auravide auravide

Fogo d´alma: A Canção do Coração

por Wagner Borges
Publicado dia 24/04/2008 16:21:05 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Existe uma luz no coração.
Um fogo que nunca se apaga.
Uma essência espiritual, calma e turbilhão.
Chama imperecível, estrela na carne.

Oh, Luz! Sol do espírito.
Vida amanhecendo no coração.
Despontando no horizonte de si mesma.
Na grandeza do despertar.

A aurora da consciência cósmica.
A luz que não ofusca.
O fogo que não queima.
Oh, Luz! Sol do espírito.

O Sol do Samadhi... Om!
Viajando na luz, sem sair do lugar.
Poucos sentem, poucos compreendem.
Mas, essa luz está lá no coração.

Amor que não abrasa, só desperta.
Há um fogo aceso no coração,
Que chama para o imperecível, em silêncio.
Na senda espiritual... Om!

Sim, existe esse fogo sutil, espírito santo.
Poucos sentem, poucos compreendem.
Mas, para alguns que ousaram levantar o véu,
A luz revelou os arcanos do céu.

Esse mesmo céu do coração,
Onde o sol do Samadhi surgiu.
Onde o amor não abrasa
E onde a luz não ofusca, apenas desperta.

O Sol do (Samadhi - do sânscrito - expansão da consciência, consciência cósmica.) Samadhi(*)... (Om - do sânscrito - a vibração do TODO em tudo; o verbo divino) Om!(*) Turbilhão de estrelas, no céu tranqüilo.
Oh, Luz! Sol do espírito.
O iniciado despertou na aurora do coração... Om!

O VELOCINO DE OURO E O CORAÇÃO

O (Velocino: carneiro fabuloso da mitologia que tinha velo (pêlo) de ouro.) velocino(*) de ouro está correndo, singrando as estrelas como um bólido e deixando uma trilha luminosa pelo espaço. Muitas lendas foram criadas a seu respeito, mas só os verdadeiros iniciados conhecem seu real significado.

De seu movimento nascem as ondas: ondas de dor, ondas de luz, ondas de amor...

Na oscilação dessas ondas pulsa o coração, vertendo o sangue da experiência.

Batendo, batendo, batendo... sem parar, levando vida a cada canto e respirando a energia em forma de líquido.

Brilhando, brilhando, brilhando... sem parar, levando luz a cada recanto.

Pulsando, pulsando, pulsando... sem parar, para romper a crisálida e fazer nascer um homem de ouro.

Velocino de ouro no espaço, coração dourado que mora no peito. Da união desses dois nasce o iniciado. Daí resulta que:
- O movimento gera experiência.
- A experiência gera uma situação.
- A situação gera a pulsação.
- A pulsação gera brilho.

Deste brilho nasce o novo ser, renascido das próprias entranhas, um verdadeiro (Dwidja: aquele que tem duas vidas. Aquele que venceu a barreira da morte e vislumbrou o que há no Além. Em outras palavras, o projetor astral iniciado nos arcanos espirituais (Dwidja(*), pronto para recomeçar.

Velho homem de metal que morre, novo homem de ouro que renasce. Não há como alcançar o velocino de ouro sem ter nascido o homem dourado, que é gerado no "útero do sentimento".

O coração fica brilhante e transforma-se em uma estrela "iniciada" na luz.

O velocino de ouro é atraído pelo seu brilho.

Uma fusão ocorre: o velocino e o coração se unem. É estrela com estrela gerando mais luz nesse universo dourado.

Esse é o segredo da primeira iniciação.

O velocino de ouro correndo pelo espaço representa o homem correndo pela Evolução.

O coração pulsando representa o ritmo cósmico do Criador.

O homem correndo pela Evolução encontrará a pulsação cósmica de Deus em cada recanto do Universo.

Esse é o segredo da segunda iniciação.

O espírito emancipado singra o espaço como verdadeiro velocino humano, dourado de amor. A ilusão foi vencida e ele descobre que no âmago do Universo está a verdadeira iniciação, pois pulsando no peito de Deus está o coração de cada um que busca sinceramente a verdade.

Esse é o segredo da terceira iniciação.

O velocino de ouro e o coração são a saga do encontro entre o microcosmo e o macrocosmo.

É a história da pequena-grande iniciação, que objetiva ensinar aos discípulos espiritualistas que para expandir a consciência pelo espaço é necessário primeiro expandir o sentimento pela Terra.

Que essa saga dourada possa resumir para os "buscadores espirituais", "que tenham olhos para ver", "ouvidos para ouvir", e "conhecimento para entender", a máxima oculta de toda verdadeira iniciação:

"Evoluir para encontrar a pulsação de Deus dentro do próprio coração".

- (Rama - mentor espiritual que durante muitos anos me passou muitos textos inspirados (publicados no livro `Viagem Espiritual´).) Rama(*) -
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges - Extraído do livro "Viagem Espiritual”, Editora Universalista – 1993).


estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
wb
Wagner Borges é pesquisador, conferencista e instrutor de cursos de Projeciologia e autor dos livros Viagem Espiritual 1, 2 e 3 entre outros.
Visite seu Site e confira a entrevista.
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa