auravide auravide

Você é dependente da aprovação do outro?


Em algum nível, todos nós dependemos um do outro. Ninguém vive só e aqueles que insistem em permanecerem nesse estado, na maioria das vezes, acabam se enquadrando naqueles tipos mais esquisitos. Existe, porém, um limiar entre a dependência enquanto está sendo saudável e quando já não está. Se acaso você se reconhece no aspecto não salutar de dependência emocional da aprovação do outro, inclusive, nos relacionamentos mais pessoais, o primeiro passo é conceber que tem uma questão importante a ser resolvida. É apenas deste modo que poderá buscar ajuda na possibilidade de mover-se para uma vida qualitativamente melhor.

Muitos relatos exemplificam que a dependência emocional toma posse da pessoa em questão como se fosse uma espécie de doença viciante que só se revela a partir do momento em que se inicia um relacionamento. O outro que, supostamente, deveria servir para preencher um buraco afetivo, passa a funcionar como se fosse o pior inimigo, exatamente porque ativa os antigos fantasmas que contêm o medo do abandono. Em geral, relacionamentos dessa ordem acabam trazendo toques de submissão onde se o parceiro for minimamente perverso, facilmente poderá inaugurar uma relação da ordem sadomasoquista. A vítima dependente fica em constante estado de aflição, ansiedade e angústia, como se a pessoa da relação, a qualquer momento, fosse abandoná-la, deixando-a no pior dos mundos. Com isso, quase nunca conseguem terminar um relacionamento por mais nocivo que possa ser. Enquanto o refém deste tipo de clausura emocional não assumir que tem uma perturbação afetiva séria e dar verdadeira atenção para isso, situações que ao longo da vida precisaram ser deixadas de lado em nome da sobrevivência, continuarão dolorosamente e de modo ininterrupto, a sangrar na medida em que fatalmente serão ativadas nas relações afetivas. Alucinados pelo terror de perderem o vínculo, que também pode ser lido como conexão, vivem sob a ameaça de um enlouquecedor sentimento de solidão, o que as leva a agarrarem-se a mil estratégias de apreensão e suposto controle do outro. A manipulação está em ser submisso, por exemplo, imaginando que podem reter o parceiro.

É somente passando por uma viagem terapêutica interior de busca de significados, que as angústias serão reprocessadas e a pessoa viciada no outro poderá reconhecer-se profundamente dentro da relação tóxica que está, podendo assim se libertar.

Principais características das pessoas com dependência emocional, veja se você se encaixa:

1. Dificuldade para ficar só e necessidade de estar com alguém em tudo o que se faz.

2. Tendência de satisfazer o desejo dos outros em detrimento de si próprio.

3. Insegurança constante.

4. Falta de autoconfiança nas decisões, precisa da aprovação, autorização do outro. São reféns do olhar do outro pelo medo da rejeição. E, por conta disso, perdem a própria identidade.

5. Dificuldade de impor limites pessoais quando os percebe necessários.

6. Costumam funcionar como camaleões adaptando-se a tudo e a todos.


Se você se encaixa, busque ajuda terapêutica. Lembre-se de que sua vida é o seu bem maior. Seja feliz, pleno e esteja vivo. Você merece!



estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 2


silvia
Silvia Malamud é colaboradora do Site desde 2000. Psicóloga Clínica, Terapias Breves, Terapeuta Certificada em EMDR pelo EMDR Institute/EUA e Terapeuta em Brainspotting - David Grand PhD/EUA.
Terapia de Abordagem direta a memórias do inconsciente.
Tel. (11) 99938.3142 - deixar recado.
Autora dos Livros: Sequestradores de almas - Guia de Sobrevivência e Projeto Secreto Universos

Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Psicologia clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa