auravide auravide

Yemanjá, Mãe das Águas e das Flores

por Wagner Borges
Publicado dia 24/03/2005 12:31:32 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Querida Mãe das Águas, em primeiro lugar, muito obrigado pelo banho que acabei de tomar.
Por essas águas que limparam meu corpo e minhas energias.
Oxalá, que elas possam ter limpado, também, os meus pensamentos e as minhas emoções.
Com o corpo refrescado, solto a consciência nas ondas da inspiração e penso em você.
Imagino todas as mulheres em você!
Sim, imagino minhas filhas, minha mãe e a companheira atual, em sua dança sobre as águas.
Também imagino as grandes amigas que tenho em você!
Ah, essas mulheres, suas filhas amadas, mães, parceiras, amigas, filhas, essas emanações suas...
Cada uma de um jeitinho especial, como se fossem partículas do seu sorriso e de sua graça se manifestando no mundo.
Querida, podemos jogar flores nas ondas do mar em sua homenagem, mas é você que joga suas flores nas ondas do mundo, para enriquecer a vida com a presença feminina, para suavizar o fardo dos homens e ensiná-los com a arte da sutileza, do encontro e da leveza.
Sim, as flores que você solta nas ondas do mundo são as mulheres!
Cada uma delas é um pedaço seu. Para você, não importa a idade ou a experiência delas, todas são você! E cada uma delas porta o seu perfume espiritual.
No nascimento, na vida e na hora da partida final, é você que está com elas.
Ah, se cada homem soubesse que beija você em cada uma delas.
Agora eu sei que minha mãe, minhas filhas, minhas amigas, minha namorada e todas as mulheres, são suas encarnações, são suas médiuns, são suas flores exalando o perfume da vida.
Por isso, lhe agradeço.
Por essas mulheres, pelo banho, pelas águas...
Oxalá possamos nós, os homens, dignificar as mulheres com mais consciência e respeito. Mais do que um rosto ou corpo bonito, elas são suas flores no mundo.
Sem elas, seria impossível viver na Terra!
Yemanjá, Mãe das Águas, obrigado pelas flores...

PS:
Ah, essas mulheres...
Mães, filhas, parceiras, amigas...
Sãs as cores e o brilho desse mundo.
São as flores, são as flores, são as flores...

(Odoiyá! Saudação a Yemanjá. No Brasil, Yemanjá está associada ao mar, embora na África esteja mais vinculada à desembocadura dos rios. Nas lendas africanas ela é tida como filha de Olokum, deusa do mar. Mãe que criou muitos Orixás e considerada uma Grande Mãe. Na Bahia, as festas se realizam no dia 02 de fevereiro no bairro do Rio Vermelho, com repercussão nacional. Seus instrumentos são o abebé cor de prata e uma espada. Obs.: Informações extraídas do trabalho “Imagens Duplas”, contendo pinturas alusivas aos Orixás, do padre José Pinto, um grande artista baiano, com um coração amplamente universalista.) Yemanjá Odoiyá!(*)



estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
wb
Wagner Borges é pesquisador, conferencista e instrutor de cursos de Projeciologia e autor dos livros Viagem Espiritual 1, 2 e 3 entre outros.
Visite seu Site e confira a entrevista.
Email: eippb@uol.com.br
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo A imaginação constrói os problemas
artigo Adestrar x Educar
artigo Luz e sementes conscienciais
artigo O que é o ego?


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa