Home > Psicologia

A cartomante e a sonhadora

por Luís Vasconcellos

Apelido:

ninaol

Idade:

36

Estado Civil:

Solteiro

Sexo:

Feminino

Filhos:

 

Profissão:

publicitária

Formação:

superior completo

 

Descrição do sonho:
Sonhei duas vezes com uma cartomante. Era uma sala de cimento rústico, muito simples e havia uma mesa forrada com uma toalha de plástico estampada. Ela era morena, de cabelos presos, tipo mignon e magra. No primeiro sonho ela dizia: - Fique tranquila que a sua pessoa já está chegando (ela se referia a pessoa com a qual eu irei me casar - isso eu deduzi). Acordei sentindo a sua presença no meu quarto. Após alguns dias eu sonhei novamente com a mesma pessoa e no mesmo ambiente. Ela dizia: É ele mesmo. A sua pessoa é ele (uma pessoa que eu conheci através de uma amiga). Fiquei transtornada pois acho essa pessoa o passaporte para a infelicidade). Não concordando com ela, disse que não poderia ser e então ela me disse: - pegue uma mecha do seu cabelo e jogue no chão. Obedeci. Arranquei uma mecha grande dos meus cabelos loiros e joguei no chão. Ela perguntou: - Tem uma parte maior que a outra? Respondi que sim. Vi a imagem de uma mecha sobreposta à outra. Então ela confirmou: É ele mesmo. Acordei. Dias depois vim descobri que essa pessoa teve paralisia e que tem uma perna maior do que a outra.
{No primeiro sonho senti um alívio enorme pois sempre fui muito ansiosa a respeito do amor (acredito ser um carma pra mim a difuculdade que tenho em me relacionar (independente de aspectos psicológicos que já conheço). Tenho certeza disso. Senti-me aliviada pois senti que realmente iria conhecer alguem especial.}

No segundo sonho senti um pavor incontrolável pois não queria aceitar que fosse essa pessoa que conheci. Apesar dele me atrair muito (o meu lado negativo atrai-se por ele) não é esse tipo de Homem que eu "sonhei "para mim. Hoje estamos separados pela distância (na época morava em outra cidade mas sempre nos falamos. Gostaria de dar um basta definitivo nessa relação mas esse sonho sempre vem na minha mente e aí eu relevo uma porção de coisas e asneiras ofensivas que ele me fala. Até hoje me pergunto se esse sonho foi uma premonição ou algo muito poderoso e ruim para me desestruturar emocionalmente e impedir que eu realmente encontre o Homem que está predestinado para mim nesta encarnação. Não sei mesmo se alguém poderá me ajudar pois já expus esse sonho para alguns profissionais e nenhum deles me convenceu.

 

Identifique os personagens que participaram do sonho:
Uma cartomante e eu.

 

Destes persongens, quais são conhecidos? Como vai a relação pessoal:
Somente eu . Nunca vi aquela cartomante na minha vida.

 

Descreva o momento ou fase que está vivendo:
Uma fase de transição completa, tanto profissionalmente como pessoalmente. Mas o sonho se deu quando estava estabilizada em outra cidade. Não tem nada a ver com o momento atual.

 

Com que aspéctos da sua vida atual este sonho pode estar relacionado?
Com o meu grande medo de ficar sozinha.


Comunicação do psicólogo para o sonhador:

17/04/2001

Prezada sonhadora. Obrigado por suas boas palavras, ajuda saber que estou ajudando e aumentando a consciência dos conteúdos do inconsciente e ajudando vc. a tomar decisões que a levem auma consonância com o seu inconsciente. Coisas mágicas têm ai o seu brço...
Vc. fique atenta pois este mês teremos novidades no vidanova.com; por exemplo, um curso que ensina a ver melhor os sinais do inconsciente, ou seja, aprender sobre a linguagem dos sonhos. Interessada?!
Por favor autorize o site a colocar seu sonho no banco de dados. Isto pode ajudar outras pessoas. Naturalmente serão mudados previamente todos os daods seus que possam servir, de alguma forma, para identifica-la. Desde já obrigado, especialmente por confiar em nossos serviços. Divulgue o que é bom!

Seu sonho está centrado na figura (aparentemente uma mulher "do povo", nada sofisticada, roupas simples, chão rústico, mesa forrada com toalha de plástico) de uma cartomante. Ora, Vc. (sua "cabeça") evidentemente delega a ela os poderes de adivinhar o futuro e se coloca em uma posição de passividade e dependência relativas, com relação aos seus julgamentos e avaliações. Esta posição passiva só é abandonada quando o prognóstico dela não bate (ou até mesmo se confronta) com a sua vontade consciente e os seus julgamentos. Contudo, diante desta sua reação, ela reafirma dizendo que é isso mesmo e que o rapaz é o tal "homem que lhe cabe nesta encarnação". Vc. naturalmente se rebela, pois não é este o seu desejo consciente [e, além do mais, este rapaz apresenta um defeito físico, diz asneiras ofensivas e atrai (muito) o seu lado negativo]. Contudo, nesta hora, Vc. devia fazer-se a seguinte pergunta? Será sempre "direitinho e certinho" o processo de "eleição psicológica do parceiro de relação"?
O fato é que as nossas ESCOLHA de PARCEIRO é, quase sempre, determinada por fatores inconscientes e a nossa cabeça muitas vezes só vai perceber o que aconteceu dias ou meses (e até anos) depois. Por quê assim é? Isto deve-se ao fato de que os motivos que nos aproximam uns dos outros (homens e mulheres) são basicamente energéticos ou psíquicos e "estão pouco ligando" para as nossas racionalizações. Muitas coisas na vida funcionam assim e não adianta a gente por a cabeça para funcionar e tentar decidir as coisas [por razoáveis que sejam os nossos argumentos], pois pode ser que, ao final, a gente acabe fazendo algo "sem pé nem cabeça" aos olhos do nosso Campo Consciente. Mas, será que é ele quem tem a prerrogativa de decidir determinadas coisas? Com muita freqüência não.

Se este rapaz lhe atrai (e Vc. diz que ele atrai o seu lado negativo), então que atração é essa? Vc. acaso duvida que possa estar errada no seu julgamento racional a este respeito? Seria bom que duvidasse... e seria bom também que o levasse bastante em conta, pois também nos unimos apaixonadamente a outras pessoas sentindo que estamos acendendo o pavio da bomba com a qual explodiremos junto, no entanto, a maioria de nós (aqueles que não se deixam seduzir pela racionalidade) não consegue anular ou reprimir o desejo de experiência e a curiosidade de tentar pra ver no que vai dar.
Alguém que faz a TENTATIVA está dando uma chance à experiência e seu julgamento pode melhorar no processo.
Mas também pode piorar e alguém se vê, de repente, envolto em uma rede, uma armadilha que o envolve completamente e sua liberdade estará perdida, para bem e para mal...

Envolvimento e paixão não costuma se harmonizar muito bem com planejamento e controle. Pelo contrário. Há até ditos populares do tipo: "Quem muito pensa não casa" "Planejamento demais, filhos de menos" e "controle do acaso ? Só pelo descaso"! Estes ditos celebram a nossa dependência da sorte e da providência divina em assuntos dos quais dependemos dos fatores inconscientes para o resultado.
É este o seu caso, pela possibilidade de envolvimento psíquico com um rapaz que "tem cheiro de encrenca"... Mas, se não escolhemos pessoas pelo raciocínio nem pela razão, então estamos nas mãos de poderes que não controlamos? Verdade. Então podemos perder a razão? Verdade. Podemos nos apaixonar por alguém que não tem nada a ver com o que imaginamos? Verdade. E isso tudo atesta o poder do inconsciente em nossas escolhas e eleições de parceiros amorosos. A cartomante encarna o poder do inconsciente. Seus julgamentos são a representação (e apontam a existência) das forças que a levam ao impulso de envolver-se com este rapaz e ela é também o oráculo que revela a vc, seus desejos inconscientes.
Lembre-se que no inconsciente há bem e mal, há forças construtivas e forças destrutivas, podemos ter impulsos válidos e justificáveis e outros horrorosos e vergonhosos.
Podemos tudo isso, de bem e de mal, porque temos que decidir as coisas nós mesmos e aprender com isso. Quem muito escolhe (por medo, conveniência ou interesse) pode acabar tendo que tomar "da água da qual disse que jamais beberia"... Mas quem nada escolhe acaba só bebendo da água que passa na porta de sua casa.
O nosso desenvolvimento é cheio de surpresas e devemos ter menos medo e mais desprendimento na hora de decidir. Siga seu coração e saiba que, na hora do envolvimento, há poderes ocultos atuando, mas vc. é também uma voz de peso e assim deve ser na hora de encontrar o seu rumo.
Muitos se beneficiaram enormemente ao sair do trilho batido das decisões "coerentes e bem tomadas" outros nem tanto, ou mesmo tiveram prejuízo.
Até mesmo o maior prejuízo vale muito quando pensamos que tudo que nos fica é sempre e tão somente o aprendizado. Quando nos damos conta disto temos menos medo de experimentar, mais ousadia, mas também mais rapidez de decisão, assim que tudo se clareia aos nossos olhos e, porque demos chance à experiência, nossas decisões são sempre mais firmes e resolutas e menos baseadas em suposições e desígnios de qualquer tipo.
Se vc. tem o hábito de freqüentar cartomantes devesse a uma compulsão de criar um acordo e abrir uma negociação entre os seus interesses e necessidades pessoais e os determinantes inconscientes que tanto poder podem Ter na vida de cada um de nós. E, neste caso, a cartomante representa o seu desejo de exercer controle e obrigar o inconsciente, Deus, o destino a funcionar dentro dos padrões que lhe são convenientes. Isso não é bom, por torna-la sempre dependente das pessoas nas quais vc. projeta poderes mágicos causando dependência e submissão continuada.
Seguir seu coração é um ato de coragem e desprendimento, porém seus ganhos e seus prejuízos, ao menos, são sempre reais... e portanto, passíveis de superação tanto para o bem quanto para o mal.

Comunicação do sonhador para o psicólogo:

17/04/2001

Prezado Luiz Vasconcelos, Fiquei surpresa e emocionada com a sua análise. Você está certo no que diz respeito às escolhas racionais que tento fazer, e assim, constantemente nego experiências novas, privando-me do aprendizado que é o sentido de estarmos aqui. Sempre tento tomar as rédias do meu destino, planejando tudo que posso. No entanto, muitos sinais me fizeram ver que esse não é o melhor caminho. Vou tentar pensar menos, analisar menos os acontecimentos e vivenciá-los mais, sem esperar que älgo mágico" aconteça. Talvez esteja até acontecendo, só que eu não percebo. Muito obrigada pelo seu magnífico trabalho.

18/04/2001

Sim, estou interessada no curso. Gostaria de saber maiores detalhes. Quanto a publicar meu sonho no site, tudo bem, acho mesmo que algumas pessoas poderão beneficiar-se com a sua análise.

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   Numerologia  
 
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp


Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação: 5 | Votos: 1
Atualizado em 24/04/2001 16:27:06

Luís Vasconcellos é Psicólogo e atende
em seu consultório em São Paulo.

Visite seu Site
Email: luisvasconcellos@hotmail.com
Visite o Site do Autor

Veja também
Como posso enfrentar a Grande Conjunção em Capricórnio?
Você é auto abusivo?
Toques conscienciais para uma amiga triste com a dor da perda
Consciência é vida e vida é consciência
Será que o Reiki pode me ajudar?
Obesidade: como tratar?


Deixe sua opinião sobre este artigo


© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.
As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo do Site.


Energias para Hoje
segunda-feira, 21 de outubro de 2019

energia
I-Ching: 19 – LIN – APROXIMAÇÃO
É tempo de alegria e esperança. Trabalhe, seja perseverante e deixe que os outros se aproximem, pois agir em conjunto será muito benéfico.


energia
Runas: Kenaz
Abertura de caminhos, iluminação e proteção.


21
Numerologia: Otimismo
Cante hoje, mesmo que seja intimamente. Encontre seu melhor sorriso e o mantenha. Ria mesmo das dificuldades será bem fácil superá-las hoje. Dê atenção especial a si mesmo e irradie alegria àqueles que encontra.




Horóscopo

Áries   Touro   Gêmeos   Câncer
 
Leão   Vírgem   Libra   Escorpião
 
Sagitário   Capricórnio   Aquário   Peixes





 
© Copyright 2000 - 2019 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa