auravide auravide

O grande teatro da vida


Eu sou muito otimista e não gosto de drama... porque aprendi, com a psicologia transpessoal e com a vida, que os dramas nos deixam dando voltas sem saída em torno dos nossos problemas... por isso sempre procuro rir de mim mesmo pra me afastar da auto piedade... mas nem sempre é assim... por horas eu me pego querendo entrar no drama... como aconteceu aquele dia... eu ficava dando voltas em torno de um problema... dramatizando a situação e não enxergava nenhuma saída satisfatória...

Foi aí que comecei a me observar de fora... e à medida que me afastava mais e mais comecei a sentir que eu era uma personagem de uma peça de teatro... uma enorme peça teatral...
Me vi como uma atriz representando...
Me afastei mais e mais e vi a cortina que dava entrada ao grande palco da vida....
Entrei nessa viagem e atravessei a cortina... saí de cena por uns minutos e lá estava eu do outro lado... nos bastidores observando o grande teatro da vida...

Quantos personagens presos nos dramas pessoais dando voltas e voltas ao redor de si mesmo... aquilo tudo se mostrava pra mim como um enorme teatro com muitas e muitas peças em cartaz... todos representando papeis e papeis... Foi então que olhei para a cena onde eu estava sendo a atriz principal... e vi o drama que vivia faz pouco aparentemente sem saída... mas agora, via tudo de uma outra perspectiva... um outro ponto de vista... eu estava do lado de fora...
E daqui eu também era a personagem naquele drama.... mas a grande diferença é que eu sabia que era só uma personagem representando um papel.... mas também eu era muito mais que isso.
Daqui de fora eu pude enxergar muitas saídas e até escolher a que me parecia mais adequada...
Olhei para os muitos dramas que se desenrolavam perto do meu... pude ver que a maior parte das pessoas acredita fielmente que é a personagem que está representando...
E só...

Vi como as máscaras desses personagens nos prendem... nos sufocam e controlam...
Então tudo fica mesmo sem perspectivas...
Atravessei a cortina de volta... fui voltando pra minha personagem...
Quando voltei para o meu pequeno drama... agora, com a visão ampla que obtive olhando de longe, dei umas boas risadas...

A partir de então sempre que me pego querendo entrar no drama me lembro que eu sou muito mais do que essa personagem que estou representando aqui.
Entendi essa vida como um teatro em que somos atores cumprindo papeis... mas que além disso somos muito mais... muito mais... e que quanto mais nos prendemos aos personagens que estamos sendo e acreditamos que somos realmente aqueles personagens, e só... ficamos presos nos nossos dramas pessoais e nos afastamos do objetivo maior da peça que é encontrar o papel principal que viemos representar aqui... e esse papel tem a ver com estar servindo naquilo que viemos pra servir...
Pra descobrir esse papel principal é preciso ter coragem de fugir do contexto da peça e criar junto com o grande Diretor... Quando sairmos de cena pelo portal da morte a história continua... mas eu não sei como é lá... depois do portal da morte...

Mas parece que quando passamos por lá entramos no portal da Vida... a que está além de todo drama...


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 2


rubia
Rubia A. Dantés é Designer, cria mandalas e ilustrações em conexão...
Trabalhos individuais e em grupo, com o Sagrado Feminino, o Dom e o Perdão...
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa