Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade

Você é autoabusivo?

Você é autoabusivo? Publicado dia 10/19/2019 10:27:49 PM em Psicologia

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

A maioria das vítimas tem como característica principal um desejo bem-intencionado de acertar e de serem amadas. Ingenuamente, imaginam que todos estejam nessa mesma frequência. Por conta desse padrão perceptivo, ocorre uma negação massiva de alguns sinais de sobrevivência que deveriam ser levados a sério.

A crença infiltrada insiste em dizer que o mal do outro inexiste, sendo que este é o palco onde as mais aterradoras histórias de sequestro emocional se instalam. Infelizmente nem todos são bem-intencionados e muitos sequer têm consciência moral sobre seus próprios atos.
O adoecimento psicológico da nossa era induz ao pensamento de que o importante é a satisfação pessoal ilimitada, mesmo que isso possa provocar dor em qualquer um que seja.

Erroneamente, muitos de nós vivem em cárceres autoabusivos sem se dar conta. Estão trancafiados em imagens de perfeição, negando aspectos humanos que dizem respeito à imposição de limites que geram saúde emocional entre outras coisas; tudo em nome de acreditarem que tais atitudes não seriam aceitas socialmente. A linha do bom senso consigo mesmo está devastada tanto para mais como para menos. Perdemos a medida e é este o cenário em que abusadores de toda sorte fazem os seus maiores estragos.

Somos seres agressivos por excelência e essa força faz parte da nossa constituição. Saber dizer não, fazer esportes, trabalhar e outras tantas ações que podemos ter, fazem parte do bom uso dessa poderosa energia. Hoje existe muita distorção sobre o que pode significar sobrevivência saudável.

Num olhar bucólico e, por que não dizer romântico, a maioria das vítimas de relacionamentos abusivos possuem boa índole e naturezas solícitas que perdem a medida quando se contaminam com as referências do politicamente correto. Visam demostrar o seu amor prevendo as necessidades da parceria afetiva, na crença de que quanto mais fizerem pelo outro, mais a parceria igualitária será dinamizada. Ledo engano. O orgulho de estarem fazendo a "coisa certa", de agradar e de aparecerem bem socialmente faz com que não consigam perceber as suas próprias necessidades. E o abusador sabe disso, abusando deste bom senso fazendo o que bem quiser dentro da relação.

Um dos erros iniciais das vítimas, para evitar desentendimentos, é a dificuldade de falar "não", mesmo quando a situação está muito prejudicial deixando-a triste. No desenvolvimento desta trama, porém, ela vai se calando porque qualquer opinião contrária pode causar conflitos sem fim e a vítima só quer paz. Com o tempo, o que costuma acontecer como grito de sobrevivência e para que um colapso maior não ocorra, são emoções como a raiva e a indignação.

A agressão narcisista é um fato real, embora não seja física e nem facilmente visível, pode durar tempo demais, ultrapassando todas as linhas vermelhas, prejudicando tanto a cognição, como a saúde geral e o discernimento das vítimas.

Ao se tornar lúcido num relacionamento abusivo, a pessoa deve reunir forças, buscar ajuda e sair o mais rápido possível da situação.

Quanto mais despertos, melhor!

por Silvia Malamud


Obrigado por votar

O artigo recebeu 8 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Consulte grátis

Mapa Astral   Tarot   Numerologia  


Sobre o autor
Silvia Malamud é colaboradora do Site desde 2000. Psicóloga Clínica, Terapias Breves, Terapeuta Certificada em EMDR pelo EMDR Institute/EUA e Terapeuta em Brainspotting - David Grand PhD/EUA.
Terapia de Abordagem direta a memórias do inconsciente.
Tel. (11) 99938.3142 - deixar recado.
Autora dos Livros: Sequestradores de almas - Guia de Sobrevivência e Projeto Secreto Universos

Email: malamud.silvia@gmail.com
Visite o Site do Autor

Veja também
Vencendo os problemas
Quando vai haver algo de realmente novo em você?



Continue lendo
Como enfrentar e superar as adversidades que a vida nos propõe?
Quem leva quem?
O ópio do povo
Efeito luz, efeito sombra

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa