auravide auravide

Sintomas que podem ajudar a identificar se você está com depressão


Se você se sente desmotivado em uma ou mais áreas em sua vida. Se absolutamente todos os seus dias parecem ser uma sequência de dias iguais. Se tem a percepção de que está funcionando no modo piloto automático, mas que nem isso importa mais. Se fica num estado de apatia constante sem a espera de que algo melhore em sua vida, você pode estar passando por um momento depressivo que necessita de cuidados especiais.

Em outras ocasiões podemos nos perceber mais agressivos do que o normal, mais irritadiços e ainda com alterações na qualidade do nosso sono, que se evidenciam tanto para mais como para menos. Todos estes sintomas podem ser sinais de alerta nos avisando que os estados depressivos estão transbordando por essas vias.

Nos estados depressivos, sentimentos de culpas muito além do viável, surgem e permanecem de modo insuportável. Algumas pessoas além de todo esse montante perturbador, ainda são acometidas por sensações físicas de mal-estar e de angústia na região do corpo que chamamos Timo, localizada no meio do peito. Uma dor que não se cala e que doi profundamente na medida em que a angústia vai se tornando maior.

Desde quando surgem os primeiros sintomas depressivos devemos ficar bastante atentos, evitando banalizá-los pressupondo que é alguma bobagem ou coisa parecida. E quando se adquire consciência de que a situação está perturbadora demais, trazendo sofrimento além da conta, buscar a ajuda de profissionais adequados é o mais sensato a fazer. Sempre é bom saber que nenhuma "mandinga" ou conversa do tipo "deixa pra lá isso", costuma fazer efeito nesses derradeiros momentos de dor emocional intensas, somadas à enxurrada de pensamentos negativos e mudanças de humor. O ideal seria não chegar nestes extremos de dor, mas nem sempre o conhecimento de que estes estados fazem parte de um quadro depressivo está no conhecimento de todos.

Para finalizar, também é importante saber que o estado depressivo é um adoecimento físico ocasionado pelo excesso de estresse. Seria como uma gastrite, por exemplo, que pode ser resultado de um estado excessivo de ansiedade, de assuntos emocionais insistentes que não deram conta de serem solucionados.

Fatores genéticos também podem influenciar na depressão, mas não determinantes para que as pessoas sejam acometidas por estes estados. Ou seja, se um familiar tem, não é um pressuposto de que outros também terão. Exemplo: Famílias onde existem cardiopatas não são evidência de que outros também o serão, mas cuidados com o modo de vida e checagens são importantes de serem feitas. No caso de famílias com histórico de depressão, sugiro busca constante por tudo o que pode significar boa qualidade de vida, hábitos saudáveis, esportes e terapia sempre que possível.

Quanto mais despertos, melhor!



estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


silvia
Silvia Malamud é colaboradora do Site desde 2000. Psicóloga Clínica, Terapias Breves, Terapeuta Certificada em EMDR pelo EMDR Institute/EUA e Terapeuta em Brainspotting - David Grand PhD/EUA.
Terapia de Abordagem direta a memórias do inconsciente.
Tel. (11) 99938.3142 - deixar recado.
Autora dos Livros: Sequestradores de almas - Guia de Sobrevivência e Projeto Secreto Universos

Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Psicologia clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa