auravide auravide

Quando a saudade vira sorriso

por Wagner Borges
Publicado dia 14/02/2008 18:18:55 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Oi pai!
Ainda agora, lembrei-me de você.
Faz algum tempo que não nos vemos.
Eu, pelo menos, não o vejo com os sentidos daqui.
Talvez você me veja melhor, aí de cima.
Se der, manda uma força, como você sempre fez.
Sabe, sentei-me na cadeira que você tanto gostava, e fiquei ali me lembrando de tantas coisas...
Sabe do que mais lembro?
Do seu sorriso... que maravilha!
Com você, aprendi a elevar a auto-estima.
Você me disse: “Felicidade é um estado de consciência”!
E foi você que me ensinou a ser íntegra.
Por seu exemplo de vida, tornei-me mulher consciente e contente.
Lembrar-me de você não me faz sofrer, só me faz viver e querer ser feliz, como você me ensinou.
Ter saudades por causa de apego seria uma desonra, por tudo que aprendi com você.
Sinto sua falta, mas compreendo e toco a vida...
Sentada aqui, lembro-me de você me segurando no colo e rindo junto.
Pai, que saudade de suas piadas!
Acho que você está fazendo os espíritos darem muitas risadas aí em cima.
E eu, vou me lembrando de você, com saudade, mas, rindo também.
Que eu possa ser para os meus filhos o exemplo de integridade que você foi para mim.
E que a saudade seja luz!
Com carinho, sua filha.

(Recebido espiritualmente por Wagner Borges - São Paulo, 24 de junho de 2006).

- Nota: Esses escritos foram feitos da seguinte maneira: ao despertar, lembrava-me vagamente de uma conversa com um dos (Amparador Extrafísico – Entidade extrafísica e positiva que ajuda o projetor nas suas experiências extracorpóreas; mentor extrafísico; mestre extrafísico; companheiro espiritual; protetor astral; auxiliar invisível; guardião astral; guia espiritual.) amparadores extrafísicos(*). Entretanto, não conseguia registrar no cérebro físico o teor do assunto. Sabia que tinha algo na mente, mas não descia para o cérebro. Não conseguia fazer o download do extrafísico para o intrafísico. Isso é mais ou menos o mesmo quando alguém quer dizer alguma coisa, mas não se lembra direito, e diz assim: “Puxa, o que eu quero falar está na ponta da língua, mas não sai”!
Pois é, a minha situação era idêntica. Estava ali, “na ponta da mente”, mas não descia para o cérebro converter em idéias no plano físico.

Quando é assim, costumo deixar a coisa de lado, sem forçar a barra para lembrar-me. Sei que mais tarde o lance se apresentará de alguma maneira psíquica, seja pela intuição, pela sensibilidade parapsíquica, ou apenas pelo simples tempo de esperar o download (extrafísico) se realizar corretamente no cérebro.
Horas depois, quando realizava uma meditação antes de ir ministrar um curso sobre as ( Projeção da Consciência - É a capacidade parapsíquica (inerente a todas as criaturas) que consiste na projeção da consciência para fora de seu corpo físico; viagem astral (Ocultismo); projeção astral (Teosofia); projeção do corpo psíquico (Ordem Rosacruz); experiência fora do corpo (Parapsicologia); viagem da alma (Eckancar); desdobramento, desprendimento espiritual ou emancipação da alma (Espiritismo).) projeções da consciência(*), surgiu o mesmo amparador com o qual havia conversado fora do corpo. Daí ele emanou energias em meu ( Chacra Frontal - é o centro de força situado na área da glabela, no espaço espiritual interno da testa. Está ligado à glândula hipófise (pituitária) e tem relação direta com os diversos fenômenos de clarividência, intuição e percepções parapsíquicas. É o chacra da aprendizagem e do conhecimento.) chacra frontal(*), que imediatamente se ativou e começou a pulsar intensamente.
Então, o teor da conversa aflorou em meu cérebro, e anotei tudo rapidamente, para não correr o risco de esquecer posteriormente.

O lance foi o seguinte: ele, o amparador, queria demonstrar que a passagem de informações e as comunicações interplanos entre seres queridos não se dão apenas do extrafísico para o intrafísico, mas também de forma inversa, ou seja, do intrafísico para o extrafísico. Segundo ele, a irradiação psíquica dos encarnados também chega até os desencarnados, e vice-versa.
No caso, ele havia captado uma conversa psíquica irradiada pela filha (encarnada) para o pai (desencarnado). Ou seja, a mulher mentalizou o pai e simplesmente conversou com ele projetando os seus pensamentos naquilo que os antigos iniciados chamavam de éter circundante (ou luz astral), sabendo que ele perceberia suas emanações psíquicas em outro plano. Aliás, esse é o mesmo mecanismo das preces, evocações e mantras variados.
Numa comparação bem simples, pode-se dizer que ela dialogava com o coração, certa de que os sentimentos elevados chegam aos níveis extrafísicos avançados.
O amparador achou legal registrar o lance e me passou o mesmo fora do corpo. Para ele, é importante que aspectos assim sejam veiculados entre os estudantes dos temas espirituais, para evidenciar os poderes do pensamento bem concentrado e permeado por sentimentos elevados.
Em contrapartida, acho que o lance também pode suscitar outras especulações, nem tão maravilhosas como a luz que emanou da filha para o pai. Como exemplo disso, posso citar os casos de apego doentio por parte dos encarnados, que não aceitam e nem trabalham direito a questão da morte dos entes queridos. Muitas vezes, tomados de revolta e sob o domínio de emoções pesadas, eles projetam energias densas na direção do ser amado que partiu para os outros planos. E, se aquela consciência extrafísica não estiver bem, pode ser afetada pelas rajadas psíquicas dos seus próprios entes queridos encarnados.

Por esse motivo, os amparadores extrafísicos criam campos energéticos em volta dos recém-desencarnados, para protegê-los das baixas vibrações emanadas pelo pessoal da Terra, ainda iludidos com a perda (que é temporária, pois a consciência é imperecível e não nasce nem morre, apenas entra e sai dos corpos perecíveis).
Cada consciência que se desprende definitivamente do corpo denso, segue sempre bem viva em outros planos de manifestação desse incomensurável universo (multiverso, multidimensional), engendrado pela Mente Criadora do Todo, que está em tudo.

Paz e Luz.

Obs: Os chacras (do sânscrito: “rodas de luz”; “círculos energéticos”) são os centros de força situados no corpo energético e que tem como função principal a absorção de energia (prana, chi) do meio ambiente para o interior do campo energético e do corpo físico. Além disso, servem de ponte energética entre o corpo espiritual e o corpo físico.


estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
wb
Wagner Borges é pesquisador, conferencista e instrutor de cursos de Projeciologia e autor dos livros Viagem Espiritual 1, 2 e 3 entre outros.
Visite seu Site e confira a entrevista.
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa