Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

As sementinhas...

por Rubia A. Dantés
Publicado dia 23/01/2007 17:27:57 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Fazia tempo que eu procurava semente de dedaleira para plantar lá nas montanhas... desde que li que essas flores tem uma longa e profunda associação com as fadas.
Mas não encontrei e fiquei muito feliz quando ganhei um pacotinho de sementes da flor de uma amiga...

Peguei um vaso no quintal e enchi de terra e... com extremo cuidado plantei as sementes, muito pequenininhas, da flor, cobrindo com uma camada leve de terra, e deixei do lado de fora da janela do meu quarto para acompanhar o crescimento da planta.
Todos o dias olhava ansiosa para ver se já estavam brotando... e nada...
Até que depois de uma semana de muito cuidado, jogando água e virando o vaso para tomar sol... fiquei muito feliz quando vi a primeira folhinha verde da planta romper a terra.
Continuei acompanhando, encantada, as outras plantinhas que começavam a crescer no vaso. Eram cinco pequenas mudas que agora já tinham uns dois centímetros mais ou menos.

Um belo dia resolvi mostrar para Teresa, grande entendida em plantas, as minhas mudas de dedaleira. Mostrei a ela o pequeno vaso na janela, com as cinco mudinhas... muito orgulhosa e feliz.

Ela olhou...
Chegou bem perto do vaso... aproximou-se mais um pouco... e finalmente perguntou.
- Cadê?
Ué... falei meio perplexa... você não está vendo? Enquanto apontava para as pequenas mudas.
- Isso é quebra-pedra.
Quebra pedra? Perguntei desapontada.
- É
Respondeu ela com uma certeza que não deixava margem para dúvidas.

Olhando mais um pouco ela me deu uma esperançazinha quando identificou uma pequena folha que rompia a terra bem no cantinho do vaso, como “não” sendo de quebra pedra... quem sabe seria a dedaleira.

Confesso que foi como um balde de água fria para o meu entusiasmo de tantos dias, maior a cada vez que olhava aquele vaso.

Bom... mesmo para quem não fosse um profundo entendedor de plantas, dava para perceber que aquelas mudas eram mesmo de quebra-pedra... Constatei, sentindo-me assim, como quem percebe que o que pensava ser ouro, na verdade era metal dourado...

No dia seguinte comecei a sentir uma dorzinha no rim do lado direito... que insistiu em ficar me acompanhando o dia todo... e ao mesmo tempo lembrei que nos últimos dias tinha trabalhado muito com a liberação de alguns medos antigos vindos à tona em sonhos e experiências sutis para serem liberados...

E logo lembrei da ligação dos medos com os rins... quebra-pedras é um chá para os rins...
Será que isso tudo faz sentido? Pensei enquanto olhava as folhinhas verdes do vaso.

Fazendo - ou não - sentido, sei que a dor passou... assim como aqueles medos antigos...

Passei a olhar as mudinhas de quebra-pedra com outros olhos... sentindo que aquela energia da planta tinha me ajudado nesse trabalho... enquanto eu cuidava dela... ela cuidava de mim
Quanto à dedaleira sei que irá florescer na hora certa...

Mas o que ficou, foi a certeza que o Universo nos dá mais daquilo que precisamos do que daquilo que queremos... se deixarmos espaço para isso.

Nesse caso a minha decepção por não ter o esperado durou o tempo de perceber que o que eu tinha era exatamente o que eu precisava...
Porém, muitas vezes a gente fica por longo tempo insistindo em conseguir algo e o Universo nos dá outra coisa... e até tenta nos mostrar, de muitas maneiras, que nosso desejo não é exatamente o que precisamos ter realizado nesse nosso momento...
Só que a nossa vontade pessoal em conseguir determinadas coisas, às vezes é tão grande que a gente nem percebe os muitos sinais, e insiste em conseguir o “que pensa que quer”, para depois de conseguir aquilo, a duras penas sofrer com aquele sentimento de decepção por não termos a satisfação que esperávamos...

Quando teimamos tanto em querer “aquela” determinada coisa... e só aquela, pode ser que nem percebamos que estamos querendo um carro, para atravessar um rio... quando o Universo está tentando nos dar um barco.

Por isso... é sempre bom deixar espaço entre as nossas criações para que seja feita a vontade do Criador Primordial... que nos fala pelo coração...


estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
Rubia A. Dantés é Designer, cria mandalas e ilustrações em conexão...
Trabalhos individuais e em grupo, com o Sagrado Feminino, o Dom e o Perdão...
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Quando a economia vai melhorar? Júpiter em marcha direta irá ajudar?
artigo Porque vínculos traumáticos abusivos são difíceis de romper?
artigo Kyudo 2
artigo Babaji - O padrinho espiritual secreto








horoscopo



As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa