auravide auravide

Crise


Tudo depende do que acreditamos de verdadeiro para nós. Há uma estreita relação entre o que creio e o que efetivamente sou. Crer tem a ver com valores. O “Sou” é consequência. Portanto, depende exclusivamente de mim, aceitar que uma verdade externa faça parte de minha vida.

Isso posto precisamos saber entender as consequências dos comentários com os quais a mídia está nos bombardeando recentemente, utilizando massivamente a palavra crise. Ela efetivamente existe nos Estados Unidos e entre seus parceiros econômicos mais estreitos, como Inglaterra, Japão, Alemanha e a forte dependência econômica da China na exportação de seus produtos para os EUA.

Aqui no Brasil ela efetivamente existe nas empresas que possuem relacionamento profundo com o mercado americano, especialmente as mineradoras.
Mas, querer e aceitar que esta verdade esteja presente em nosso País é, no mínimo, ignorância coletiva. Vários jornalistas estão se comportando como verdadeiros ventríloquos de suas fontes que nada sabem sobre o mercado internacional.

A palavra crise deve ser substituída por oportunidade. A palavra crise deve se tornar sinônimo de atenção, zelo e finalmente a palavra crise deve ser encarada fortemente como uma realidade que está à nossa janela, mas que não precisa necessariamente entrar em nossa casa.

Cada País se comporta conforme sua etnia e os valores que compõem sua economia e sociedade. Os Norte-americanos são literalmente guerreiros por excelência. Nós não. Portanto, é no mínimo falta de bom senso importar valores de um país e querer que o outro aceite e se comporte da mesma maneira. Se já as famílias são bem diferentes, imaginemos então o comportamento quando nos comparamos em tudo com outros países.
Eles, os americanos, são os pioneiros no marketing e demonstram esta competência singular em criar um ícone de mudança com o seu novo Presidente. Este por sua vez também é capaz quando afirma:

A Mudança não virá se nós esperarmos por alguma coisa ou por algum momento. Nós somos quem estávamos procurando, nós somos a mudança que procurávamos...
Portanto, não seja mais um refém da mídia que propaga a queda dos empregos, das concessões de crédito e das dificuldades de algumas empresas exportadoras para os EUA como se o nosso País efetivamente já estivesse em Crise. Não estamos. Ela acontece de forma isolada nas empresas.

Mas, se insistirmos em ficar reféns, será um desastre sem precedentes, porque demoraremos mais de uma década para nos reposicionarmos.
Queda de emprego acontece porque as empresas investem em Pesquisa e Desenvolvimento e a mão de obra de menor especialização é substituída por máquinas e equipamentos. Isso sempre irá acontecer. Portanto cabe a nós não nos permitirmos ser - ou nos tornarmos ultrapassados e arcaicos. Temos que treinar e nos aculturar a cada instante. A verdade de ontem é velha. Não espere que isso seja obrigação só de sua empresa. É sua também. Afinal é você que depende dela.

O Mercado financeiro é tirano. Quando o tempo está firme, ensolarado, o Banco te oferece crédito. Ou seja, tudo está em função da quantidade de dinheiro e bens que você mantém vinculado ao banco. No primeiro raio, em dia de chuva, o crédito some. Portanto, cada empresário precisa aprender a trabalhar com seus recursos advindos do LUCRO e não da especulação ou do limite que o Banco oferece. Banco NUNCA PERDE. Quanto mais a empresa depende de Banco, pior ela está hoje. Cuidar, zelar e administrar custos e despesas sempre será o segredo. Não se gasta dinheiro por conta de especulação ou de um planejamento otimista. Primeiro o dinheiro entra, depois a gente gasta. Crédito nunca será sinônimo de lucro.

As empresas exportadoras precisam aprender a deixar de serem imediatistas e colocarem o seu objetivo de vendas só em um mercado. Não é recomendável que a minha empresa tenha dependência acima de 15% de seu faturamento total advindo de um único mercado comprador. Alguns exportadores brasileiros estão sentindo isso na carne. Dependem muito do mercado norte-americano.

Muitas empresas familiares são verdadeiras árvores de natal, acolhendo parentes e pessoas que chegam na família como se a empresa fosse sinônimo de acomodação e distribuição de donativos. Criam cargos e funções absurdas apenas para manterem aparência e poder. A família dá satisfação. A empresa gera Lucro. Misturar ambos é um verdadeiro suicídio. Isso sim é crise, mas nunca gerada pelos americanos. Nenhuma empresa sobrevive a isso.

Portanto, a crise que pretensamente existe aqui no Brasil está localizada na incompetência de gestão e não é consequência do que acontece nos EUA. Procure saber quantos carros populares precisam ser vendidos, por mês, para que o lucro cubra o custo do salário e dos benefícios mensais destinados a um Vice Presidente de uma montadora de automóveis no mercado Americano... Você vai se surpreender com o resultado da pesquisa. Isso é Crise.

Enfim, antes de admitir que você e o seu País estejam em crise, procure entender mais sobre o assunto e deixe de propagar uma irrealidade. Obama é uma esperança para os Americanos que sempre se posicionam de maneira mais otimista que nós brasileiros. Descubra dentro de você o Obama que está dormindo. Acorde-o, pois somos ilimitados em nossa capacidade de resolver problemas.

Sei que nos veremos
Beijo na alma



estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


saul
Saul Brandalise Jr. é colaborador do Site, autor do livro: O Despertar da Consciência da editora Theus, onde mostra através das narrativas de suas experiências como extrair lições de vida e entusiasmo de cada obstáculo que se encontra ao longo de uma vida.
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa