auravide auravide

Método de Reencarne - Parte 3


Vimos anteriormente que o espírito a reencarnar (cujo nome, no romance de Emmanuel, é Segismundo) sofreu uma redução do perispírito para que este pudesse vir a ser o molde espiritual para o processo de construção do corpo físico. Agora veremos no livro o momento exato da ligação espiritual:

Alexandre se calou e notei que todo o cômodo se enchia de luz. Percebi que, de todos nós, desencarnados reunidos ali, partiam raios luminosos que se derramavam sobre (A forma espiritual dela, fora do corpo (que estava dormindo).) Raquel(*), que chorava emocionada. Mas o fenômeno não parou aí. Foi então que a vi apertar a forma infantil de Segismundo contra o coração, com tanta força e com tanto amor, que mais parecia uma sacerdotisa da Divindade Suprema. Segismundo ligou-se a ela como a flor se une à haste. Então entendi que, a partir daquele momento, já era alma de sua alma aquele que seria carne de sua carne.
FECUNDAÇÃO

Notando que a forma de Segismundo havia se ligado a ela, por maravilhoso processo de união magnética, acompanhei, de perto, o trabalho de auxílio na ligação definitiva de Segismundo à matéria física. Apontando o aparelho reprodutor de Raquel e projetando sobre ele a sua luz, Alexandre me preveniu sobre a grandeza do momento, acentuando, com respeito:
- Aqui temos o templo sagrado da maternidade humana. Diante de seu altar, ao qual todos devemos as oportunidades de encarnação, devemos colaborar, na tarefa de amor, guardando a consciência voltada para Deus.
Inclinei-me sobre o corpo de Raquel, com um sentimento de veneração que nunca havia sentido, até então.
Ajudado pelos recursos magnéticos de Alexandre, passei a observar os detalhes do fenômeno da fecundação.
Pelas vias naturais, iam os espermatozóides, em busca do óvulo, como se estivessem previamente preparados para uma prova eliminatória, numa velocidade de, mais ou menos, 3mm por minuto. Surpreso, notei que eram milhões deles que seguiam, em massa, para a frente, em impulso instintivo, na sagrada competição.

Percebi que Alexandre, sendo o trabalhador mais elevado ali presente, comandava os importantes serviços da primeira ligação. Segundo o que pude entender, ele podia ver as características cromossômicas de todos os espermatozóides em movimento, depois de ter examinado, atentamente, o óvulo materno, e fazia o trabalho prévio de determinação do sexo do corpo a se formar.
Depois de acompanhar, completamente entretido, a marcha dos espermatozóides, identificou o mais apto, fixando nele a sua energia magnética, dando a idéia de que ajudava para que ele se livrasse dos outros competidores e fosse o primeiro a penetrar o óvulo. O espermatozóide focalizado por ele ganhou mais energia que os outros e avançou, rapidamente, em direção ao seu destino. O óvulo que, comparado ao minúsculo espermatozóide, parecia um pequeno mundo redondo cheio de açúcar, amido e proteínas, aguardando o raio de vida, sofreu uma ruptura da membrana, como pequeno barco sendo bombardeado, e endureceu, de maneira especial, fechando os minúsculos poros, como se quisesse isolar-se em si mesmo, para receber, face a face, o esperado visitante, e impedindo a invasão de qualquer outro dos concorrentes, que haviam perdido o primeiro lugar na grande prova. Sempre sob a ação energética de Alexandre, o espermatozóide vencedor seguiu adiante, depois de atravessar a periferia do óvulo, levando pouco mais de quatro minutos para alcançar o seu núcleo. As duas sementes, masculina e feminina, tornaram-se uma só, convertendo-se em suave foco de luz. Alexandre, absolutamente concentrado no trabalho, tocou a pequena forma com a mão, comandando o processo de divisão da cromatina, cujas particularidades eu ainda não podia entender, como se fosse um cirurgião seguro de si em sua técnica. Em seguida, o instrutor encaixou a forma infantil de Segismundo, interpenetrado no perispírito de Raquel, naquela minúscula bola de luz, cheia de vida, e notei que a vida começou a existir.

Havia passado 15 minutos desde que o espermatozóide penetrou o óvulo. Alexandre acrescenta:

O corpo da mãe fornecerá todo o alimento para a estruturação física do feto, enquanto a forma perispiritual de Segismundo funcionará como modelo, dando forma ao seu futuro corpo. Lembre-se de que os organismos mais perfeitos da Terra se originam, inicialmente, de uma ameba. Ora, recomeço quer dizer "recapitulação" ou "volta ao começo". Por isso mesmo, em seu desenvolvimento embrionário, o futuro corpo de um ser humano não pode ser diferente do processo de formação do réptil ou do pássaro. O que faz a diferença na forma é apenas o grau evolutivo, contido no molde do perispírito do ser que reencarna. Assim, ao regressar à matéria física, como acontece com Segismundo, é preciso recapitular todas as experiências vividas no longo processo de aperfeiçoamento, ainda que por alguns dias ou horas apenas, repetindo, rapidamente, todas as etapas vencidas e as lições adquiridas, parando no ponto de onde deve prosseguir no aprendizado. Logo depois da ameba microscópica, surgirão, no feto de Segismundo, as características aquáticas de nossa evolução e, sucessivamente, todos os períodos de transição ou progresso que a criatura já ultrapassou na jornada contínua até o estágio em que nos encontramos agora, como seres humanos.

Sentindo que Alexandre não demoraria muito, aproximei-me do feto, mais uma vez. O óvulo fecundado estava cheio de vida, caminhando para a vesícula germinal.

DIVISÃO CELULAR E ABORTOS ESPONTÂNEOS

No dia seguinte, continuaram os trabalhos... (já estamos entrando no Cap. XIV do livro)

Notei, com interesse, a intensa movimentação celular no desenvolvimento da estrutura do novo corpo em formação e percebi o cuidado com que os espíritos presentes trabalhavam para que o disco embrionário fosse formado com a precisão necessária. Entendi que o processo de divisão celular e a adaptação das células divididas ao molde do perispírito reduzido era totalmente mecânico, obedecendo a disposições naturais do mundo físico, mas todo o conjunto microscópico recebia a ajuda magnética das entidades em serviço, dando-me a impressão de que toda a estrutura básica era preparada para sustentar a tarefa inicial do futuro aparelho.
Querendo explicar a razão de tanto cuidado, Apuleio (um dos trabalhadores) observou:
- Temos grandes responsabilidades no trabalho de construção do mecanismo fetal. Devemos eliminar os obstáculos e ajudar as estruturas unicelulares do embrião, no útero da mãe, para que a reencarnação, muitas vezes projetada com grandes dificuldades, não se perca, logo no início, por falta de colaboração do nosso plano, onde os compromissos são assumidos.
Escutava o que ele dizia, com muita atenção, a fim de aproveitar todo o conhecimento de que dispunha.- Por isso, - continuou ele - raramente o aborto acontece em conseqüência de fatores espirituais. Geralmente, ocorre em virtude do recuo inesperado dos pais encarnados, frente aos sagrados compromissos assumidos, ou dos excessos de leviandade e inconsciência criminosa das mães, menos preparadas para a responsabilidade e a compreensão da maternidade. No entanto, mesmo nos casos de mães menos preparadas, fazemos tudo o que está ao nosso alcance para evitar a fuga ao projeto, quando essa fuga se dá por mero capricho. Mas é claro que nossa interferência junto aos encarnados, temporariamente esquecidos do dever a cumprir, tem também seus limites. Se os interessados, fugindo aos compromissos espirituais, teimam em agir contra nós, somos obrigados a deixá-los entregues à própria sorte. Por isso, existem muitos casais encarnados completamente sem filhos, visto que anularam as próprias capacidades de reprodução. Quando não agem assim no presente, procurando a satisfação egoísta, agiram no passado, determinando anomalias na própria organização psíquica. Neste último caso, passam por tristes períodos de solidão e carência afetiva, até que recuperem, com dignidade, o respeito que todos devemos às leis divinas.

Estava impressionado com certos detalhes do trabalho feito na noite anterior. Como conseguiram localizar a ligação inicial de Segismundo com o futuro corpo, dentro dos órgãos reprodutores de Raquel? E a questão do espermatozóide mais apto? Espíritos como Alexandre atuavam da mesma forma em todos os processos de escolha para a fecundação?
Apuleio me ouviu, com bondade, e informou:
- Passividade não significa falta de colaboração. Raquel aceitou a maternidade com decisão e resignação. Ela recebeu Segismundo em seu perispírito e, usando os poderes naturais de sua mente, alojou o molde vivo perispiritual do futuro filho dentro do útero, com a mesma espontaneidade de outros processos fisiológicos, comandados pela atividade mecânica subconsciente, cujo automatismo representa conquista de (Por isso diz-se que o espírito humano desenvolve-se primeiro no reino mineral, depois no vegetal, e só então prossegue para o animal, atingindo, ao final de longo ciclo evolutivo, o estágio hominídeo. Faz sentido quando se pensa no corpo espiritual como uma `máquina corporal´, menos material que o corpo humano, mas tão automatizada (através de processos mentais milenares) quanto.) experiências milenares(*) do espírito reencarnado. Para os seres femininos é tão fácil ambientar as forças reprodutoras, como é natural para os masculinos a manutenção da atitude paternal e protetora, enquanto dura a condição de paternidade.
Seria muito complicado explicar aos encarnados o fenômeno da adaptação das forças reprodutoras no útero materno, nos processos de reencarnação. Por enquanto, a tendência da maioria deles é de materializar tudo o que explicamos. Será preciso esperar mais tempo para poder dar-lhes certas informações que, por ora, seriam completamente incompreensíveis.
Quanto às suas observações sobre o trabalho de Alexandre na escolha do espermatozóide, é preciso enfatizar que, nem sempre, contamos com esse tipo de recurso, que depende diretamente do merecimento dos interessados. No entanto, mesmo quando não há trabalho magnético direto do nosso plano, ele também acontece, uma vez que a lei de atração continua funcionando. Se o espermatozóide está carregado de força positiva, o óvulo está impregnado de força negativa. E se esse óvulo estiver imantado de energias desequilibradas, naturalmente, atrairá para si o espermatozóide que mais se aproxime de sua própria essência. Com isso, André, o espermatozóide que atinge o óvulo em primeiro lugar não é o mais adequado em sentido de superioridade, mas em sentido de sintonia, em todos os casos de fecundação para o mundo físico. Esta é a lei pela qual os geneticistas da Terra são, muitas vezes, surpreendidos em suas observações, em face das mudanças inesperadas que surgem nas mais diferentes estruturas, dentro da mesma espécie. As células possuem também o seu individualismo energético, relativamente independente, no campo das manifestações vitais.
Se a mulher pode exercer influência decisiva na escolha do parceiro, também o óvulo, na maioria das vezes, pode exercer sua atração na escolha do espermatozóide que o fecundará. Claro que estamos falando apenas em termos físicos, sem tocar nos problemas espirituais das tarefas, missões ou provas necessárias.

Notei que os trabalhos dos técnicos espirituais eram, em tudo, muito parecidos aos serviços que vi na sessão de materialização de desencarnados. Usavam-se recursos do interessado, de amigos, do futuro pai, assim como, na sessão de materialização, foram utilizados recursos do orientador espiritual e da médium. A semelhança era muito grande, com a única diferença de que, na materialização, levava-se algumas horas para obter uma aparição incompleta e transitória, enquanto que ali seriam necessários nove meses para uma reencarnação completa, em caráter mais ou menos longo e definitivo. Com o passar dos dias, o novo corpo de Segismundo se formava, célula por célula, dentro de uma programação simples e inteligente. Quando o embrião completou 20 dias, Apuleio parecia muito satisfeito. Disse-me que o trabalho básico estava terminado. Alguns colaboradores já poderiam até se retirar. Para continuar o trabalho, bastariam dois deles, ao lado de Herculano.



Aqui encerro o artigo sobre reencarnação sob o ponto de vista espírita, o que pode trazer subsídios para que você, espiritualista, possa ter sua própria visão crítica do aborto. Lembrando que o Espiritismo assume uma posição contrária à instituição do aborto. Quando Kardec indagou aos espíritos (no Livro dos Espíritos questão 358) eles disseram:
"A mãe, ou qualquer outro, cometerá sempre um crime ao tirar a vida de uma criança antes do nascimento, porque isso é impedir a alma de passar pelas provas de que o corpo deva ser o instrumento."

Emmanuel (no livro Vida e Sexo) examinando os diversos tipos de crimes perpetrados pela criatura afirma:
"Todavia um crime existe, mais doloroso, pela volúpia de crueldade como que é praticado, no silêncio do santuário doméstico, ou no regaço da Natureza. Crime estarrecedor, porque a vítima não tem vez para suplicar piedade e nem braços robustos com que se confie aos movimentos de reação. Referimo-nos ao aborto delituoso, em que pais inconscientes determinam a morte dos próprios filhos, asfixando-lhes a existência antes que possam sorrir para a benção da luz."

Entretanto, há uma exceção, que é quando o médico sentencia que o nascimento da criança põe em perigo a vida da mãe. Essa forma de abortamento, denominado aborto terapêutico, recebe o aval dos Espíritos Superiores, segundo o Livro dos Espíritos questão 359: "É preferível sacrificar o ser que não existe a sacrificar o que existe."



estamos online

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


Leia Também

Método de Reencarne - Parte 2




acid
Acid é uma pessoa legal e escreve o Blog (Saindo da Matrix).
"Não sou tão careta quanto pareço. Nem tão culto.
Não acredite em nada do que eu escrever.
Acredite em você mesmo e no seu coração."
Visite o Site do Autor


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa