auravide auravide

Ressentimento


Poucas pessoas se dão conta de que esta palavra pode ter duplo sentido, quando a analisamos sob a ótica da energia e não exclusivamente da expressão verbal.
No aspecto positivo, pode ser considerada como um sentimento e ser confundida com saudades e, no aspecto negativo, ser interpretada como mágoa.
A maioria prefere encarar como energia negativa porque é mais fácil nos posicionarmos como vítimas e agirmos como ressentidos.

É uma postura pouco recomendada, mas, infelizmente, é melhor propagarmos o que está ruim dentro de nós do que nos posicionarmos como quem não admite isso.
Estar ressentido jamais quer dizer que estamos adubando uma sensação que não nos fez bem. O ato de ressentir-se é ter novamente o mesmo sentimento que em algum momento experimentamos ou vivenciamos.
Sou o que penso ser. Sou o que fiz ontem. Sou o que me permito realizar, portanto, é minha escolha manter este ou aquele sentimento e é minha profunda ignorância aceitar que o retorno do sentimento continue me prejudicando.
Cada momento que iremos viver na sequência é novo. Cabe a nós darmos a ele a importância que queremos dar na continuidade de nossas ações.

Tenho treinado bastante com meu Mestre a postura de abandonar as sensações ruins e me manter firme no cultivo das boas. Este é o primeiro passo de uma evolução consciente.
Confesso que no começo não foi fácil. Eu tinha sido treinado, sem saber, para conviver com emoções que nada agregam. Por quê? Porque é mais fácil assim. Porque o meio era assim. Alguém tem que ter a responsabilidade de zelar e cuidar de mim. Meu profundo engano era quando confundia o evoluir com caminhar.
Ora, entregava tudo isso para um ser superior e me considerava produto dele. Quando não conseguia, era este ser que não queria. Quando realizava algo, era ele que me ajudava. Levei anos convivendo com isso e invariavelmente me posicionava como produto de desejos de terceiros. Tinha que ter, sempre, um protetor...

Quando descobri que eu sou o responsável pelo que colho, consegui algumas vitórias:
A primeira – Deixei de ressentir-me com coisas ruins.
A segunda – Tornei-me muito mais guerreiro e responsável.
Meu Mestre não é meu protetor. É meu professor. Ele me ensina princípios, eu traço o caminho. Ele me mostra que ressentir-se por sentimentos negativos é um sinal de profunda fraqueza humana.
Sentir saudades... Isso é bom. Tão bom, mas tão bom que chega a ser bom de bom que é...

Cuide-se. Sei que nos veremos.
Beijo na alma



estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 2


saul
Saul Brandalise Jr. é colaborador do Site, autor do livro: O Despertar da Consciência da editora Theus, onde mostra através das narrativas de suas experiências como extrair lições de vida e entusiasmo de cada obstáculo que se encontra ao longo de uma vida.
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa