Home > Espiritualidade

O que nos ajuda a tomar uma decisão correta?

por Bel Cesar

O que nos ajuda a tomar uma decisão correta?

Quem nunca fez uma lista dos pontos positivos e dos negativos diante de uma escolha? Em geral, quando as vantagens são maiores que as desvantagens, a decisão fica mais fácil de ser tomada. Mas, se nos mantivermos presos a uma visão dual dos fatos - certo versus errado, bom versus ruim - não veremos como estes fatos estão interligados entre si. Não podemos simplesmente achar que ao descartar o errado ou ruim, ele vai sair de cena. Direta ou indiretamente todas as partes se tocam entre si. Há coisas boas e más, mas podemos vê-las sob uma visão panorâmica, como se as víssemos de cima.

O que nos mantém conectados com nossas escolhas é a coerência entre o que pensamos, dizemos e fazemos. Um caminho de constante discernimento e contínuas
pequenas escolhas.

À medida que o sentido de nossa vida torna-se mais claro, nossos valores norteiam nossas prioridades. Mas enquanto não temos clareza sobre onde estamos indo, tudo fica confuso. Lama Gangchen Rinpoche diz que a interdependência dos fenômenos é muito simples e fácil de entender mas difícil de aceitar, porque nossa mente e coração são muito complicados e endurecidos. Sempre sentimos que a solução deve ser alguma coisa muito complicada e trabalhosa.

Uma mente "dura" agarra-se à polaridade. Sofremos porque temos uma visão dual da realidade. Estamos sempre julgando e criando contradições. Ao treinarmos o olhar interdependente, entre fatos que aparentemente mostram-se opostos, surge uma sensação de inteireza num ponto de comunhão, que não perde energia tentando negar, excluir e rejeitar o que lhe parece ameaçador. Podemos olhar o que nos amedronta e ainda assim mantermos a distância necessária para que aquilo não nos cause mal. Mas, o que realmente define nossa escolha é a motivação que temos por trás dela. O que queremos? Vingança, punição ou sair de uma situação ruim e ir para outra melhor?

A motivação de nossas escolhas é a semente de nosso presente-futuro. Se plantamos boas sementes, vamos colher bons frutos. Parece óbvio, mas decisões baseadas apenas em ter mais vantagens e menos problemas muitas vezes são tomadas às pressas, de forma reativa, sem levar em conta suas consequências.
Em 1988, quando Lama Zopa Rinpoche esteve no Brasil pela primeira vez, do nada, ele me fez o seguinte comentário: "Quando você tiver dúvida do que escolher, escolha o que beneficiará um número maior de pessoas". Ouvi e registrei: na hora de tomar qualquer decisão, precisamos pensar em todas as hipóteses, mas não só no próprio bem, como também no bem dos outros. Ok. Esta é a visão sistêmica da filosofia budista.

Os ensinamentos budistas enfatizam a importância de nos sintonizarmos, assim que despertamos, com a motivação daquele dia. Como Lama Gangchen nos inspira a pensar: "Que eu possa fazer neste dia alguma coisa de bom a mais e uma coisa de ruim a menos". Depois, ao dormir repassamos o dia e notamos se fomos coerentes com nossa motivação ou não. Este treino diário nos prepara para tomar decisões maiores, que envolvem o bem estar de muitas pessoas. Já imaginaram se os nossos governistas tivessem esta prática?


Consulte grátis
     
 
Compartilhe
   



Bel Cesar é psicóloga, pratica a psicoterapia sob a perspectiva do Budismo Tibetano desde 1990. Dedica-se ao tratamento do estresse traumático com os métodos de S.E.® - Somatic Experiencing (Experiência Somática) e de EMDR (Dessensibilização e Reprocessamento através de Movimentos Oculares). Desde 1991, dedica-se ao acompanhamento daqueles que enfrentam a morte. É também autora dos livros `Viagem Interior ao Tibete´ e `Morrer não se improvisa´, `O livro das Emoções´, `Mania de Sofrer´, `O sutil desequilíbrio do estresse´ em parceria com o psiquiatra Dr. Sergio Klepacz e `O Grande Amor - um objetivo de vida´ em parceria com Lama Michel Rinpoche. Todos editados pela Editora Gaia.
Email: contato@vidadeclaraluz.com.br
Visite o Site do Autor
Publicado em: 04/05/2016 17:51:05

Veja também
Como alavancar a autoestima num relacionamento tóxico?
As lágrimas de um Guardião Espiritual
Governa-te a Ti Mesmo
O Autoconhecimento tem muito a ver com o seu bolso
Amai os vossos inimigos!
Dicas espiritualistas para o bem viver em Dezembro de 2018


Deixe sua opinião sobre este artigo


© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.
As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo do Site.


Energias para Hoje
quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

energia
I-Ching: 03 – CHUN – DIFICULDADE INICIAL
O início de todas as coisas é freqüentemente trabalhoso e difícil. Mas basta manter-se paciente e perseverar.


energia
Runas: Sowilo
Seja transparente. Dia excelente , força vital e sucesso.


19
Numerologia: Originalidade
Mudanças ha muito consideradas podem ser bem feitas hoje. Seja diferente e original. Este é o dia para o exercício da individualidade.
Experimente o novo e o ainda não tentado. Mantenha-se independente e decisivo e, sobretudo, tenha coragem de agir de acordo com os seus sonhos.




Horóscopo

Áries   Touro   Gêmeos   Câncer
 
Leão   Vírgem   Libra   Escorpião
 
Sagitário   Capricórnio   Aquário   Peixes




+ Lidos da Semana anterior
1. O que fortalece a sua autoestima e não te deixa ficar num relacionamento abusivo?
2. Será que ele realmente me ama?
3. 3 Exercícios para ser uma mulher (mais) autêntica
4. Meu coração está cheio de Luz
5. Você é um leão ou um carneiro?
6. Não conheço meu horário de nascimento: Posso fazer um mapa astral?
7. Como é e o que fazer quando se é filho de pais narcisistas perversos?
8. O medo de ir mais longe

 
© Copyright 2000 - 2018 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa