auravide auravide

Viagem Espiritual com a Galera das Estrelas


(Toques do Vento do Espírito, Para Quem Quer se Tocar!)

Você chegou, mas eu não o vi.
Minha mente vagava longe na noite...
Pacientemente você esperou eu me tocar
De que o seu toque sutil estava aqui.
Então, olhei o céu escuro e nublado da cidade,
E pensei em como seria bom escrever algo legal.
Daí, senti o seu toque no ar.
E algo desceu e tocou essas linhas, por minhas mãos:

"Na noite da grande metrópole, onde os homens dormem sob os céus nublados de suas ilusões, sopra o vento do espírito. Suas correntes portam mensagens invisíveis.
Na calada da noite, as vozes espirituais chegam onde devem chegar.
O mistério quer se expressar entre os homens... O Grande Espírito o enviou.
Sua mensagem é clara, pelo menos para quem está realmente DESPERTO:
‘Olhe além das nuvens e da noite, acima, na abóbada sideral.
Ali, os seres brilhantes estão chamando os homens para o vôo do espírito.
Singrando os mares estelares, nas naves-pensamento, eles vêem outras coisas.
Olham para os corpos dos homens, mas vêem o que se passa em seus espíritos.
Não chamam os homens de terrestres, mas de irmãos!
Não trazem doutrina alguma nas naves, nem milagres ou maldições.
Sua religião é o AMOR.
Para eles, todas as formas de vida são sagradas, naturalmente.
Não são deuses nem demônios, são apenas gente estelar, irmãos da gente...
Eles não querem a adoração dos homens, querem o seu DESPERTAR!
Por isso, eles dizem, lá de cima: ‘Venham voar com a gente’.
E alguns vão mesmo, somente em espírito, enquanto o corpo ronca na cama.
E com essa gente de outros orbes, irmãos da gente, eles aprenderão outras canções".

* * *

Você chegou, esperou, deu o toque, e eu me toquei.
Daí, escrevi essas linhas para tocar os outros.
Enquanto isso, lá em cima, a gente estelar toca os caras no vôo, em espírito.
E eu me toco de que é hora de deitar o corpo no leito, para também tocar essa gente,
A daqui e a das estrelas, em espírito, tocado por você.
No toque com eles, com você, e comigo mesmo, me toquei de um toque maior:
O TOQUE DE DEUS!
E o toque interpenetrante do Todo está em tudo!

P.S.: Amparador espiritual anônimo, muito obrigado pelo seu toque, aqui na calada da madrugada. Vou deixar a carcaça roncando aqui na cama e decolarei DESPERTO, em espírito, para aprender os toques e canções daquela gente estelar lá em cima.
Essa mesma gente legal, que sempre me chama de irmão e me trata como igual, pois, dizem eles, somos filhos do mesmo Todo que está em tudo!
E depois, quem sabe, trago as canções e toques aqui para baixo, para tocar os que ainda dormem, sem toque algum de DESPERTAR...
Oxalá, que esses toques sejam justos e de acordo com o discernimento.
E que as canções sejam de Paz e Luz.
(Essas linhas são dedicadas ao meu amigo Luiz Medeiros, e ao casal Emília e Vítor Hugo França, espíritos leais que o Supremo enviou como meus companheiros incondicionais na senda espiritual e humana).

(Sujeito com qualidades e defeitos, carioca radicado em São Paulo, 43 anos de "encadernação", pai da Helena e da Maria Luz, neófito da vida, que sempre diz para a namorada que quem ronca é só o seu corpo vazio, e que, enquanto isso, ele mesmo está lá em cima, em espírito, aprendendo novos toques e canções com a galera das estrelas, que é legal também, como a gente mesmo.) Wagner Borges(*)

União Estelar

Na canção das estrelas, o presente sutil.
Na companhia dos irmãos estelares, o convite.
Na expansão da luz, a consciência.
Em todos os planos, A PRESENÇA!*
Além dos sentidos, a irmandade em serviço.
Na Multidimensionalidade, estrelas e homens, mãos dadas: amparo e liberação!
Entre os homens e espíritos, manifestação luminosa.
Nos sonhos e projeções extrafísicas, integração!
Nas naves estelares, irmãos que falam da UNIÃO.
Para a consciência espiritual, distancia é ilusão.
Para o coração desperto no Amor, tudo é Vida.
Para quem trabalha sem alarde e sem egoísmo, tudo é canção.
Para quem escuta o Som Sutil, a Voz do Silêncio revela tudo.
Para quem sente o chamado estelar dentro de si mesmo, tudo é brilho!
Em tudo, por tudo, e além do que os homens imaginam, está a PRESENÇA...
Que olha a todos, terrestres e extraterrestres, encarnados e desencarnados, como irmãos de luz...
Os homens olham para as estrelas, e os seres estelares olham os homens de boa vontade.
No encontro dos olhares luminosos, a UNIÃO!

São Paulo, 01 de setembro de 2004.

- Nota: Estes escritos foram feitos de improviso no quadro de aula, durante uma prática espiritual com a turma de 40 alunos do curso Om Sattva, no salão IPPB. Junto com a turma, e interagindo no duplo extrafísico do ambiente, estavam presentes várias consciências oriundas de outros orbes, trabalhando como amparadores invisivelmente. Inspirado por elas, escrevi de improviso essas linhas:

Agradeço muito a esses amigos estelares que vêm nos visitando com finalidades criativas e sadias espiritualmente. Em suas "naves-pensamento", eles deslocam-se interdimensionalmente portando aquela luz estelar que abre caminhos e une as consciências em nome do AMOR QUE GERA A VIDA.

Eles e nós somos filhos da mesma LUZ. Somos irmãos de evolução e companheiros de estrada cósmica. Somos centelhas do mesmo TODO que está em tudo!- Nota:

* A PRESENÇA é a Consciência Maior que está em tudo. O Todo, O Supremo, O Absoluto, ou simplesmente O AMOR MAIOR QUE GERA A VIDA.
Para enriquecer essa nota, reproduzo na seqüência uma pequena explicação que postei num texto há alguns meses. É o conceito celta da PRESENÇA.

"Quando os antigos iniciados celtas admiravam os momentos mágicos do alvorecer e do crepúsculo, costumavam dizer: "Isso é um assombro!"
E assim era para todas as coisas consideradas como manifestações grandiosas da Natureza e do ser humano.

Ver o brilho dos olhos da pessoa amada, a beleza plácida da lua, a alegria do sorriso do filho, ou o desabrochar de uma flor eram eventos maravilhosos.
Então, eles ousavam escutar os espíritos das brumas, que lhes ensinaram a valorizar o Dom da vida e a perceber a pulsação de uma PRESENÇA em tudo.
A partir daí, eles passaram a referir-se ao TODO QUE ESTÁ EM TUDO como a PRESENÇA que anima a Natureza e os seres.

Se a luz da vida era um assombro de grandiosidade, maior ainda era a maravilha da PRESENÇA que gerava essa grandiosidade.
Perceber essa PRESENÇA em tudo era um assombro!

E saber que o sol, a lua, o ser amado, os filhos, as flores e a Natureza eram expressões maravilhosas dessa totalidade, levava os iniciados daquele contexto antigo da Europa a dizerem: "Que assombro"!

Hoje, inspirado pelos amigos invisíveis celtas, deixo registrado aqui nesses escritos o "terno assombro" que sinto ao meditar na PRESENÇA que está em tudo.

E lembro-me dos ensinamentos herméticos inspirados no sábio estelar Hermes Trismegisto, que dizia no antigo Egito: "O TODO está em tudo! O Inefável é invisível aos olhos da carne, mas é visível à inteligência e ao coração".

O TODO ou A PRESENÇA, tanto faz o nome que se dê.

O que importa mesmo é a grandiosidade de se meditar nisso; essa mesma grandiosidade de pensar nos zilhões de sóis e nas miríades de seres espalhados pela vastidão interdimensional do Multiverso, e de se maravilhar ao se perceber como uma pequena partícula energética consciente e integrante dessa totalidade, e poder dizer de coração: "Caramba, que assombro"!

São Paulo, 23 de setembro de 2004, às 03h52min.


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


wb
Wagner Borges é pesquisador, conferencista e instrutor de cursos de Projeciologia e autor dos livros Viagem Espiritual 1, 2 e 3 entre outros.
Visite seu Site e confira a entrevista.
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa