Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

Revelation: De volta para Casa

por Wagner Borges
Revelation: De volta para Casa
Publicado dia 05/08/2020 00:01:52 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Eu vejo você partir...
E sei que é chegado o momento.
Sim, é hora de voltar para casa.
E você vai deixar saudades...
E, pode deixar... Eu cuidarei dos seus pais.
E vou fazer o seu irmão rir novamente.
Vou fazer cócegas nele, como você quer.
E dizer-lhe do seu grande amor e amizade.
E de sua gratidão com seus pais, por tudo.
Ah, Henrique, eu vejo os seus olhos brilhando na noite.
E o seu rosto remoçado e sua roupa nova, para viajar por aí...
O seu corpo físico ficou mirradinho ao longo dos meses...
Mas, aí fora você está todo sarado, hein? E que sorriso lindo.
Sabe?... Eu estou escutando umas músicas legais aqui, do Journey (1).
É uma banda americana de pop/rock, que gosto muito.
E eu acho que você gostaria de escutar o som deles.
Então, você me permite oferecer essas músicas em sua homenagem?...
Como a trilha sonora de sua passagem, para você escutá-las aí no Astral.
Ah, eu adorei o bonequinho do Shiva (2) que você fez - na verdade, é você criança.
Está aqui na estante da sala, bem de frente. E é azul da cor do Céu.
E, por favor, vê se não some. Quando der, apareça. Não se esqueça da gente.
Com o seu talento artístico, com certeza você vai redesenhar o Astral.
Aqui embaixo, nós estamos perdendo-o. Mas, aí em cima, os espíritos se deram bem.
Porque eles estão ganhando você de volta. E eu acho que Deus também.
Sabe?... Eu estou aqui orando por você e enviando-lhe lindas flores astrais.
São formas-pensamento (3) cheias de amor, em nome dos seus pais e do seu irmão.
E, nada de crisântemos e de meus pêsames! São lindas rosas amarelas e vermelhas.
Da cor da vida... Que segue em você, como espírito - como deve ser.
Daqui a pouco raiará a aurora. Mas você já está na Luz, e o seu dia, agora é sempre...
Então, Henrique, é hora de voar por aí... E ser feliz!
Eu vou abraçar os seus pais e seu irmão, por você. E tudo ficará bem...
E eu também vou orar pelos médicos e enfermeiros que cuidaram de você.
Eles não podiam fazer muito, devido ao seu estado, mas, fizeram o trabalho deles.
E eu sei que você é grato a eles também. E não guarda mágoa do seu agressor.
Porque você é de grande coração. E, esperto, está é de olho nas estrelas.
E eu fico por aqui, quietinho, no meio da madrugada, pensando em você.
E escutando um solo de guitarra maravilhoso - do exímio guitarrista do Journey.
É uma faixa instrumental, chamada "Revelation". É linda demais.
E, assim como o título da canção, que você tenha boas revelações em sua viagem...
Voe, voe, voe... (4)

P.S.:
Eu fecho os olhos e oro ao Alto, na intenção do Henrique.
E um mantra brota espontaneamente no meu chacra cardíaco...
"Om Maharaja, Om Maharaja, Om Maharaja..." (5)
Então, um portal luminoso se abre e eu vejo Krishna no meio das estrelas.
Ele irradia energias pelas mãos e uma massa de luz lilás desce sobre mim.
E eu noto que ele está com uma roupa diferente, brilhante, da mesma cor lilás.
E Ele está lá e, ao mesmo tempo, aqui, e por entre os planos...
E, na sintonia do espírito, Ele me olha como quem olha um filho, e me diz:
"Os meus trabalhadores levarão o seu amigo, no momento oportuno.
E tudo está certo, pois o Céu age de maneiras desconhecidas aos homens.
Diga aos pais que ele estará Comigo e que tudo será reparado com Amor.
Em homenagem ao menino, Eu estou em trajes especiais, para recebê-lo.
E você, continue falando das coisas do Espírito entre os homens.
Porque esse é o darma (6) que Eu lhe dei. E sua força está nisso."
E aí, Ele some dentro do portal e eu não aguento mais e caio no choro.
Porque é muito Amor para segurar e eu não tenho nível para tanto.
Em meio à energia lilás, o meu coração freme e eu penso:
"Tomara que, quando for a minha hora, Ele venha me buscar também."
E, em meio às lágrimas, eu projeto energias pelas mãos, a favor do mundo...
Para compartilhar invisivelmente essas bênçãos que Ele fez descer aqui.
Ele, O Senhor dos Olhos de Lótus, que levará o Henrique embora, para às estrelas...
E eu fico aqui, com minha alma lavada no sangue do coração, e às lágrimas...
Enquanto isso, o dia vai raiando... E eu olho o Rama, meu cachorrinho e parceiro.
Ele sente as energias, vem e deita no meu colo e fica quietinho, junto comigo.
E, no sofá da minha sala, eu e ele ficamos olhando o sol surgir na linha do horizonte.
Às lágrimas descem, sem parar, em silêncio, testemunhas de um Grande Amor.
E eu, homem feito, fico chorando igual criança, sentindo uma saudade danada d'Ele.
E, também, com um pouco de inveja do Henrique, que irá embora com Ele.
Ah, Krishna, o que eu faço com tanto Amor?... E só Você conhece o meu coração.
E, por favor, me desculpe, pois hoje eu estou mais para avatar (7) do choro...
Oxalá eu seja digno do seu carinho, sempre (8).

Paz e Luz.
São Paulo, 22 de outubro de 2010.

- Notas:
1. O CD do Journey é o "Revelation" - Importado - U.S.A. - 2008.
2. Shiva - na Cosmogonia hinduísta, é o aspecto da divindade que opera todas as transformações; O Senhor das energias; O Poder Divino da Transmutação; O Dançarino Divino, que, em seu movimento secreto, dilui as brumas da ilusão e faz ver o real.
Sugiro ao leitor que acesse o texto "Shiva - Dança, Riso e Vida", postado no site do IPPB - link -, no seguinte endereço específico: link
3. Formas-pensamento- Formações mentais modeladas e organizadas pelo pensamento e a imaginação.
4. Henrique era um jovem artista de 22 anos, amigo de minhas filhas, e filho de um casal amigo. Ele foi agredido com um taco de beisebol na cabeça dentro da Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em 21 de dezembro de 2009. Ficou em coma até o dia de hoje, quando, finalmente, voou de volta para casa, lá em cima, nas estrelas...
Obs.: Hoje, dia 16 de setembro de 2011, enquanto eu revisava os originais de um livro que relançarei em breve (a nova edição do "Falando de Vida Após a Morte"), lembrei-me desses escritos. Então, liguei para a mãe do Henrique e pedi permissão a ela para postar o texto em aberto para todos. Aliás, ela ficou bem contente de poder compartilhar o lance, pois a leitura dessas linhas poderá ajudar a outros pais que também perderam filhos e precisam de boas vibrações e toques conscienciais legais para superar sua perda. Oxalá o envio desse texto possa ser uma luz na jornada de outros pais e filhos, que são centelhas de Deus a brilhar na eternidade da vida...
5. Om Maharaja - do sânscrito - Om é "o Verbo Divino"; "o Som divino"; "a Vibração interdimensional". / Maha - "Grande"; "Incomensurável". / RAJA - "Rei"; "Real".
Logo, o mantra significa "Grande Rei". Refere-se à Krishna, o Grande Rei dos corações; o Grande Rei de amor-luz; o Grande Rei que é o verdadeiro Senhor da alegria divina que mora nos corações. Para melhor entendimento, é como um cristão referindo-se a Jesus como o Grande Rei do amor. E, diga-se de passagem, feliz é o coração que tem como rei alguém como Jesus, Krishna, Buda ou alguma das consciências elevadas que ajudam a humanidade.
Para mais detalhes sobre a aplicação prática desse excelente mantra de Krishna, favor acessar o texto "Om Maharaja - O Grande Rei do Coração", postado no site do IPPB - link -, no seguinte link
E há outro texto complementar a esse, no seguinte endereço: link
6. Darma - do sânscrito "Dharma" - dever, missão, programação existencial, mérito, bênção, ação virtuosa, meta elevada, conduta sadia, atitude correta, motivação para o que for positivo e de acordo com o bem comum.
7. Avatar - do sânscrito - emissário celeste; canal da divindade.



REVELATION - II*

(Texto Postado Originalmente nas Listas Internas dos Grupos de Estudos e Assistência Espiritual do IPPB e do Espaço Origens)

Olá, pessoal.
Ainda na esteira da reunião de ontem, onde tanto falei da sabedoria dos Rishis** e dos Upanishads, hoje eu acordei com um olhar especial interpenetrado no meu próprio olhar... e fiquei o dia todo assim.
No fim da tarde, fui para a Rádio Mundial gravar o programa "Viagem Espiritual"***. E, mesmo dentro do metrô, eu me sentia descolado energeticamente, com a aura da cabeça bem expandida e aquele sentimento enorme emanando pelos olhos...
Eu olhava para as pessoas em trânsito na estação e pensava:
"São todos espíritos, centelhas vitais de um Grande Amor.
São meus irmãos de senda na Terra, mesmo que não saibam disso.
E Brahman**** está neles!"
E, ali mesmo, no trem em movimento, eu escrevi as seguintes palavras:
"Às vezes, o olhar de um Rishi interpenetra nosso olhar...
Então, tudo muda e passamos a ver um Grande Amor permeando a existência.
Sim, sentimos Brahman em tudo!
Hoje é um desses dias... em que a sintonia espiritual diz tudo.
E quando o olhar de um Rishi está conosco, a Luz transborda em nosso rosto...
E, em nosso coração, desce o infinito.
Então, só fica o silêncio e a sintonia sutil.
(Às vezes, eu me lembro de algumas coisas... e quero voar para as estrelas.
Daí, eu vejo o olhar de um Rishi... e curvo minha cabeça.
E com o olhar dele interpenetrado no meu, olho com Amor para o mundo.
Ah, quem compreende isso, em seu coração, realmente compreende.)"

* * *

Depois, passei na Banca do Bruno, em frente à Rádio Mundial e brinquei com meus amigos de lá, como sempre faço. E fui gravar o programa...
Nos estúdios da Rádio, brinquei com todos, como de hábito.
Após a gravação, desci e fui comer algo numa lanchonete perto, onde também brinquei com meus amigos de lá...
Finalmente, atravessei a Avenida Paulista e fui na Livraria Cultura do Conjunto Nacional. Rodei por lá e comprei um livro e um CD.
A livraria estava cheia e ninguém notava nada, mas eu ainda estava na mesma sintonia espiritual de antes, com o olhar cheio de Amor. A aura da minha cabeça continuava bem solta...
Peguei o meu iPod, os fones de ouvido e comecei a ouvir música. Selecionei um trabalho do vocalista americano Chistopher Cross (CD. "Doctor Faith") e dei play...
Então, descendo a rampa na direção do caixa, quando estava tocando a música "November" (quinta faixa do CD), o meu chacra frontal***** deu um clarão e eu vi alguém, por clarividência, em meio ao movimento das pessoas naquele trecho do ambiente... e, para minha surpresa, era o Henrique!
Ele veio em minha direção e riu. Estava plasmado como uma criança de uns dez anos. Daí, eu parei num cantinho e fiquei quieto, como se estivesse só curtindo a música que rolava. E ele me disse: "Eu prefiro aparecer assim para você, pois foi na época de minha infância que estivemos mais próximos."
Nesse momento, fui tomado por um sentimento que não sei definir. Lembrei da Helena, minha filha mais velha, que era amiga dele. E, na sequência, também me lembrei dos pais dele e do Murilo, o seu irmão caçula.
O Henrique estava ali, no mesmo lugar onde um sujeito perturbado deu uma paulada em sua cabeça, no ano de 2009. Por causa disso, após um período em coma, ele desencarnou e voltou para a Casa das Estrelas******.
Sim, ali estava ele, o menino bom que eu conheci. Seus olhos estavam muito brilhantes (típico de quem está bem lúcido espiritualmente).
Continuava rolando no repeat do iPod a música "November"... e eu ali, de frente com ele. Então, ele me passou um recado para os seus pais e seu irmão... e eu prometi a ele que depois repassaria tudo para eles.
Foi então que ele me surpreendeu: ele ergueu a mão e colocou algo sobre o topo da minha cabeça (que já estava dilatada). E me disse: "É um presente para você!"
Era uma flor de lótus feita de massinha (ele tinha dotes artísticos e adorava fazer bonecos de Krishna, Shiva e Ganesha).
Ele riu novamente e me disse: "Eu vejo você assim, com uma flor de lótus aberta no alto de sua cabeça. Sei que você é muito feliz com a Espiritualidade. Quando quiser lembrar-se de mim, pense nessa flor de massinha."
Ah, eu sentia a alegria dele em mim.
Então, na minha frente, ele se desvaneceu numa Luz suave.
Eu fiquei ali, emocionado... escutando "November".
Desci a rampa e paguei a minha compra.
Saí da livraria e entrei numa loja ao lado, para comprar duas canetas novas.
Eu adoro canetas legais (muito embora as melhores sejam bem caras).
E, surpresa, ao sair da loja, eu vi o Henrique novamente... e, dessa vez, ele estava já plasmado com a forma de adulto (com a idade que estava um pouco antes de partir).
O saguão em frente estava cheio de gente indo e vindo (era por volta das 18h45min)... e ele ali, em pé, na minha frente.
Então, sentei-me ali mesmo e peguei uma das canetas novas e um bloco de notas.
O meu olhar estava aceso e o meu coração cheio de alegria serena.
No iPod, continuava repetindo "November".
Olhei para as pessoas naquele saguão, indo e vindo nesse horário de rush da cidade... e senti a compaixão fluindo dos meus olhos.
O Henrique percebeu e me disse: "Wagner, olhe como as pessoas estão armadas e prontas para brigar por qualquer coisa. Elas estão carregando um clima de belicosidade em seus corações e mentes. Estão agitadas por dentro, por diversos motivos.
Por isso, ocorrem as guerras e os conflitos no mundo. Está tudo dentro do próprio ser humano. E quando ele exterioriza isso, o conflito emerge em torno de sua vida.
É esse clima bélico que faz a violência acontecer. É o que enlouquece os homens.
Observe como essas pessoas se movem ao sabor da agitação... e nem se dão conta de que carregam uma Luz dentro do próprio coração. Tudo poderia ser diferente se elas se desarmassem e, com humildade, refletissem na brevidade da vida na Terra.
Wagner, isso é falta de perceber o Divino dentro delas mesmas. É falta de lucidez misturada com ignorância e arrogância. E isso só gera dor e confusão."
Rapidamente escrevi o que ele disse. Ao mesmo tempo, eu pensei:
"Olha só, o menino que eu conheci é um espírito cheio de sabedoria. Quem diria, o Henrique estreando minha caneta nova!"
Ele riu e concluiu: "Os ensinamentos de Jesus, Buda e Krishna são tão lindos... Se as pessoas os praticassem, a violência desapareceria. Ah, se elas prestassem mais atenção nisso."
E, novamente na minha frente, ele sumiu no meio de uma Luz.
Eu saí dali e fui pegar o metrô de volta para casa...

* * *

Dentro da estação da Consolação, bem cheia, eu me lembrei de queridos amigos que sempre vão na Livraria Cultura comigo, e que, com certeza, teriam gostado muito de ter estado ali hoje. Eu sei que eles teriam sentado ao meu lado e curtido tudo junto comigo, aproveitando a oportunidade espiritual.
No iPod, continuava rolando "November"...
Então, eu olhei a multidão aglomerada dentro da estação e pensei:
"Tem Brahman dentro deles!"
E lembrei-me do Rama... e fiquei louco para chegar em casa e abraçá-lo*******.
Peguei o trem e fui para a estação do metro da Saúde...
Passei numa padaria e comprei algumas coisas para jantar em casa.
Brinquei com as moças do caixa, como sempre faço.
Uma delas me olhou de frente e me disse: "Você está com os olhos brilhantes, está mais jovem!" - E a outra moça também disse: "Está bonitão, hein? Fez cirurgia plástica?"
Eu me limitei a rir... acho que elas viram o olhar do Rishi no meu olhar.
Cheguei em casa e fui levar o Rama para dar uma volta.
E, agora, eu vou ligar para os pais do Henrique para contar-lhes do recado do seu filho para eles. Eu sei que eles ficarão muito contentes com tudo.
Eu sei que outros pais, que também passaram perdas de filhos, ficarão felizes de ler algo assim. Toques de imortalidade da consciência são muito importantes para todos!
Vocês já sabem: "Há algo mais... Um Amor, uma Luz."
Amigos, eu estou aqui escrevendo tudo isso e com aquele olhar... que não se explica, só se sente. E que me faz ver estrelas.
Sim, estrelas de Brahman!

P.S.:
Ah, esse Amor silencioso...
Que vela por entre os planos.
Que, um dia, fez o sábio Shankara escrever:
"Há almas boas, tranquilas e magnânimas,
Que, como a primavera, fazem bem a todos.
Elas ajudam a todos na longa travessia das existências seriadas...
Fazem isso apenas por sua própria bondade.
E sempre ensinam que há uma Luz que brilha mais do que bilhões de sóis juntos...
Que é a essência da alma.
Essa é a Luz que mora no coração."
Sim, os Rishis velam silenciosamente...
E, às vezes, o olhar deles desce dentro do nosso olhar.
E eu não sei mais o que dizer.
(Aqui, continua rolando "November"...)

Paz e Luz a todos.
São Paulo, 10 de dezembro de 2015.

- Notas:
** Rishis - do sânscrito - sábios espirituais; mestres da velha Índia; mentores dos Upanishads.
*** O programa Viagem Espiritual está no ar desde 1999, e é apresentado todos os domingos, das 12h30min às 13h, na Rádio Mundial de São Paulo - 95.7 FM.
**** Brahman - do sânscrito - O Supremo; O Grande Arquiteto Do Universo; Deus; O Amor Maior Que Gera a Vida. Na verdade, O Supremo não é homem ou mulher, mas pura consciência, além de toda forma. Por isso, tanto faz chamá-Lo de Pai Celestial ou de Mãe Divina. Ele/Ela é Pai-Mãe de todos.
***** Chacra Frontal - é o centro de força situado na área da glabela, no espaço espiritual interno da testa. Está ligado à glândula hipófise - pituitária - e tem relação direta com os diversos fenômenos de clarividência, intuição e percepções parapsíquicas. É o chacra da aprendizagem e do conhecimento. Em sânscrito ele é conhecido como "Ajna", o centro de comando.
Obs.: Chacras - do sânscrito - são os centros de força situados no corpo energético e têm como função principal a absorção de energia - prana, chi -, do meio ambiente para o interior do campo energético e do corpo físico. Além disso, servem de ponte energética entre o corpo espiritual e o corpo físico.
Os principais chacras são sete - que estão conectados com as sete glândulas que compõem o sistema endócrino: coronário, frontal, laríngeo, cardíaco, umbilical, sexual e básico.
****** Henrique era um jovem artista de 22 anos, amigo das minhas filhas e filho de um casal amigo. Ele foi agredido com um taco de beisebol na cabeça dentro da Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em 21 de dezembro de 2009. Ficou em coma até outubro de 2010, quando, finalmente, voou de volta para casa, lá em cima, nas estrelas...
******* Rama é um cãozinho da raça Yorkshire Terrier, de cor escura mesclada com tons claros, atualmente com seis anos de idade. O seu nome é uma homenagem a Rama, um dos maiores avatares da tradição hindu.
Ver o texto "Rama - Um Presentinho da Natureza - IV", postado no site do IPPB, no seguinte link
Obs.: Para quem quiser apreciar a linda canção "November, deixo na sequência dois links do site do Youtube.
Christopher Cross:
- "November (Two Hearts)" - Studio, 2011 - link
- "November (Two Hearts)" - Live, 2011 - link



REVELATION - III*
O Céu Azul do Henrique.

É madrugada de outono.
E eu me lembro de uma linda canção**...
Então, novamente ele aparece aqui no meu lar.
Ah, ele está tão sério e concentrado... Nem parece o rapaz que conheci.
Ele faz um gesto com uma das mãos e, pelas vias da telepatia, me diz:
"Sempre ligado espiritualmente, né Wagner?
Fui eu que projetei a lembrança da música em sua mente...
Para você se ligar e me perceber no seu ambiente.
E, agora, você está me percebendo claramente.
Não estranhe o meu jeito de hoje, é como eu sou mesmo.
Eu sempre fui tímido e reservado, mas alegre por dentro.
Eu era cheio de sonhos, mas algo dentro de mim me apertava.
Era o resultado do meu passado me cobrando (eu tinha pesadelos).
Meus pais nada sabiam, pois eu tinha vergonha de contar para eles.
Eu não queira preocupa-los com isso, só queria estar com eles e meu irmão.
O meu céu era azul, da cor de Krishna***, mas eu sentia algo escuro vindo...
E foi assim que aquela paulada na minha cabeça me tornou livre novamente.
Por favor, diga para minha família como eu estou e que agradeço a eles.
E que sigam a vida com garra e jamais se deixem levar por lembranças tristes.
Eu lhe peço que fale hoje mesmo com eles sobre minha presença, é importante.
Eles entenderão, fique sabendo. Só basta isso nesse momento.
Wagner, o Amor de Deus sempre proverá o coração dos que fazem o Bem...
E eu quero agradecer a você também, por sempre me receber com carinho.
Você sempre me viu como criança, por isso estranhou quando me percebeu aqui.
Eu sou mais do que o menino de antes, e agradeço a Deus, por tudo mesmo.
Hoje, o meu céu é azul, mas sem nuvens escuras... Céu de Krishna em mim.
Fale aos meus pais desse Amor que sinto (não só por eles, mas por todos).
É o mesmo Amor que você está sentindo agora... Amor sem fronteiras.
E diga ao meu irmão que nunca deixe de sonhar... ele entenderá!
(Às vezes, alguns vão... Outras vezes, alguns vêm...)
E quando escutar essa música novamente, lembre-se de mim, como sempre.
Um abraço, Wagner (pai da Helena, não me esqueci dela, não)".

P.S.:
Mais uma vez, o Henrique apareceu... e deixou um perfume de flores no meu lar.
É homem feito. Ou, melhor dizendo, espírito sempre feito.
E o Amor que ele emana é típico daquelas consciências extrafísicas pacíficas.
E, pelo jeito, continua gostando da música "November" (assim como eu).
Ah, têm coisas que o Amor de Divino provê... coisas além desse mundo.
Porque há algo mais: Um Amor e uma Luz, sempre.
Agora, eu vou ligar para os pais do Henrique (vou acordá-los, com certeza).
E, em seguida, vou escutar "November" novamente.
(Enquanto o Amor cresce, eu diminuo... e, assim, a Luz se faz no meu coração.)

Paz e Luz!
Wagner Borges - mestre de nada e discípulo de coisa alguma.
São Paulo, 2 de abril de 2019.

- Notas:
* Henrique era um jovem artista de 22 anos, amigo das minhas filhas (principalmente da Helena), e filho de um casal amigo. Ele foi agredido com um taco de beisebol na cabeça dentro da Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em 21 de dezembro de 2009. Ficou em coma até outubro de 2010, quando, finalmente, voou de volta para casa, lá em cima, nas estrelas...
** A canção é a "November", do vocalista e guitarrista americano Christopher Cross. Para quem quiser aprecia-la, deixo na sequência dois links do site do YouTube.
Christopher Cross:
- "November (Two Hearts)" - Studio, 2011 - link
- "November (Two Hearts)" - Live, 2011 - link
*** Krishna - o maior dos avatares (emissários divinos) entre os hindus. O mestre de Arjuna, conforme narrado no Bhagavad-Gita (parte essencial do épico "O Maha-Bharata).



Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 15 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp

Sobre o autor
wb
Wagner Borges é pesquisador, conferencista e instrutor de cursos de Projeciologia e autor dos livros Viagem Espiritual 1, 2 e 3 entre outros.
Visite seu Site e confira a entrevista.
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Você tem realmente esse tal Livre Arbítrio?
artigo Contrato com a morte
artigo Estesia
artigo A mudança deve ser interna





horoscopo


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa