Home > Psicologia
Amorfo (N/Emotivo N/Ativo Primário) Também Hipotônicos (Abaixo do tom)

Amorfo (N/Emotivo N/Ativo Primário) Também Hipotônicos (Abaixo do tom)

por Sergio Scabia

Sobre o Símbolo: a parte maior do Tao, a Yang - verde claro - prevalece sobre a feminina Yin, como que esmagando-a. Todos aqui estão no exílio. A Atividade sozinha conflita-se com seu oposto, e sustenta assim com pouca firmeza e energia os outros dois exilados. Como é duro carregar dois pesos em desequilíbrio!
Melhor preservar as energias para as verdadeiras provações e deixar tudo do jeito que é. Que tal aproveitar as coisas e "deixar estar"?

Sobre o tipo Amorfo: Disponíveis, conciliadores, tolerantes por indiferença, mostram muitas vezes uma obstinação passiva muito persistente. No conjunto, são aqueles de quem se diz que têm "bom gênio". Negligentes, inclinados à preguiça, são inimigos da pontualidade. São Indiferentes ao passado mais ainda que ao futuro. Têm quase sempre aptidão para a música (execução) e para o teatro. Valor dominante: o prazer.

Tradicionalmente, são chamados de amorfos por causa da inconsistência de sua estrutura psicológica. Mas esse termo desagradável encerra um julgamento de valor negativo. Melhor usar o termo hipotônico, e foi este finalmente que preferimos manter, talvez por sua forma um tanto erudita e sibilina, adequada todavia ao tipo em questão.
O que logo de início surpreende é que os indivíduos desse tipo são geralmente volumosos e, quando adultos, com freqüência obesos. Entretanto, seu peso não corresponde a sua opulência, pois são dotados de tecidos adiposos, menos pesados do que o músculo. Mas essas reservas não são utilizadas ou, mais exatamente, só o são em atos fáceis e "terra-a-terra". Freqüentemente voltam-se para outros prazeres: beber, comer, divertir-se.
O que não podem obter pelo esforço pessoal são hábeis em proporcionar-se sem dificuldades as vezes em detrimento dos outros. A "boa vida" dos amorfos é patente, e de nenhum modo se envergonham disso.
Se o meio em que vivem os incomoda e tenta obrigá-los a cuidar do futuro, parecem concordar e podem mesmo dar algumas provas de boa vontade. Mas como poderiam fazer longamente pressão sobre si mesmos e perseverar num "aprumo" imposto do exterior e ao qual não aderiram realmente? E se, na melhor das hipóteses, conseguem algum progresso, essa vitória parcial corre o risco de ser freqüentemente recolocada em causa, e será preciso ter a paciência de recomeçar do zero, ou quase.
Compreende-se assim que os mais hipotônicos desses indivíduos sejam espreitados por duas degenerescências:
o prazer de nada fazer e de fugir a qualquer responsabilidade e também temos aqui a vocação para o prazer sensual e a vida fácil.
Mas fora desses limites extremos e felizmente raros, os não-emotivos não-ativos primários são companheiros agradáveis, que gostam de aproveitar as alegrias da existência e que sabem também distrair os outros. Suportam com galhardia, e são mesmo os primeiros a se divertir com as brincadeiras de que são vítimas. Sua Primariedade lhes dá por vezes um sentido da réplica que interfere em sua moleza orgânica.
Ë preciso, pois, circunstâncias excepcionais para que esses seres progridam e, com mais forte razão, para chegarem a ocupar postos de comando. Foi a hereditariedade que levou o amorfo Luís XV ao trono. Foi um concurso de circunstâncias e uma bravura anterior (os amorfos, por inconsciência do perigo, são muitas vezes corajosos) que introduziram Goering na órbita hitleriana. Mas mesmo nessas circunstâncias excepcionais, os representantes desse caráter mostram-se com todas as inclinações inerentes a sua fórmula.


Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   Numerologia  
 
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp


Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação: 5 | Votos: 1
Atualizado em 17/08/2000 17:25:04

Sergio Scabia é co-fundador
do Site Somos Todos UM


Email: sergio@somostodosum.com.br
Visite o Site do Autor

Veja também
Adeus aos preconceitos!
Feliz é aquele que sabe o que quer...
Você já despertou?
Fibromialgia
Depressão por inveja
Qual é o caminho?


Deixe sua opinião sobre este artigo


© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.
As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo do Site.


Energias para Hoje
sexta-feira, 22 de novembro de 2019

energia
I-Ching: 42 – I – AUMENTO
Momento de crescimento, que significa melhora não só no aspecto material mas também no espiritual. Ele acontece quando as ações e, acima de tudo, os sacrifícios são feitos em favor dos outros.


energia
Runas: Eihwas
50% já está conquistado, o resto e com você. Aja!


22
Numerologia: Idealismo
Dia para dedicar-se a obras que beneficiem todos ao seu redor. As atitudes devem ser abrangentes enfocando grupos de pessoas. Mantenha os pés firmes no chão e aja de forma a melhorar as coisas para os outros.




Horóscopo

Áries   Touro   Gêmeos   Câncer
 
Leão   Vírgem   Libra   Escorpião
 
Sagitário   Capricórnio   Aquário   Peixes





 
© Copyright 2000 - 2019 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa