Somos Todos UM Autoconhecimento
O Portal de

Autoconhecimento

e Espiritualidade

Autoconhecimento


A Grafoterapia  
Home > Psicologia

A Grafoterapia

por Paulo Sergio de Camargo

Compartilhe
   

Um dos objetivos desta série de artigos é desmistificar a grafoterapia e mostrar por meio de exercícios práticos o seu verdadeiro potencial.

Definição:
Grafo - (Do grego Grápho) - Escrever, escrita.
Terapia - Terapêutica (do grego therapeutiké, pelo lat. therapeutica) - Estudo dos meios adequados para aliviar ou curar doentes.

GRAFOTERAPIA - Tratamento ou terapia por meio do movimento escritural.
Portanto, ao contrário do que muitos pensam, a grafoterapia não atua na mudança da escrita. O objetivo é modificar o "gesto" gráfico, por meio de exercícios, quando isto ocorre, a escrita naturalmente se modifica, assim como algumas características do escritor.

A Grafoterapia é a educação e reeducação do gesto gráfico sob o ponto de vista Motor, Psíquico e Mental (Streletski).

Princípios básicos:
1. O gesto gráfico repetido de forma habitual e, metodicamente disciplinado, influi sobre o psiquismo correspondente a esta grafia.
2. Uma disciplina motriz educadora é capaz de corrigir estados psíquicos desviados e mórbidos.
3. A reeducação dos movimentos pode juntar-se à autossugestão, fazendo-se com que os textos utilizados evoquem ideias que se desejem incutir no doente.

As origens da Grafoterapia estão no início de nosso século com o Doutor em Psicologia Edgar Bérrilon que apresentou, na Academia de Medicina de Paris, um trabalho com o título de "Psicoterapia Gráfica". Corria o ano de 1908 e a pesquisa baseava-se em indivíduos com graves transtornos de personalidade. Foi a primeira obra a respeito do assunto e causou grande impacto pelo seu ineditismo.

O Dr. Camille Strelestski apresentou, na Sociedade de Medicina em Paris, em 1926, um estudo das relações existentes entre as alterações das glândulas endrócrinas e as modificações ocorridas simultaneamente na escrita.
O Dr. Strelestski mostrou a estreita vinculação entre os sinais expressos pela escrita e os existentes na alma do ser humano; dizia ele que o método visava eliminar os traços negativos da escrita, introduzindo os favoráveis.

A eficácia da Grafoterapia foi testada clinicamente na Universidade de Sorbonne entre os anos de 1929 e 1931, por Charles Henry e Pierre Janet, que foi professor de Psicologia no Colégio da França.
O Professor Henry foi Diretor do Laboratório de Sensações de Sorbonne. A pesquisa foi realizada com alcoolistas e crianças com graves perturbações de personalidade; os resultados mostraram-se positivamente além do esperado.

Outras pesquisas:
Dr. Ménard - 1932 - Discípulo de Janet - Publicou o livro " La page d'écriture, méthode práctique de Psycothérapie, Graphique e Graphologique".
Dr. Carton - Aplicou este tipo de tratamento em crianças durante a II Guerra Mundial.
A Grafoterapia Prática deve suas origens ao Dr. Raymond Trillat. O tratamento com crianças afetadas pela guerra iniciou-se no ano de 1947, no Centro Médico-Psicopedagógico Claude-Bernard de Paris.
Mais adiante o Dr. Trillat publicou, junto com a Dra. Huguette Mason o livro "Expérience de graphothérapie em psycopédagogie.", uma das principais obras a respeito do assunto até os dias atuais.
Na Espanha, o Professor Xandró fundou um Gabinete de Grafoterapia na Sociedade de Grafologia Espanhola.
Na França destaca-se, entre outros, o Dr. da Universidade de Paris, Doutor em Pedagogia do Instituto Católico de Paris, Professor da Escola de Psicólogos Práticos e dos Cursos de Grafologia da Sociedade Francesa de Grafologia, Robert Olivaux, autor de diversas obras de Grafologia.
Existe na França o Groupement Professionnel International des Graphoterapeutes de Grafoterapia, formado basicamente por psiquiatras, psicólogos e terapeutas.

No Brasil, existem poucos pesquisadores e certos profissionais tentam tratar a Grafoterapia como uma espécie de ciência esotérica, de prática simples e sem maiores consequências.

Grafoterapia não tem nada a ver com as ciências esotéricas (com todo o respeito que devemos ter). Grafoterapia, também, não é medicina ou tratamento alternativo.


Obrigado por votar

Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
A Grafoterapia
Avaliação: 3 | Votos: 234

Consulte grátis
     
 
Compartilhe
   


foto
Paulo Sergio de Camargo é Escritor, grafólogo, especialista em Linguagem não verbal e RH, consultor de empresas nacionais e multinacionais. Palestrante internacional. Membro de Honra da "Agrupación Grafoanalistas Consultivos en Espanã" (Barcelona) e da SOBRAG, Sociedade Brasileira de Grafologia. Membro de Honra da Sociedade Espanhola de Grafologia e da Sociedade Mexicana de Grafologia Científica.
Email: grafonauta@terra.com.br
Visite o Site do Autor
Publicado em: 26/10/2017 06:59:05

Deixe sua opinião sobre este artigo

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.
As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo do Site.


Energias para Hoje
domingo, 22 de julho de 2018


energia
I-Ching: 42 – I – AUMENTO
Momento de crescimento, que significa melhora não só no aspecto material mas também no espiritual. Ele acontece quando as ações e, acima de tudo, os sacrifícios são feitos em favor dos outros.


energia
Runas: Eihwas
50% já está conquistado, o resto e com você. Aja!


22
Numerologia: Idealismo
Dia para dedicar-se a obras que beneficiem todos ao seu redor. As atitudes devem ser abrangentes enfocando grupos de pessoas. Mantenha os pés firmes no chão e aja de forma a melhorar as coisas para os outros.




Horóscopo

Áries   Touro   Gêmeos   Câncer
 
Leão   Vírgem   Libra   Escorpião
 
Sagitário   Capricórnio   Aquário   Peixes




+ Lidos da Semana anterior
1. Se você não se posiciona, não adianta reclamar da inconveniência do outro!
2. Enfrente seus medos
3. Como é um relacionamento ideal para você?
4. Quem são os abusadores emocionais perversos e como agem?
5. Aceite seus sentimentos
6. Falando de chacras e iniciações espirituais
7. Por que Você é assim?
8. Por que há espíritos negativos?



 
© Copyright 2000 - 2018 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade