Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade

O que é um Místico?

O que é um Místico? Publicado dia 1/30/2009 2:35:14 PM em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

A maioria das pessoas não sabe “ler” e interpretar um místico. Eles são facilmente confundidos com os Esotéricos, até, talvez, com alguns praticantes de seitas que usam de magia e sessões Espíritas.

Por definição natural, misticismo é a prática, estudo e aplicação das leis que unem o homem à Natureza e ao Universo.
Desta forma, a Mística se distingue da Religião por referir-se e procurar ter a experiência direta e pessoal com a divindade que cada um tem, com o transcendente, sem a necessidade de intermediários, dogmas ou de uma Teologia.

O Místico é o estudioso que aplica o que conhece, pois tem noção dos efeitos de não agir conforme o seu saber interior. É importante ressaltarmos que saber é a origem e o principio da palavra sabedoria. Muitas pessoas são ávidas de ensinar sem terem a mínima noção do que estão falando. Seguem valores dos outros que, invariavelmente, são manipuladores de mentes.

O sábio só o é porque aplica o seu conhecimento. A sabedoria vem do conhecimento aplicado. Os nossos valores são, essencialmente, como a própria palavra já diz, oriundos de nosso interior e de tudo aquilo que gostamos e apreciamos.
A ciência consegue explicar como o mundo funciona, mas não ajuda o ser humano a encontrar um significado para sua vida.

O conhecimento esotérico é “voltado para dentro”, o conhecimento das verdades eternas e puras. Não procura entender como as coisas funcionam, mas, praticamente, só porque é que elas existem.
Portanto, a diferença fundamental entre o ser humano místico e o esotérico é que um estuda as causas, o outro se deslumbra e aceita o efeito... Portanto é fundamental saber entender e diferenciar uma definição da outra.

Esotérico significa “interior”, porém interior sem conhecimento. Muitas pessoas são consideradas conhecedores dos outros campos de energia, mas não conseguem ser sábios, pois apenas são veículos de passagem de energia ou médiuns, como queiram.

Em minha vida já trilhei vários caminhos. Posso, hoje, entender a diferença entre Filosofia de Vida e Religiões. Parece ser a mesma coisa para quem não conhece em profundidade cada uma destas práticas, mas em verdade se trata de opostos.
Um, para existir, precisa de sua mente obtusa, outro de sua mente aberta, pesquisadora e clara. Não posso ser uma coisa apenas porque é bom ou porque sigo os outros. Preciso efetivamente entender o que é bom e recomendável para mim.

Religião é seguir homens. Filosofia de Vida é seguir a si próprio sem medo e sem temor. Obviamente é mais difícil encontrar e escolher uma filosofia de vida que nos agrade, porém, sempre o que é mais fácil é menos recomendável.
Sou o que admito ser.

Serei amanhã o fruto dos pensamentos e decisões que tomo hoje. Jamais posso querer ser uma pessoa de sucesso se renego o meu trabalho. Jamais terei uma empresa profícua se o que penso sobre ela é vendê-la. Jamais terei uma vida feliz se convivo com uma pessoa que não suporto, mas que me dá apenas e tão somente segurança financeira. Jamais terei um dia feliz se a minha vida é pautada por atitudes e momentos supérfluos.
Assim, não adianta reclamar da vida que levo hoje achando que deus me abandonou. A minha vida atual foi construída em minhas atitudes tomadas ontem. Se preciso mudar, tenho EFETIVAMENTE QUE CRIAR NOVOS VALORES E SUCESSIVAMENTE NOVAS ATITUDES.

O que não é meu pertence ao outro. Renegar o sentido de propriedade faz com que a nossa se torne frágil, definhe e tenha fim incerto.

O medo acoberta todas as nossas futuras vitórias. Ensinar medo a um filho é a pior atitude que um pai ou uma mãe podem ter. O filho fica inseguro para agir e isso ele vai carregar pelo resto de sua vida. A probabilidade que a droga seja sua companheira é enorme.

Ora, se a vida é superar obstáculos, como posso esperar que meu filho saiba decidir o seu futuro, se hoje prego e ensino o medo? Será um robô esperando comando e que tudo caia do céu como obra de um deus que é pai. Cuidado com esta afirmação de deus que é pai. Ela se torna uma bengala...

Se te faz bem acreditar nisso, nada posso fazer. Pelo menos inicie uma pesquisa na busca de SUA VERDADE.
Sei que nos veremos.
Beijo na alma




por Saul Brandalise Jr.


Obrigado por votar

O artigo recebeu 10 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Consulte grátis

Mapa Astral   Tarot   Numerologia  


Sobre o autor
Saul Brandalise Jr. é colaborador do Site, autor do livro: O Despertar da Consciência da editora Theus, onde mostra através das narrativas de suas experiências como extrair lições de vida e entusiasmo de cada obstáculo que se encontra ao longo de uma vida.
Email: sbj@bandsc.com.br
Visite o Site do Autor

Veja também
Vencendo os problemas
Quando vai haver algo de realmente novo em você?



Continue lendo
Quando vai haver algo de realmente novo em você?
Como enfrentar e superar as adversidades que a vida nos propõe?
Quem leva quem?
O ópio do povo

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa