Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

O Casulo

por Rubia A. Dantés
O Casulo
Publicado dia 17/09/2009 17:05:20 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

É incrível como muitas e muitas vezes durante a vida nos sentimos morrendo e renascendo... morrendo para quem pensávamos que fôssemos, e renascendo um pouco mais próximo da nossa essência.
Pequenas mortes e renascimentos acontecem sempre... Mas... de tempos em tempos, percebemos que estamos fechando um ciclo maior, parece que nos vemos diante da possibilidade de mudar completamente de rumo e nos preparar para algo novo.
Seria como mudar de casa, deixando para trás uma casa já pronta... mobiliada, e que nos abrigou por muito tempo, para uma nova casa... Assim como a borboleta sai do casulo para viver em uma nova forma... um novo ciclo.

Não podemos mais conviver com o que não mais nos toca a alma... com aqueles padrões dos quais finalmente conseguimos nos liberar... e nesse ponto parece que só nos resta avançar para além de onde estamos... nos vemos diante de um abismo para dar um salto no desconhecido...

Estou vislumbrando... por sinais muito claros, que me encontro em um desses momentos de mudança de ciclo, não sei de quantos anos, porque essas transformações não se medem em tempo de relógio, parece que têm por referência o tempo cósmico...

A borboleta resolveu voar muito próximo, acenando para essa possibilidade... se manifestando em tantos momentos, que não tive como não notar sua presença sempre especial...
No sábado, à noite, recebi um e-mail da Patrícia, uma amiga muito querida, falando que perguntou ao Mestre dela por que razão as coisas não estavam fluindo... ao que Ele respondeu:
- Ainda é o tempo do casulo.
No dia seguinte... numa bela manhã de domingo, a Tereza, que trabalha aqui em casa e que é uma sonhadora, me chama para ver um casulo branquinho no galho da espatódia que nos oferece sua sombra... em frente de casa. Um casulo vazio, disse-me ela.
Corri lá para ver, com minha curiosidade geminiana...
E não é que era um casulo encantador que eu nunca imaginei pudesse existir daquela forma!
Como o galho estava bem baixo, olhei lá dentro e vi um túnel, que deveria ter sido ocupado por um morador... ou moradora... e o casulo, agarradinho no galho da árvore, parecia feito de lã de carneiro branquinha...
Essa foi a impressão que me deu olhando dali de baixo, sem óculos.
Igual a uma criança que encontra um objeto mágico, senti vontade de pegar o casulo para mim, porque pensei que ele já havia cumprido seu papel...
E assim fiz...
Fui lá... e, como ele estava na pontinha do galho, perguntei à Tereza se ela achava que eu poderia quebrar aquele pedacinho de galho para não estragar o casulo.
Ela disse que sim, porque ele estava muito baixo e atrapalhando as pessoas.
Pedi licença à árvore e quebrei a pontinha do galho onde estava o casulo.
Qual não foi a minha surpresa ao constatar que ele era muito mais bonito do que eu imaginava... olhando de perto... com os óculos, pude ver que era formado de inúmeras bolinhas, talvez um pouco ovaladas como se fossem tecidas com algodão, e cada uma revestida com uma névoa que parecia de algodão doce, todas juntinhas e dando a exata idéia de uma lã de carneiro branco... ou búfalo branco.
Como estava lendo um livro que falava sobre a lenda da Mulher Búfalo Branco, achei mais parecido com um búfalo... até pelo formato do casulo.
Será que isso é mesmo um casulo? Parecem ovinhos... mais de uns 300, pensei.
Liguei para a mulher da Montanha e ela me sugeriu que colocasse o galhinho dentro de um vidro, com a tampa furada para entrar o ar, e esperar para ver.
Assim fiz... e deixei ali no quintal de casa, coberto por umas folhas para ver o que aconteceria.

Mas a forma era de um casulo vazio... Parece que a borboleta finalmente nascera...

Quando liguei o computador para ver os e-mails, me deparei com a linda imagem de uma borboleta que apareceu nos campos de trigo na Holanda... com 530 x 450 metros... uma imagem linda e misteriosa.
Lá no final do e-mail, uma outra imagem em forma de borboleta me chama atenção, dessa vez a foto é da Nebulosa da Borboleta e foi divulgada pela Nasa no dia 9 Setembro de 2009, tomada pelo telescópio espacial Hubble.

O casulo vazio... uma borboleta desenhada na Terra... uma borboleta no céu... Acho que o Universo está mesmo confirmando que é hora de sair do casulo e alçar novos vôos, mas... dessa vez, com os pés bem enraizados na terra.

Minha próxima vivência : "Amor e Perdão" - A Cura da Criança Interior Nos dias 09, 10 e 11 de outubro, no Sitio Sertãozinho, Moeda (60 Km de Belo Horizonte) - MG
Informações: [email protected]
Que sejam todos acolhidos pela Mãe Terra e abençoados pelo Pai Céu!



estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 2 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
Rubia A. Dantés é Designer, cria mandalas e ilustrações em conexão...
Trabalhos individuais e em grupo, com o Sagrado Feminino, o Dom e o Perdão...
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Mensagem Para A+Cor+Dar
artigo Desacelerar
artigo Será que a mãe ou o parceiro abusivo sabe o que está fazendo?
artigo A estrela e a canção: Presentes de Brahman





horoscopo


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa