Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

The difficult art of living together

por WebMaster
The difficult art of living together
Publicado dia 13/07/2004 11:58:49 em STUM WORLD

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Translated by Françoise KILLICK
[email protected]


I would like to share with you some experiences I am going through, which I am sure many of you will recognize…

My family has always been united and happy, but, once in a while, some difficult people appear to challenge our feelings.
Notwithstanding all the techniques I learn, it is sometimes difficult to live with people who think and act in such a different manner.
I have learnt, in my family, the art of tolerance, of peaceful way of living, but there are situations that are tiresome, that never get solved, that are always there… fermenting…
There are people who, no matter how hard we try, make it impossible to live adequately, surrounded by love and care.

First, we try to understand the reasons of that person, get over rude attitudes, forget misunderstandings.
Then, we try to live with the defaults, as we also have ours, but the conflict goes on and on…
In our search for peace, we try the superficial contact tactic, always agreeing and avoiding discussions at all cost. But this does not give any results either.
And when conflict is there, we suffer, the family is divided, and I realize this is exactly what I had been trying to avoid.
- Does it have to be like this?
- Is this a symptom of the changes of our times?
- Are we learning through conflicts? Must conflicts be avoided or encouraged?
Conflicts of ideas and personalities. But wait… all conflict involves ideas and personalities….

I once heard that difficult people are put in families that are united and structured for mutual learning. I believe in that. And it is indeed a very important learning.

I try to keep aside, as if this were a temporary situation, even if it lasts for some time. But it will finally end. And what a blessing it is to meet poised and loving people…

This is the reason why I try to get through such experiences with no resentment, because I do not want to undermine my energies, darken my aura, sadden my face.. the reason why I always want to be ready to meet luminous people on my way.

And still, this behaviour can seem aggressive to difficult people, who will ask: ”What are you laughing at”? Hahaha... a smile helps things improve!!!

My dream is to live in peace.


A DIFICIL CONVIVENCIA

Gostaria de dividir com vocês as experiências pelas quais estou passando, acredito que deva ser algo comum a muitos de vocês...

Minha família sempre foi muito unida e feliz, mas vira e mexe aparecem pessoas difíceis para colocar à prova nossos sentimentos.
Apesar de usar todas as técnicas que aprendo, às vezes é difícil conviver com pessoas que pensam e agem de maneira tão diferente.
Eu aprendi, em família, a arte da tolerância, do convívio pacifico, mas existem situações que cansam, que não se resolvem, que estão sempre ali... fermentando...
Existem pessoas que por mais que nos esforcemos tornam impossível uma convivência adequada, de amor e de carinho.

Então, primeiro tentamos entender as razões da tal pessoa; relevar atitudes grosseiras, esquecer mal entendidos.
Depois tentamos conviver com os defeitos, afinal também temos os nossos, mas o conflito continua...
Na busca permanete de viver em paz, tentamos a tática da convivência superficial, concordando sempre, não discutindo em hipótese alguma, mas também não resolve.
E quando o conflito se instala, que droga, nós sofremos, a família se divide, e eu percebo... era exatamente isso que eu estava tentando evitar a todo custo.
- Será que tem de ser assim?
- Será que este é mais um dos sintomas das mudanças que estão acontecendo no nosso tempo?
- Será que estamos aprendendo através do conflito? O conflito deve ser evitado ou incentivado?
Digo o conflito de idéias e personalidades... espera... todo conflito envolve idéias e personalidades...

Uma vez eu li que pessoas difíceis são colocadas no meio de familias unidas e estruturadas para aprendizado mútuo. Eu acredito nisso. É certamente um grande aprendizado.

Eu procuro vivenciar tudo isso do lado de fora, acredito que seja uma situação momentanea, mesmo que demorada, e a qualquer momento isso vai terminar.
E que benção quando encontramos pessoas equilibradas, amorosas...

Por isso procuro, na medida do possivel, passar por esta experiencia sem guardar mágoas, ódio e ressentimentos... porque não quero minar minhas energias, escurecer minha aura, entristecer minha fisionomia... Pois quero estar sempre preparada para encontrar e reencontrar pessoas iluminadas no meu caminho.

Até esta atitude é uma afronta para pessoas difíceis... do tipo: "Ta rindo do quê"?
Hahahahahahahahaha... um sorriso ajuda a melhorar...............
Meu sonho é viver em PAZ.

por Cristina Ghelfi - [email protected]



Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp

Sobre o autor
clube WebMaster é o Apelido que identifica os artigos traduzidos dos Associados ao Clube STUM, bem como outros textos de conteúdo relevante.
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Você tem realmente esse tal Livre Arbítrio?
artigo Contrato com a morte
artigo Estesia
artigo A mudança deve ser interna





horoscopo


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa