Somos Todos UM Autoconhecimento
O Portal de

Autoconhecimento

e Espiritualidade

Autoconhecimento


Como saber se você está começando a se relacionar com um abusador e como se ganhar de volta  
Home > Psicologia

Como saber se você está começando a se relacionar com um abusador e como se ganhar de volta

por Silvia Malamud

Compartilhe
   

Já lhe aconteceu de conhecer alguém que logo de início não lhe atraiu em absolutamente nada, mas que por outro lado, você foi se sendo tão enaltecida pela pessoa, que começou a duvidar sobre a sua primeira impressão? Já lhe aconteceu também de que na sequência, gradativamente, foi parando de ouvir os seus ruídos internos de alerta, ao mesmo tempo em que racionalmente foi se convencendo de que a visão que teve sobre aquela pessoa poderia estar totalmente equivocada e que ela poderia ter atributos que você não viu logo de início, talvez porque não estivesse passando por um dia bom, ou algo assim?

Saiba que são nesses derradeiros momentos de confusão mental e de mudança de percepção sobre o que viu ou sentiu, em que se instala o perigoso lugar de um doloroso processo de negação de si mesmo que costuma acontecer nas relações abusivas em geral.
Como consequência desse tipo de relacionamento, com tempo de convívio e na medida em que você vai ficando mais e mais próxima, abrindo espaço para que um vinculo maior aconteça, é quando automaticamente começará a se sentir acuada e passará a viver todos os espaços da sua vida em função dos desejos e dos humores deste outro e a sua identidade, dia após dia, será ininterruptamente minada...

Por conta de manobras obscuras e quase indetectáveis de encantamento, o abusador vai cercando as suas vítimas, seduzindo-as de forma ostensiva ao mesmo tempo que velada. Como ele tem maestria de conhecimento de como se mover nessa trama, sutilmente irá tecendo suas teias e a enlaçará em meio às suas promessas de ser e de fazer tudo aquilo que você almeja, ainda a complementando no que sempre lhe faltou. Importante notar que são fatos que apenas ocorrerão na fase em que ele, como uma cobra que vai atacar, planeja o bote. A fase da conquista.
Como regra geral, costumam convencer os seus futuros alvos por conta das suas espertas juras de amor, mas o que as vítimas não suspeitam, é que o preço desta suposta bondade, lá na frente será cobrado de modo drástico no que diz respeito a tudo o que pode significar ter vida própria.

Ocorre, portanto, que quando você cair em si, já estará totalmente seduzida, amarrada na teia por este outro que a principio nada significava para você.

Interessante a saber, até como profilaxia, que via de regra é assim que se cai na teia dos abusadores emocionais tão conhecidos da nossa atualidade. Infelizmente, este é o caminho que costuma ocorrer com a maioria das vitimas que nunca souberam de nada sobre essas terríveis possibilidades na área dos relacionamentos. A convivência com esse tipo de patologia faz parte dos cenários das aberrações narcísicas do nosso século, onde as pessoas costumam drasticamente adoecer. Conhecer como que estes tipos patológicos funcionam é a melhor prevenção que se pode ter para evitar cair em ciladas dessa ordem.
Narcisistas Perversos lidam muito mal com qualquer situação que lhes sugiram terem que passar por algum tipo de frustração ou limite, vivem perseguindo ideais de beleza, moda, de intelectualidade etc.. A todo custo querem mostrar ao universo seus cônjuges e famílias com perfeição absoluta. Para eles, esses objetivos são tão importantes, que fazem os fins justificarem os meios, a ponto de se permitirem agirem sem empatia alguma para com os mais próximos. Ainda como derivativo característico desse padrão de funcionamento patológico, se acaso alguma pessoa ousar sobressair-se a eles próprios, mesmo sendo uma ameaça imaginária, invariavelmente farão o impossível para destruir quem quer que seja.

Os ataques destes tipos costumam acontecer como se fossem uma rápida brisa ao mesmo tempo em que gradativa e rapidamente se transformam num movimento predador que tem como objetivo único possui-la por completa. Como resultado imediato, em pouquíssimo tempo, você perceberá que todo o seu brilho, forças e preferências pessoais serão minados em nome dos desejos deste outro com quem você está se iniciando em um relacionamento. Se não estiver muito desperta, em pouquíssimo tempo e de modo devastador, você deixará de se reconhecer como aquela que sempre foi.

Como via de regra, logo no começo ele se apresentará a você como sendo o seu melhor amigo, muito embora declaradamente passará a demonstrar que a forma de explicitar o seu amor, cuidados e proteção será pela imposição de regras pessoais e a avisará o passo a passo de como você deverá se comportar nessa relação em que ele garante que será maravilhosa, única e com a promessa de ser eterna, desde que você se deixe ser cuidada...

Após você começar a duvidar de si mesma, da sua primeira percepção e cair nesse tipo de sedução perversa, ingenuamente acreditando nas promessas manipuladoras, o abusador não medira esforços para cerceá-la em toda e qualquer atitude sua que possa representar você ter autonomia sobre si mesma. Em hipótese alguma, ele suportará isso, posto que a intenção é a de lhe possuir por completo, afinal, na patologia da sua mente, a partir do momento em que você aceitou estar e se envolver com ele, você a ele pertence.
Nesse contrato de posse unilateral, você deverá satisfazer todos os desejos dele sob pena de ser castigada, desqualificada e ainda ameaçada de ser abandonada. Nessa forma abusiva de se relacionar, por mais impossível que se possa acreditar, ele tem a manha de lhe fazer uma espécie de lavagem cerebral a ponto de você alucinar imaginando que ele seria a ultima bolacha do pacote. Vale lembrar que logo de início, o seu sistema de sobrevivência a alertou de que ele não era para você, mas que por inconsciência e por não saber sobre esse tema, você não se levou a sério.

Uma das situações mais tensas que costumam acontecer nesse tipo de parceria abusiva é o ambiente sexual. Além dele acuá-la para que você possivelmente faça o que não gosta, ainda a desqualificará das piores formas se você, no dia que não estiver a fim de fazer sexo, ou se não quiser fazer o jogo sexual que ele determinar. Obediente, ou não, ele sempre arrumará um jeito de fazê-la se sentir menos. Em outras ocasiões, eles vão se retirando sexualmente das cenas sexuais até que você fique na ansiosa expectativa do que poderia fazer para que ele ceda no seu amor que você imagina poder surgir através da cena sexual, só que nunca vem e, quando vem, são migalhas afetivas que visam te mantê-la em cárcere.

Olhando de fora, parece impossível que alguém se submeta a tais comandos, mas infelizmente essa situação é mais comum do que se imagina, sendo que quem é refém deste terror nem mais se dá conta de como entrou nesse tipo de cilada e ainda vive em constante dúvida sobre suas reais capacidades de ter vida própria independente do predador. Temem não dar conta sem eles e ainda acham que estão sendo cuidadas. Por conta dessa percepção distorcida de realidade, ainda sentem como se a culpa de tudo fosse delas.
Como consequência, surgem inevitáveis sintomas como cansaço crônico, apatia e/ou tristeza sem motivo aparente.
Agora que você já gerou consciência ao ler este artigo, você poderá refletir sobre a sua vida e sobre a de outros à sua volta e se necessário for, poderá escolher trilhar os seus caminhos de modo diferente de onde está.
Quanto mais despertos, melhor!




Obrigado por votar

Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Como saber se você está começando a se relacionar com um abusador e como se ganhar de volta
Avaliação: 5 | Votos: 1

Consulte grátis
     
 
Compartilhe
   


Silvia Malamud é colaboradora do Site desde 2000. Psicóloga Clínica, Terapias Breves, Terapeuta Certificada em EMDR pelo EMDR Institute/EUA e Terapeuta em Brainspotting - David Grand PhD/EUA.
Terapia de Abordagem direta a memórias do inconsciente.
Tel. (11) 99938.3142 - deixar recado.
Autora dos Livros: Sequestradores de almas - Guia de Sobrevivência e Projeto Secreto Universos
Visite seu Site
Email: malamud.silvia@gmail.com
Visite o Site do Autor
Publicado em: 22/03/2018 10:12:23

Deixe sua opinião sobre este artigo

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.
As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo do Site.


Energias para Hoje
terça-feira, 17 de julho de 2018


energia
I-Ching: 18 – KU – A REAÇÃO
Agora é o momento certo para deixar de hesitar e agir. Energia e boa vontade são indispensáveis.


energia
Runas: Raidho
Analise novas oportunidades, mudanças para melhor.


17
Numerologia: Finanças
Dia de disciplinar, organizar, estabelecer planos, ser prudente e enxergar longe. Procure progresso e o atrairá, esteja alerta para possibilidades de ganhos, pois as oportunidades surgirão.




Horóscopo

Áries   Touro   Gêmeos   Câncer
 
Leão   Vírgem   Libra   Escorpião
 
Sagitário   Capricórnio   Aquário   Peixes




+ Lidos da Semana anterior
1. Se você não se posiciona, não adianta reclamar da inconveniência do outro!
2. Enfrente seus medos
3. Como é um relacionamento ideal para você?
4. Quem são os abusadores emocionais perversos e como agem?
5. Aceite seus sentimentos
6. Falando de chacras e iniciações espirituais
7. Por que Você é assim?
8. Por que há espíritos negativos?



 
© Copyright 2000 - 2018 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade