auravide auravide

No mês dos namorados, o amor está em pauta


O mês de junho vem trazendo um friozinho para nossos corações, mas o comércio já planejou esquentar suas vendas anunciando que dia 12 é dia dos namorados e aí daquele ou daquela que esquecer de comprar um presente para seu par. Vai ser punido pela cobrança da ausência do mimo, isso vai!

Lembro-me de quando era adolescente quando a gente planejava este presente desde a data da libertação dos escravos - que é dia 13 de maio - mesmo que o namorado ainda não tivesse aparecido. E para que isso acontecesse não se poupavam esforços usando e abusando das novenas para Santo Antônio, quando não amarrando o próprio de cabeça para baixo dentro da cisterna ou dependurado em qualquer lugar - que fosse discreto a ponto de ninguém ver. Afinal, quarenta anos atrás, ter quinze anos e ainda não ter namorado poderia ser uma coisa tão dolorosa quanto ter uma doença contagiosa. E ter dezoito anos sem estar noiva ou casada já era o suficiente para ser chamada de solteirona!

Todo mês de junho é mais ou menos a mesma coisa. As conversas que rolam por todos os lugares vão enchendo ainda mais de angústia aqueles que sabem que dia doze está chegando e que não tem a quem oferecer um jantar ou um presente. Dá um vazio tão grande que muita gente começa a se sentir um excluído ou uma excluída!
Por isso, logo no início do mês seis de cada ano, o tema namorado/namorada começa a pulsar novamente dentro da mente de cada um. E, como você já sabe, a mente funciona por analogia. Ou seja, pensamento puxa pensamento que puxa sentimento. E, muitas vezes, sofrimento.

Tenho observado por onde ando e trabalho que o número de mulheres sozinhas está aumentando cada dia mais. Sim, eu sei que você concorda comigo.
Por isso, hoje vou dar a quem se interessar pelo assunto um exercício para acionar a energia daqueles que querem encontrar um amor em suas vidas. Ou um parceiro, ou uma companheira ou um namorado. Ou Namorada.
Este exercício só deve ser feito por aqueles que realmente tem a intenção de encontrar o parceiro ou a parceira de sua vida.
Lembre-se de que qualquer exercício com imagens mentais deve ser feito com você sentado, mãos apoiadas nas pernas, pés firmemente assentados no chão. Deve estar de olhos fechados e respirar lentamente 3 vezes antes de começar. Antes de iniciar leve sua atenção para a intenção do exercício que vai fazer.
Diga mentalmente:
Vou fazer o exercício que abre o meu coração para que eu encontre o parceiro/parceira melhor para a minha vida.

E, veja sinta, perceba, imagine ou faça de conta que está caminhando num magnífico campo e que acaba de decidir que não quer mais ficar só. Imagine que entra num pomar abundante, respire uma vez e imagine, ouça, sinta ou veja que sai de por detrás de uma laranjeira em flor o ser da sua vida. Aquele ou aquela que o Universo indicou como sendo seu par ideal. Caminhe em direção a esta pessoa e veja ou imagine que ela caminha em sua direção. Abrace e seja abraçado por este ser. E sabendo profundamente que seu par ideal está aí, respire e abra os olhos.

Faça ao acordar, antes do por do sol e antes de se deitar por 28 dias.



estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


izabel
Izabel Telles é terapeuta holística e sensitiva formada pelo American Institute for Mental Imagery de Nova Iorque. Tem três livros publicados: "O outro lado da alma", pela Axis Mundi, "Feche os olhos e veja" e "O livro das transformações" pela Editora Agora.
Visite meu blog.
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa