auravide auravide

Sofrimento


Ninguém, absolutamente ninguém, consegue evoluir sem experimentar o sofrimento. A diferença fundamental em tudo isso é como passamos por ele.
Mas o que significa evoluir?

Significa irmos de encontro com a nossa LUZ interna. Sabermos nossos limites nesta encarnação e efetivamente o que estamos fazendo neste planeta. Não dependermos de ninguém para começarmos a entender a suprema força que existe em nosso interior. Sermos nós, na intensidade de nosso ser. Isso é evoluir.

Alguns conseguem se superar e assim ganharem experiência com o problema que acabaram de dominar. São as pessoas que meditam, entendem que a vida é uma roda sem fim e que nós sempre retornamos ao ponto que projetamos em nossa mente. Nada, nem uma gota de orvalho, acontece por acaso. O Universo é sábio e supremo. Tudo, do macro ao microcosmo esta conectado. Somos produto disso, desta conexão maravilhosa.
Outros que experimentam o sofrimento, precisam da piedade alheia e gostam de se sentir “doentes” tanto na forma física como mentalmente. Precisam ser ‘coitadinhos’. Querem afago. Assim demonstram a sua pouca evolução. E, interessantemente, encontramos pessoas neste estágio em todos os signos.

Tudo tem uma explicação, há uma razão. Mas como enxergar isso? Primeiro é preciso entender, aceitar e dominar a emoção que vem junto com o problema. Nós criamos o problema. A lei de Causa e Efeito é suprema. Tão forte como a Lei da Gravidade.
Somos emissores de freqüências múltiplas e cabe a nós, somente a nós, a mudança destas freqüências.
A pior delas é o ódio, depois vem o rancor e subindo na escala chegamos à mágoa, para depois experimentarmos o estágio de sentimentos de dó, pena, amizade, paixão e finalmente o amor.

Na realidade poderíamos resumir em dois tipos de freqüências, a ruim e a boa. Mas isso é muito pouco para quem precisa experimentar mudanças em nosso fluxo de conquistas diárias. É fundamental deixar a freqüência negativa pequena, realmente em pequeníssima escala para que se possa experimentar a evolução.

Depois precisamos separar as nossas crenças religiosas e olharmos para nosso interior e assim começarmos a entender a poderosa força que somos, que temos e desfrutarmos dela. Só então entenderemos que quem determina o nível de freqüência que iremos viver somos nós.

Não é Deus, o papa, o bispo, o pastor ou qualquer líder religioso que consegue abrandar os nossos sofrimentos. Quem faz isso é a nossa mente, nossas atitudes, nós, portanto. Se ela, a mente, aceitar uma verdade, pronto, ela passa a fazer parte de nossas crenças.

Somos mais fortes do que imaginamos. Somos mais potentes do que possamos avaliar e nada, absolutamente nada é mais forte do que a nossa mente.
Recentemente fiquei surpreso quando li o resultado de uma pesquisa... Nossa mente produz mais de 60.000 pensamentos por dia. Imaginem se eles fossem direcionados para o nosso bem!

Não creia só naqueles que te querem preso aos seus conceitos. Você é muito mais forte do que imagina. Medite, pense, projete seus pensamentos a seu favor e irá sentir a diferença.
Algo vai mal? Ótimo. É hora de mudar. O sofrimento é só um aviso de que você pode mais do que imagina.

Sei que nos veremos.
Beijo na alma



estamos online

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1




saul
Saul Brandalise Jr. é colaborador do Site, autor do livro: O Despertar da Consciência da editora Theus, onde mostra através das narrativas de suas experiências como extrair lições de vida e entusiasmo de cada obstáculo que se encontra ao longo de uma vida.
Visite o Site do Autor


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa