auravide auravide

Somos todos paranormais

por Silvia Malamud
Publicado dia 10/07/2008 17:38:02 em Psicologia

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Novamente você e eu estamos bem próximos. Nosso sistema de interlocução neste momento é pela via do computador.
O sistema de interlocução pessoal das nossas consciências, ao que tudo indica, é nosso soma, ou seja, todo este conjunto/máquina que denominamos de corpo.
Podemos estar num lapso de tempo, por intermédio das nossas mentes fazendo uso da rede do computador acessando com extrema rapidez todo o tipo de comunicações on-line existentes no planeta; observem que aqui as distâncias simplesmente deixam de existir. Podemos passar em segundos por paginas e mais paginas da Internet e sem que possamos nos dar conta, estas ações nos remetem de imediato tanto ao agora, quanto ao passado, bem como a futuros prováveis.

Estamos interconectados numa imensa rede que ininterruptamente atravessa questões sobre o tempo e o espaço, uma rede que acessa multidimensões e já entendemos todo este montante como algo plenamente natural. Do mesmo modo que entendemos ser natural que uma rede invisível acesse o chip do seu celular e que deste modo ocorram comunicações em tempo real e de imediato com pessoas que inclusive podem estar literalmente do outro lado do planeta. Percebam que até este ponto não há problema ou questionamento sobre estes acessos aqui expostos.
Ao assistirmos filmes, e hoje nas cenas que por exemplo vemos no youtube, é comum nem lembrarmos de que o que se passa diante dos nossos olhos são situações que residem no passado. Não nos importamos em pensar neste fato exatamente porque as cenas passam e estão em nosso presente, bem na frente dos nossos olhos.

Aqui o desenvolvimento deste tema vai ficando mais intrigante... Se sairmos do universo dos computadores e navegarmos na ampliação inequívoca que as nossas mentes tem condição de experimentar, na certa nos surpreenderemos e, como sempre, se não estivermos suficientemente trabalhados, acabaremos por nos boicotar. Percepções da ordem do incomum infelizmente ainda existem em apenas três tipos de categorização.
1- Ou são vistas como pessoas simples que costumeiramente são denominadas de videntes.
2- Ou são considerados como grandes paranormais.
3- Ou são “carimbados” dentro de um contexto de insanidade e ou loucura.
Seja qual for este tipo de entendimento, fica pressuposto que tanto eu como você jamais teríamos acesso a percepções incomuns que pudessem ser validadas ou mesmo desenvolvidas.

Hoje estou aqui para acionar um gatilho já existente em todos nós e que não é nem paranormal, nem vidência, nem loucura e sim e apenas mais uma das infinitas facetas que as nossas mentes possuem. Estamos dia após dia mergulhados neste tipo de pára-percepção. Isto é plenamente natural. Apenas temos que nos dar espaço e de modo natural para que as nossas percepções /sensações sejam ouvidas e validadas por nós mesmos.

É fato que muitas pessoas acabam confundindo este tipo de inteligência com projeções emocionais tanto positivas como negativas em relação às pessoas ou ambientes, mas na grande maioria das vezes e com treinos muito simples e específicos, desenvolvemos a habilidade de separar o que é nosso do que é do outro. Vejo que apenas deste modo é que poderemos caminhar cada vez mais para uma percepção límpida e muito mais abrangente do que a que normalmente nos permitimos.

Neste momento você pode estar se perguntando qual seria o beneficio deste tipo de conquista e eu categoricamente te afirmo que a partir deste tipo de abertura e consentimento interno, as suas decisões sejam elas quais forem, virão de um lugar de você muito mais seguro e certeiro. E mais, quando se entra em contato para ampliarmos as capacidades que todas as nossas mentes possuem, uma variação surpreendente de caminhos hoje tidos como incomuns começa a ocorrer. Fique atento porque aí é que você percebe que em hipótese alguma está louco, porque verá ininterruptamente que ninguém alucina com evidências. Você vivenciará e comprovará as suas percepções.

Apenas para concluir, neste final de semana ministrei um workshop sobre ampliação da consciência e uma pessoa que já havia participado de outros cursos meus lembrou que, certa vez, num dos exercícios propostos, eu havia mostrado diversas fotografias aos grupos e cada grupo teria que falar o que “sabia” sobre as pessoas das fotos, mesmo sem nunca as terem visto. Foi surpreendente porque numa das fotos havia uma família em que uma moça que estava na foto havia falecido havia cerca de dois meses. Este grupo de pessoas comuns, como eu e você, que apenas estavam abrindo espaço para que outros canais de inteligência das suas mentes tivessem liberdade para se expressar, além de perceber nitidamente que a moça havia falecido, puderam revelar a sua morte súbita e acidental.

- Seria isso paranormalidade ou algo natural que todos nós possuímos? Não seria essa uma abertura para mais autoconsciência e, portanto, consciência geral /multidimensional que todos nós temos e somos?
Habilite-se. Você pode.


estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
silvia
Silvia Malamud é colaboradora do Site desde 2000. Psicóloga Clínica, Terapias Breves, Terapeuta Certificada em EMDR pelo EMDR Institute/EUA e Terapeuta em Brainspotting – David Grand PhD/EUA.
Terapia de Abordagem direta a memórias do inconsciente.
Tel. (11) 99938.3142 - deixar recado.
Autora dos Livros: Sequestradores de almas - Guia de Sobrevivência e Projeto Secreto Universos

Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Não se trata do que eu devo nem do que eu quero...
artigo Infeliz
artigo O sagrado
artigo Tenha uma vida afetiva abundante


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa