auravide auravide

O Homem e o Rio


De nada adiantaram os protestos de estudiosos, ecologistas, políticos e agricultores: O Governo encampou a idéia da transposição do rio São Francisco, visando apenas os lucros dos empresários do agronegócio, esquecendo que o São Francisco é a alma do sertão e, conseqüentemente, do povo sertanejo. Vários argumentos já foram apresentados, mostrando que o rio, já praticamente exaurido, não suportará ser mais agredido do que já está sendo. Nada disso foi levado em consideração.

Numa tentativa desesperada, o Frei Luiz Flávio Cappio, Bispo da diocese de Barra (na Bahia), entrou em greve de fome no município pernambucano de Cabrobó. Ele já avisou o presidente Lula que só voltará a se alimentar quando existir a promessa de que o Governo desistirá da transposição. Ele conta com o apoio da população, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil e da Comissão Pastoral da Terra.

A quem interessa a transposição?

Na década de 70, o São Francisco sofreu diversas intervenções que não promoveram melhorias para o povo. Foi o que aconteceu, por exemplo, em Petrolina, com o pólo de fruticultura, que foi ótimo para os agronegócios de exportação, mas que não trouxe melhoras para a qualidade de vida do povo e nem diminuiu a miséria na região.

Por sua vez, o projeto agora idealizado não servirá para minimizar os efeitos da seca e não vai matar a sede de homens e animais nem oferecer melhores condições de sobrevivência. Os canais previstos levarão água para locais que já dispõem de recursos hídricos. Vai possibilitar, além da expansão da fruticultura, o maior enriquecimento dos criadores de camarão do Vale do Assu (RN) e do Ceará, e estimulará a produção de petróleo do Rio Grande do Norte.

O Governo quer tornar parte do Nordeste mais rica, porém não pensa em reduzir as desigualdades sociais. Isso vem justo de um presidente nordestino, que viveu a miséria da seca e das faltas de oportunidades para os mais pobres... novamente, o Governo dá mostras de que desconhece (ou finge desconhecer) não só o mensalão, como também a totalidade da realidade brasileira. Agora pergunte sobre como fazer um caixa dois...

As terras localizadas ao longo do trajeto por onde passarão os três canais a serem construídos estão sendo desapropriadas a preços ridículos, que não permitem a uma família recomeçar a vida em outro lugar, enquanto as terras que se situam às margens dos futuros canais estão sendo compradas por famílias ricas e tradicionais, que se aproveitarão da supervalorização que sobrevirá quando da conclusão do projeto e as venderão para empresários e grandes agricultores (o nordestino do livro de Euclides da Cunha continuará passando sede).

Também não existe a menor preocupação com a população indígena, que vive da pesca de crustáceos e peixes, e que teme a extinção das espécies. A bacia do São Francisco abriga 24 tribos que já se mostraram dispostas a buscar apoio da ONU para barrar a transposição.

Outro aspecto levantado diz respeito à vida do próprio rio. Ao longo do tempo, seu percurso navegável vem sendo visivelmente diminuído, sem falar das agressões sofridas com o lançamento de esgotos, construção de barragens para geração de energia elétrica, desmatamento dos cerrados para beneficiar a agropecuária, e a destruição das matas ciliares que respondem pela sustentação do solo nas margens, pela qualidade da água, a regularização dos regimes dos rios e a sobrevivência dos peixes. Na prática, isto significou a extinção de grande parte da fauna terrestre, a redução dramática dos peixes e a formação dos bancos de areia que impedem a utilização do São Francisco como (Em diversos pontos do rio ele já pode ser atravessado a pé.) hidrovia(*).

Estranho que o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) esteja prestes a ceder a licença ambiental necessária para a obra. O que se quer não é simplesmente descartar a transposição, mas fazer com que o Governo aceite a tese de que, antes de transferir as águas do rio, é preciso revitalizá-lo. E mais: que redirecione o projeto de forma a contemplar os que verdadeiramente precisam de água.

Referência: Carta enviada ao presidente Lula comunicando a greve de fome;
Lula envia ministro para conversar com bispo em greve de fome.
Adaptado do artigo originalmente escrito pela jornalista Tereza Rozowykwiat, da coluna Giramundo, do JC Online.


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


acid
Acid é uma pessoa legal e escreve o Blog www.saindodamatrix.com.br
"Não sou tão careta quanto pareço. Nem tão culto.
Não acredite em nada do que eu escrever.
Acredite em você mesmo e no seu coração."
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa