mantra of Avalokitesvara - The avalokitesvara Bodhisattva Dharma Door Vol. ll"; Gravadora Wind records; Série: TCD - 2109.
Esse cd foi feito por músicos chineses e direcionado para cura de orgãos internos pelo mantra Om Mani Padme Hum. Entretanto, como a pronúncia é chinesa, o mantra fica assim: Om Mani Pa Me Hung. Seu efeito é bem forte.
Nesse trabalho, o lance é mais de energia do que de amor. É vitalidade em ondas sonoras.

- Beijing Central Juvenile Chorus; Cd. "Wingsong of The Lotus World"; Gravadora Wind records; Série: TCD - 2152. Esse disco é cantado por um coro juvenil chinês. Aqui o Avalokitesvara (representado pelos chineses na figura da Deusa da compaixão "Kuan-Yin"), criador do Om Mani Padme Hum, é reverenciado em um belo canto que encanta o coração do ouvinte sensível.
Esse disco é paz em ondas sonoras.
Obs. No Tibet, o Bodhisattva da compaixão é representado na figura de Avalokitesvara. Na China o Bodhisattva da compaixão é representado na figura da deusa Kuan-Yin (ou Kwan-Shi-Yin) No Japão ele é chamado Kannon. E na Mongólia o seu nome é Chenrezi.
* Enquanto eu digitava esses escritos, lembrei-me de uma mensagem de um amparador extrafísico, ligado às vibrações do Buda, que foi postada no nosso site em 2002. Segue-se a mesma logo abaixo.


MEDITANDO COM A COMPAIXÃO

Medite na divina compaixão.
Bilhões de Budas estão sorrindo no coração.
Cante com eles.
Sorria!

Os homens não entendem,
Mas a compaixão é a cura das agonias.
Os Budas são médicos da alma,
O remédio é a meditação serena.

Não medite com a mente,
Simplifique as emoções,
Não tenha medo, una-se à compaixão.
Om mani padme hum.

Consciência búdica ou crística?
Tanto faz o nome que chamarem,
Compaixão é compaixão!
Que rótulo isso precisa?

Os Budas não falam à mente,
E nem se engolfam na adoração cega.
Eles vão direto no coração e dizem:
Paz, Paz, Paz...

Bilhões de Budas e Cristos... no coração.
Sorria e cante com eles!
Seja uno com a compaixão incondicional.
Fique em paz.

Om mani padme hum.

- Um Amparador Budista -
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges; São Paulo, 03 de janeiro de 2002).

- Notas:
* Om Mani Padme Hum (do sânscrito): Sua tradução literal é: "Salve a jóia no lótus". Esse é um mantra de evocação do bodhisattva da compaixão entre os budistas tibetanos e chineses. Om é a vibração do TODO. Mani é a "Jóia espiritual que mora no coração", ou seja, é o próprio espírito, atman, essência de Brahman. Lótus é o chacra cardíaco que envolve energeticamente essa jóia sutil. Hum é a vibração dessa compaixão do TODO vertendo a luz pelo chacra cardíaco a favor de todos os seres.
* Trechos de ensinamentos budistas:

"Assim como a rocha sólida não é abalada pelo vento, os sábios não se abalam pela culpa ou elogio." - Dhammapada; verso 81.

"Assim como a luz da lamparina pode romper a escuridão que está lá há mil anos, pode também a centelha da sabedoria extinguir a ignorância que já dura há muitas eras." - Mestre Hui Neng, sexto patriarca Zen; século 7 D.C.

" Sidarta Gautama - nascido há muito tempo, morto há muito tempo.
Buda - nunca nascido, nunca morto." - Grafiti Zen.

"Não procure seguir as pegadas dos mestres; procure o que eles procuraram."
- Provérbio Zen.


estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
wb
Wagner Borges é pesquisador, conferencista e instrutor de cursos de Projeciologia e autor dos livros Viagem Espiritual 1, 2 e 3 entre outros.
Visite seu Site e confira a entrevista.
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa