Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade

Dharamsala

Dharamsala
Publicado dia 30/07/2001 16:36:30 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Depois de uma semana em Dharamsala, caminhando por uma rua pequena ouvi alguém reclamando dos esgotos a céu aberto... foi só então que me dei conta dos esgotos... e há 7 dias passava por eles várias vezes.
Falaram que eu tinha a cabeça nas nuvens, mas hoje sei que não foi só por isso....
Além daquele por de sol maravilhoso, que colore as montanhas de neve do Himalaia com uma luminosidade alaranjada, existe ali uma energia muito especial que te faz ter vontade de ir ficando.. ficando..
Eu fui para ficar 1 mês, com um grupo de umas 40 pessoas, fazer um curso de psicologia budista tibetana ... mas alguma coisa me prendeu...

Terminado o curso a maior parte das pessoas do grupo foi viajar por outros lugares da Índia..... mas eu não conseguia sair de Dharamsala...
O Templo do Dalai Lama é amarelado todo enfeitado com pinturas maravilhosas de símbolos e divindades budistas.. todos muito coloridos, com um pátio grande na frente... e com monastérios ao lado.

Os rituais e práticas do Budismo Tibetano que assistia ali eram muito bonitos.... Me lembro um dia em que cheguei no Templo e havia uma enorme fogueira na parte de baixo com Lamas e monges fazendo um ritual, que acho deve ser de purificação... esse especialmente foi muito poderoso ... eles tocavam aqueles instrumentos tibetanos fazendo sons altos e recitavam mantras com uma voz impressionante... é mesmo incrível como esses rituais e sons sagrados ampliam a consciência ... e sempre eu sentia um bem estar muito grande e uma energia muito boa...

Existe uma pequena trilha nas montanhas, contornando o Templo e o monastério, que costumávamos chamar de caminho da felicidade... a gente caminhava com os tibetanos por essa trilha... falando os mantras e girando as rodas de oração e o sentimento era de pura felicidade... Aquele povo que teria todos os motivos para ter uma postura de vítima diante do enorme sofrimento está longe disso... pelo contrário, eles sempre têm um sorriso alegre e forte ao mesmo tempo... e te passam uma sensação de poder pessoal... uma força diferente.

Passado um mês quase todos do grupo foram embora... e apesar de todos os perigos que me disseram que eu iria enfrentar viajando sozinha pela Índia sem falar inglês eu resolvi arriscar... chorei pra tomar essa decisão mas alguma coisa forte me prendia ali naquela cidadezinha....
E quando chegou o ano Novo Tibetano muitas pessoas de várias partes chegavam a Dharamsala para as festas do ano novo e para os ensinamentos que todos os anos o Dalai Lama dá nessa época...

Todos os dias bem cedo, assentados no pátio ou nas varandas do monastério, esperávamos o Dalai Lama para receber os ensinamentos..
Ele chegava sempre com uma humildade que me impressionava muito.. sorrindo e cumprimentando as pessoas...
Depois assentava em uma espécie de trono todo enfeitado com muitas cores ...recitava os mantras com aquela voz que te toca fundo a alma e começavam os ensinamentos...

O Dalai Lama é realmente um Ser muito iluminado e consegue transmitir um profundo sentimento de amor e compaixão... e o povo tibetano tem uma verdadeira adoração por ele.
No intervalo era bonito ver os monges, com chaleiras grandes, servindo chá tibetano quente e salgado com manteiga de iaque, nos copos que a gente levava. Outras vezes, quando tinha alguma prática especial, eles passavam uma mistura de arroz com um tipo de grão.... de mão em mão.... e a gente passava para quem estivesse ao lado...

Eu me assentava sempre no mesmo lugar perto de uma monja espanhola que era muito alegre e engraçada... para ouvir a tradução para o espanhol feita por uma cubana que conhecia profundamente o Budismo Tibetano ...
Passados 3 meses, quando voltei sozinha para Delhi e andei pelas ruas notei uma coisa muito estranha.... ninguém se aproximou de mim para pedir nada.... nem oferecer nada... parecia que eu estava completamente invisível... Quando passei em Delhi pela primeira vez, a toda hora as pessoas me puxavam pelo braço... pedindo esmolas ou oferecendo coisas.... e geralmente te seguem por um bom tempo...

E tudo correu tão bem na viagem de volta que tenho certeza foi um sinal do Universo me dizendo que tomei a decisão certa de ter ficado.

E esse tempo em Dharamsala operou em mim uma profunda transformação...
Lá eu tinha sonhos muito bonitos com muitos símbolos... muitas cores... figuras geométricas... que eram como chaves que abriam passagens para outros lugares...

Em um dos sonhos um Lama fazia um x na minha testa e me falava umas palavras que não entendia .... Acho que algum tipo de trabalho em outro nível acontecia comigo ali porque quando voltei ao Brasil depois de alguns sonhos e experiências descobri que sabia fazer esses desenhos no computador.

Sei que vou voltar lá um dia...

por Rubia A. Dantés

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo


Obrigado por votar

O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp

Sobre o autor
Rubia A. Dantés é Designer, cria mandalas e ilustrações em conexão...
Trabalhos individuais e em grupo, com o Sagrado Feminino, o Dom e o Perdão...
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor







Energia do Dia
Responsabilidade. Aguce seu senso de responsabilidade hoje. Conscientize-se do outro mas não assuma responsabilidades desnecessárias, pois os compromissos que assume hoje deverão ser cumpridos até o fim.
Faça sua numerologia

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa