Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

Felicidade, um direito a ser conquistado

por Thais Accioly
Felicidade, um direito a ser conquistado
Publicado dia 16/04/2004 14:08:26 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

A felicidade é um direito natural de todo ser humano, e porque é um estado de espírito resulta de uma vida interior rica, criativa, amorosa e amadurecida, associada à exteriorização e materialização deste estado íntimo em nosso dia-a-dia.

Para usufruirmos da felicidade precisamos criar condições para seu desenvolvimento, como para qualquer outra virtude humana, porque a felicidade não nos pode ser ofertada por alguém ou trazida até nós através de uma situação específica da vida. Certas circunstâncias e os relacionamentos sociais e afetivos podem contribuir para propiciar um bem estar real, mas passageiro, ao qual não podemos chamar de felicidade.

Além da baixa - ou ausência de - auto-estima, e da perspectiva equivocada sobre o propósito da vida, sobre o sofrer, sobre quem somos e sobre Deus, algumas distrações cotidianas podem impedir ou retardar o desenvolvimento da felicidade.
Vou comentar duas delas.

Dar muito poder aos outros, achando que eles, os outros, são os responsáveis por nossa felicidade ou infelicidade, é uma destas distrações, onde estes “outros” podem ser pessoas, situações da vida, animais, o trabalho, os espíritos, as maldições, o trânsito ou o quer que esteja fora de nós.

Achar que os outros têm o poder de nos tornar tristes, alegres, irritados, bravos, que podem rebaixar nossa auto-estima ou elevá-la, nos humilhar ou nos deprimir, são equívocos comuns, que nos distraem daquilo que pode realmente nos fazer felizes: o desenvolvimento e a manutenção de um mundo interior equilibrado, lúcido, positivo, autêntico e amoroso.

Tudo o que sentimos e pensamos é criado por nosso mundo interior, e ninguém tem poder sobre esse universo interno a não ser nós mesmos e nosso querer.
Porque nos desconhecemos, não percebemos a fonte das emoções e dos pensamentos como sendo internas, e vamos buscá-las fora de nós, passando a culpar e a responsabilizar os “outros” por aquilo que é nossa responsabilidade e assim oscilamos emocionalmente reagindo às exigências externas por não sermos auto-conscientes, e por não assumirmos a responsabilidade de cuidar de nosso bem estar.
Esta é a fórmula do sofrimento, do desequilíbrio, das decepções, e da infelicidade.

O autoconhecimento e a busca do aprimoramento interior são as ferramentas necessárias para assumirmos o poder consciente sobre nosso mundo interior e darmos um passo decisivo em busca da felicidade.

Uma outra distração é o não vivermos no presente, por estarmos vivendo em função do passado ou do futuro.
Quando vivemos no passado podemos nos sentir ressentidos, traumatizados, magoados, podemos ter desejos de vingança, ou nos tornar saudosistas, achando que o tempo que passou, o amor que acabou, o que ficou para trás é que era bom ou importante.
Se estivermos vivendo em função do futuro ou do passado, o presente será desinteressante e não prestaremos atenção no que fazemos, no que sentimos, no que pensamos. Os dias voam e podemos nos sentir sempre vazios, estressados, ansiosos ou agitados.

A felicidade está sempre no presente, na capacidade de vivenciar o momento plenamente, seja este momento de dor ou de alegria. Estar presente, ancorado no agora, sem desejar fugir do que se é ou do que se vive, de forma consciente, é um outro passo importante na construção da felicidade.

Para viver o presente é preciso primeiro desejar, depois decidir conhecer o que lhe prende ao passado e revisar dores, mágoas, tristezas, alegrias e raivas, perdoando e liberando o passado, trazendo a consciência, a mente e a emoção de volta para o hoje.
Em seguida precisamos descobrir se nos tornamos sonhadores e passivos, aprisionados em algum lugar do futuro, sem poder de realização no presente, quando esperamos sempre pelo próximo emprego, pela próxima casa, pelo próximo carro, pelo próximo amor, para sermos felizes.

E se percebemos que estamos com os olhos, coração ou mente perdidos em algum lugar futuro, é preciso escolher deixar a ilusão que nos prende ao futuro e buscarmos, conscientemente, estar concentrados neste momento. É no agora que podemos empreender nossa felicidade. Só no agora. O futuro ainda não existe materializado, o passado é história, cuidar do presente é, portanto, a única possibilidade real de conquistar a felicidade.
Sim, é importante para nossa saúde termos sonhos, projetos, mas nos mantendo conectados com eles no presente, através da realização das metas para concretizar nossas aspirações.

Viver consciente de nosso poder pessoal e do poder do presente são alguns dos requisitos essenciais para quem deseja a felicidade.
Ser feliz dá trabalho, requer disciplina, autoconhecimento, perseverança em desenvolver virtudes, disposição para ampliar o conhecimento e entendimento sobre a vida, sobre a morte, sobre a dor e sobre o sofrimento inerentes à vida humana, além de empenho em cuidar da auto-estima. E a felicidade, assim como a auto-estima, não pode ser trabalhada diretamente, mas somente através do desenvolvimento e fortalecimento de outras virtudes que lhe dão sustentação.

Mas não estamos a sós e sem apoio para desenvolver a felicidade, o auxílio existe e assume diferentes formas, e uma delas é que podemos sempre contar com a natureza para receber a ajuda necessária, pois, dentre as flores há muitas que estimulam nossa alma a escolher viver de forma mais amorosa no agora, desfrutando da vida consciente com alegria, fortalecendo a vontade e a disciplina necessárias para buscar o desenvolvimento emocional, mental e espiritual, e a aprender a comandar nossa vida interior com maestria e equilíbrio, assumindo nosso poder natural, nossa autoridade espiritual e autenticidade, e com estas flores são preparadas as inúmeras essências florais que nos apóiam nesta jornada.

Assim, cada pessoa, dependendo de onde está em sua jornada de alma rumo à felicidade, precisará de diferentes combinações de essências florais ao longo de um certo período de tempo, até se sentir em maior contato com a verdadeira felicidade, aquela que é uma conquista de seu aprimoramento interior.

Saiba mais sobre a Terapia Floral lendo o artigo A cura através das essências florais.




Leia Também

A Cura através das Essências Florais


Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp

Sobre o autor
thais
Thais Accioly é especialista em Terapia Floral pela Escola de Enfermagem da USP.
Professora da Pós Graduação em Terapia Floral na Escola de Enfermagem da USP.
Professora da Flower Essence Society/CA EUA no Brasil.
Professora da Bush Flower Essences/AU no Brasil.
Consultora em Cultura de Paz.
11 3263 0504
Visite meu blog e Conheça o Interativo dos Florais.
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Você tem realmente esse tal Livre Arbítrio?
artigo Contrato com a morte
artigo Estesia
artigo A mudança deve ser interna





horoscopo


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa