Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

Passadas e Trilhas

por Wagner Borges
Passadas e Trilhas
Publicado dia 05/08/2020 00:01:39 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Nascemos por um Bem Cósmico e evoluímos pelo bem que fazemos.

A necessidade nos impõe um crescimento e nos direciona para um Bem Maior.

Nossa consciência é muito mais do que aparenta ser.

Somos deuses, mas agimos como homens.

As estrelas estão à nossa espera, entretanto, olhamos para o chão.

O sol nos aquece, porém somos frios nos sentimentos.

A vida nos preenche de experiência a cada instante que vivemos, no entanto, sentimos um vazio profundo.

A estrada está aberta!

Por que não entramos com firmeza?

Não adianta tergiversar na frente do portal, o caminho é esse mesmo.

A História mostra a rota correta.

Basta observar os caminhos anteriores.

Vários seres já caminharam neles antes.

Seus passos luminosos deixaram marcas na poeira dessas trilhas.

Suaram sangue para chegar ao objetivo, mas esse sangue transformou-se em luz e esse brilho ainda está lá, estimulando os novos andarilhos do destino.

Nos momentos de infortúnio, lembremos a rota dos imortais.

Acionando a tecla cósmica do amor, ativemos um bem maior, pois a trilha gloriosa está aberta.

Quem vai passar?

Forças nobres estão em ação para deflagrar um trabalho melhor.

Os esquemas espirituais estão traçados e é hora de cada um pegar a sua trilha.

Que o caminhar do buscador seja coerente, pois nas trilhas da espiritualidade só consegue sucesso quem tem os passos luminosos, o coração brilhante e a alma cheia de amor.

Rama
Recebido espiritualmente por Wagner D. Borges; Caçador, Santa Catarina
Texto extraído do livro "Uma Lição Extraterrestre"


PASSADAS E TRILHAS - II

Ainda agora, durante uma meditação, lembrei-me de uma antiga expressão iogue: "PREMA-PADA". Significa: "Pegadas de Amor"*.
Ao longo da História do mundo, vários mestres caminharam pela trilhas humanas. Suas pegadas luminosas estão impressas na aura planetária. Essas marcas do caminho, deixadas por consciências amorosas, são prema-pada.

Eles andaram por todos os caminhos e só espalharam bondade. Não estavam presos à roda reencarnatória compulsória**, mas vieram ao mundo para prestar auxílio e veicular a fraternidade sem fronteiras.

Por onde passaram, despertaram consciências, transformaram energias e tocaram profundamente os corações sensíveis às vibrações da paz.

Eles trilharam os caminhos dos homens tristes e sofreram vários ataques trevosos. Mesmo assim, continuaram seu trabalho...

Seus passos romperam as trevas da ignorância e suas mãos abençoaram a muitos sofredores. Seus atos luminosos diluíram antigas magias cristalizadas em nome de vinganças milenares. Suas pegadas de amor estão marcadas sutilmente nas trilhas espirituais do coração, lar da consciência e morada do eterno...

Fiquei pensando: no coração universalista e fraterno estão as pegadas amorosas de todos os mestres. Em sua atmosfera eclética, não há disputa religiosa e nem apelos ignorantes. Nele, todos os passos luminosos são bem-vindos. Não há fanatismo em seu lar e nem a falsa noção de que um mestre é superior a outro.

Quando o amor é percebido, desaparece qualquer disputa, só fica a transformação, que leva a consciência às artes da paz.

Olhando as pegadas luminosas, com os olhos do coração e da consciência integrados na mesma sintonia, sou tomado por uma admiração sincera, sem oração piegas, sem dramas, sem adoração cega e sem vergonha de ser feliz nessa viagem fraterna e livre de amarras conscienciais.
Penso em quem só espalhou amor e meu coração espiritual vôa contente, louco de amor.

Lembro-me de Ramakrishna, a quem devo tanto, e meu chacra coronário começa a brilhar. Um jorro de energia dourada entra por ele e desce até o chacra cardíaco. Parece uma cascata de ouro líquido descendo dentro de mim. Minha consciência se expande e sou tomado por um amor lúcido, que não tenho como descrever. A essa altura, meu chacra frontal também está aceso e parece um sol de lucidez e serenidade pulsante.

Sem sair do lugar, sinto a vastidão do universo multidimensional viajando em mim. Sou parte dele e todos os seres também. SOMOS ELE! Somos a mesma essência divina, imperecível aprendendo os passos da paz nos caminhos planetários.

"Viemos de uma estrela, estamos em uma estrela e vamos para outra estrela".

Caminharemos por vários orbes ao longo do trajeto ascencional. Mas, é nas trilhas do coração que as marcas de nossos passos estarão sempre presentes.

Ainda inspirado no sorriso de Ramakrishna e lavado pelas lágrimas de admiração, que brotam espontaneamente enquanto percebo-me como uma pequena peça de um imenso mecanismo de esclarecimento espiritual, escrevo o seguinte:

Nos passos de Jesus, só amor.

Nos passos de Krishna, a luz da alegria e da imortalidade.

Nos passos de Gautama, o Buda, as noções de equilíbrio.

Nos passos de Kwan-Yin, as jóias da compaixão.

Nos passos de Vyasa, a inspiração estelar.

Nos passos de Lao-Tzé, a harmonia.

Nos passos de Francisco de Assis, a simplicidade pacífica.

Nos passos de Babaji, a firmeza nos objetivos espirituais.

Nos passos de Ramatís, a síntese espiritualista.

Nos passos de Mátaji, o toque gentil que veio das estrelas.

Nos passos de Ramana Maharishi, o olhar que desperta a consciência.

Nos passos de Ghandi, as asas da paz.

Nos passos de Lahiri Mahasaya, só bom humor e espiritualidade.

Nos passos de Paramahansa Ramakrishna, aquele sorriso de quem foi possuído pelo amor e navega pelos mares da consciência cósmica.

Nos passos dos homens e mulheres virtuosos, que operam anonimamente na crosta do mundo e nos planos densos, verdadeiros SERENÕES a serviço da evolução de todos, só emanações silenciosas de amor lúcido.

Nos passos do GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO, o coração da própria vida, o mestre de todos!

Nas pegadas de um amor sem fim, escrevo tudo isso. Não espero entendimento daqueles que ainda caminham com arrogância pelas trilhas da Terra. Mas, sei que há muitas pessoas que também viajam na inspiração espiritual e que procuram seguir as pegadas luminosas com discernimento, amor e alegria. Esses escritos PREMA-PADA são dedicados a essas pessoas batalhadoras, companheiros de caminhada, que mesmo sobre as intempéries do caminho, ainda mantém o brilho nos olhos e a mesma esperança criativa.

Que nossos passos sejam simples e que nossas pegadas sejam plenas de amor no coração da vida.

Paz e luz!
PS: Agradeço ao amparador Sanat Khum Maat, que inspirou-me a escrever tudo isso.Wagner D. Borges
(Pequena peça de uma imensa engrenagem espiritualista, admirador de quem faz algo legal, seja quem for e de onde for, pois sabe que o mestre de todos é o amor sem fronteiras).

PS: Enquanto eu escrevia, rolava no som o maravilhoso cd "Music Awaken Superconsciousness" (gravadora: Clarity Sound e Light; série: CSL-18), do músico e Krya-Iogue Donald Walters***, inspirado nos ensinamentos de Krya-Yoga de Paramahansa Yogananda.

OBS:
* Prema-Pada (do sânscrito): Prema: amor divino; Pada: passos, pegada, marca, sinal.
** Chamada no Oriente de "Sansara" (do sânscrito): roda reencarnatória compulsória.
*** O site da gravadora americana é: link


estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
wb
Wagner Borges é pesquisador, conferencista e instrutor de cursos de Projeciologia e autor dos livros Viagem Espiritual 1, 2 e 3 entre outros.
Visite seu Site e confira a entrevista.
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Transcomunicação Instrumental
artigo A liberdade de ser
artigo Você sabe quais os benefícios de um atendimento de radiônica?
artigo Do Oran Mor aos corações apaixonados pela Luz





horoscopo


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa