auravide auravide

Como lidar com o Mau Humor do parceiro?


Costuma ficar desestabilizada sempre que o seu parceiro está de mau humor?
É comum ele ficar cismado com algo que supostamente você fez, deixando-a totalmente desestabilizada e perplexa por não conseguir entender a causa do que verdadeiramente pode tê-lo provocado tanto, a ponto dele criar um péssimo clima no ar, muitas vezes lhe dando aquele famoso "gelo", ainda podendo permanecer dias e dias ignorando-a?

Percebe-se constantemente "pisando em ovos" com medo de provocar qualquer coisa que possa repentinamente fazê-lo mudar de humor?

Sente como se ele ficasse à espreita, observando-a, para que ao menor vacilo seu, a qualquer momento e por qualquer motivo, ele pode ficar irracionalmente "azedo"?

Mesmo sem motivos aparentes e sem avisar, frequentemente, ele aparece carrancudo, com cara de poucos amigos e você fica literalmente sem chão, sem saber o que provocou aquele estado?

Fica tentando apaziguá-lo mesmo sem saber o que foi que o deixou daquele modo? Já reparou se nessas ocasiões ele fica mais ainda em silêncio, instalando um clima constrangedor, na maioria das vezes, não falando o motivo e, quando fala, de algum modo, acaba fazendo-a sentir-se culpada?

Seu parceiro costuma ficar irado com situações que você jamais ficaria, a ponto de deixá-la perplexa, pensando como pode ser possível tamanho mau humor por conta de tão pouco?

Se acaso está passando por este tipo de situação, abra seus olhos e retire o véu tóxico que a contamina, minando a sua lucidez, retirando-lhe de sua própria vida. Você caiu na malha de uma das infinitas armas que os predadores emocionais utilizam: manipulação perversa pelo Mau Humor. Com isso, conseguem a façanha de a acuarem exercendo a coerção, mesmo que de forma velada.
A denúncia ou o diálogo revelador ficam extremamente difíceis, posto que, além de se esquivarem do que fazem, articulam fazendo você pensar que está louca, desqualificando sua percepção, incutindo-lhe toda forma de culpa e ameaças. Ainda neste jogo, ficam totalmente alterados, irados e magoados por você ousar reclamar. Como consequência tirânica, drasticamente, vão castigá-la com o gelo já mencionado e muitas vezes lhe ameaçarão em meio a ações que instigam sentimentos de abandono, solidão e culpa insuportáveis.

Para que você possa diferenciar e se situar percebendo as diferenças patológicas, saiba que o mau humor clássico pode ser caracterizado dentro da categoria médica como um "Transtorno de Humor". É identificado como uma das expressões do humor na depressão. O mau humor também aparece na distimia, que é um estado onde existe a falta de prazer na vida e uma espécie de tristeza crônica somadas a doses de negatividade, mas que não chega a ser tão profunda como a da depressão. Também aparece no estado melancólico e no Transtorno Bipolar. Pessoas enquadradas nestes sistemas podem passar por episódios de irritabilidade, serem possuídos por sentimentos e pensamentos negativos sobre si mesmos, isolarem-se, sentirem apatia, baixa autoestima etc..

No mau humor patológico, existe um sentimento de impotência frente ao estado de humor e, em algum momento, uma necessidade de pedir ajuda. Normalmente para essas pessoas, uma boa terapia, muitas vezes somadas a antidepressivos, costumam resolver satisfatoriamente essa questão. No caso do mau humor manipulativo, porém, a situação fica mais complexa e delicada. Neste tipo de pessoa, existe um prazer perverso que tem um único objetivo, que é o de subjugar quem estiver sendo o alvo do momento. Estes tipos de pseudo-mau- humorados, por intermédio deste truque manipulativo, conseguem aprisionar suas vítimas, que paralisadas permanecem constantemente assustadas, tensas e ansiosas por um olhar mais suave e doce.

Quando nunca se sabe qual será o humor do parceiro, e aqui incluo determinados pais, mães e cuidadores, para as vítimas, a dica em primeiríssima instância é um tratamento psicoterapêutico de excelência, a fim de que aconteça fortalecimento de personalidade adequado onde os pontos emocionais obscuros que servem de isca para que estes manipuladores perversos obtenham poder, percam totalmente o sentido, força e validade. A cura emocional dessas vítimas acontece a partir do momento em que eles começarem a aparecer aos seus olhos em sua real dimensão, ou seja, pequenos... muito pequenos...

Se acaso estiver com alguém assim em sua vida, saiba que dificilmente eles mesmos irão se tratar, ou mesmo achar que tem algum problema. Então, cuide de você mesmo e sua própria vida e salve-se o quanto antes deste tipo de estrategista perverso.



estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 14


silvia
Silvia Malamud é colaboradora do Site desde 2000. Psicóloga Clínica, Terapias Breves, Terapeuta Certificada em EMDR pelo EMDR Institute/EUA e Terapeuta em Brainspotting - David Grand PhD/EUA.
Terapia de Abordagem direta a memórias do inconsciente.
Tel. (11) 99938.3142 - deixar recado.
Autora dos Livros: Sequestradores de almas - Guia de Sobrevivência e Projeto Secreto Universos

Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Psicologia clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa