auravide auravide

O Flautista Curador


Inspirado no Flautista de manto malhado em Hamelin, de Robert Browning – que me foi gentilmente emprestado por uma grande contadora de histórias chamada Alessandra.

Havia um reino muito distante onde as pessoas viviam tranqüilas e felizes com suas atividades. Não conheciam o mal e prosperavam com alegria e trabalho.
Um dia, porém, os habitantes descobriram que bem no centro da praça havia um buraco. Cavaram o buraco e descobriram que lá em baixo, escondido de tudo e de todos, uma ninhada de ratos começava a nascer e num piscar de olhos se multiplicou ferozmente, espalhando pela vila terror, medo e pânico.

O Rei foi logo avisado e a primeira coisa que fez foi chamar um flautista que pesquisava a mente humana.
O flautista coçou a barba, revirou os olhos três vezes e falou serenamente quando soube do acontecido:
“Hummmm... ratos não são bons para a mente. Estes animais repugnantes roubam nossa energia e trazem a destruição para os bons pensamentos. Para eliminá-los, como o grande curador do reino que sou, cobro apenas um real por cada rato morto”.

O rei concordou imediatamente e o flautista curador saiu a campo tocando sua flauta encantada arrastando todos os ratos para um precipício.
Em 24 horas a vila estava totalmente livre dos ratos.
O povo comemorou, o rei comemorou e o flautista foi ter com ele dizendo:
“Pelas minhas contas você me deve 5 milhões de reais”.
O rei gritou:
- Cinco milhões para matar ratos!!!!!!!!!!!! Passe outro dia que vou pensar.
O flautista passou muitos dias e o rei e recusou-se a pagá-lo.
Como conhecedor da mente humana, o flautista começou a tocar uma outra música mágica e, desta vez, quem começou a seguir seus passos em direção ao precipício foram as crianças.

Ele sabia que, roubando a vida das crianças, a mente ficaria sem criatividade, alegria, luz e vontade. E, como todos sabem, sem isso ninguém consegue ser feliz!
Quando o rei e a população se deram conta do que se passava, foram correndo atrás do flautista com o todo o dinheiro que deviam para saldar a dívida.
O flautista contou o dinheiro e foi para seu canto compor novas músicas.

Moral da história: cura tem preço.



estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


izabel
Izabel Telles é terapeuta holística e sensitiva formada pelo American Institute for Mental Imagery de Nova Iorque. Tem três livros publicados: "O outro lado da alma", pela Axis Mundi, "Feche os olhos e veja" e "O livro das transformações" pela Editora Agora.
Visite meu blog.
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa