auravide auravide

O Mago e a Sacerdotisa


O início...
Quantas vezes iniciamos e reiniciamos em nossa vida?
A necessidade de iniciarmos nos leva ao grande crescimento pessoal... e tudo depende da nossa atitude mental perante o evento...

O Mago nos fala da nossa capacidade de iniciarmos novos movimentos, acreditando em nossa capacidade, em nossa sabedoria e em nossa coragem.

Acreditar na possibilidade de fazermos verdadeiras alquimias em nossa jornada.
Transformar a nossa dor na motivação de crescermos... Quantas pessoas nós conhecemos que de uma grande perda, tragédia, se levantam e realizam uma incrível renovação e reiniciam, dando um novo rumo, um novo sentido à vida...

Analisamos como grande exemplo, o ator Christopher Reeve, que caiu de cavalo em 1994 e teve lesões na medula espinhal que o deixaram totalmente paralisado do pescoço para baixo, obrigando-o a respirar com aparelhos em caráter permanente. Reeve confessou ter vivido um curto período de total desespero mas este sentimento passou com relativa rapidez e agora ele se considera “um cara de sorte” . Ao aprender a lidar com esse sentimento, ele disse ter percebido que o único jeito de seguir pela vida é olhar para o que se tem, ver o que ainda se pode fazer. No caso dele felizmente não havia ocorrido nenhuma lesão cerebral, ainda tinha uma mente lúcida que poderia usar, concentrando a atenção dessa forma nos recursos de que dispunha. Reeve decidiu usar sua mente para aumentar a conscientização do público e informá-lo a respeito das conseqüências das lesões na medula espinhal para poder ajudar outras pessoas em condições parecidas. Tem planos para continuar a falar em público, assim como escrever e dirigir filmes.

Vimos então, que o nosso modo de encarar a vida é um meio mais eficaz para alcançar a felicidade do que procurá-la através de fontes externas, tais como riqueza, o status etc... Existe uma fonte interna de felicidade que é ligada a uma sensação íntima de contentamento, a uma noção de amor próprio e constatamos que a verdadeira felicidade está intimamente relacionada à mente e ao coração.

Este é o verdadeiro ser, que transforma sua dor, adotando uma atitude mental de vitória, e reúne sua força interior, coragem e fé, superando os obstáculos e o próprio sofrimento, ligando-se à sua essência superior, exercendo sua capacidade de ser um Mago Alquimista.

Faço um convite para que todos nós façamos uma reflexão sobre a nossa capacidade de transformar nossa realidade, tomando consciência de uma força interior e adotando uma atitude mental de autoconfiança e coragem; iniciemos uma nova forma de vida que nos traga mais paz, auto-realização e felicidade.
E falando em felicidade... Lendo o livro do Dalai Lama “A Arte da Felicidade” ele narra que “o propósito da nossa existência é buscar a felicidade”, dando uma visão da felicidade como um objetivo verdadeiro, que podemos alcançar dando passos positivos, mantendo uma disposição mental positiva e, quanto maior o nível de serenidade na mente, maior será nossa paz de espírito e maior a nossa capacidade para levar uma vida feliz e prazerosa.

A paz de espírito ou a serenidade tem como origem o afeto e a compaixão e quando dispomos desses aspectos, uma certa estabilidade interna, mesmo que faltem vários recursos externos que normalmente se considerariam necessários para a felicidade, ainda é possível levar uma vida feliz e prazerosa (capítulo 1 e 2).

Estas “verdades” fizeram com que eu me lembrasse dos ensinamentos da “Sacerdotisa” representada pelo 2o Arcano Maior do Tarot. Ela representa a força Yin, que nos orienta para uma postura de serenidade e confiança perante a vida, desenvolvendo a aceitação e a tolerância... Sabedorias que nós, teimosamente presos ao nosso ego intolerante e controlador, nos negamos a exercitar.

Ela nos ensina a confiar na vida e em nós mesmos, na sabedoria do nosso “Eu Superior”, ouvindo as nossas verdadeiras necessidades. Necessidades de nos interiorizarmos, olhando para dentro dos nossos corações, identificando as nossas verdades e nossas reais fontes de felicidade para, com uma postura de fé e coragem, nos deixar levar pelos nossos corações na busca da nossa felicidade, livres das ilusões do mundo externo.

Pratiquemos a meditação, estando sempre conectados com o nosso Ser Superior, almejando os verdadeiros valores da vida!

Virgínia Wolf no seu “noite e dia”, disse : “Certas mulheres são como navios majestosos. Navios firmes na sua marcha, sem abrir caminho aos empurrões, sem se aborrecerem com miudezas, impávidas na sua rota”!


estamos online

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1




ingrid
Ingrid Dalila Engel é Numerologa, Psicóloga e Psicoterapeuta.
Atua em atendimentos individuais, orientação
e sinastria de casais e na área empresarial.
Visite seu Site
Visite o Site do Autor


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa