auravide auravide

A CAMINHO DA LIBERDADE

Facebook   E-mail   Whatsapp

Amigos, leiam esse texto canalizado em 2001 e percebam como a abertura e conscientização estão se processando em nossas vidas de maneira cada vez mais evidente...

Transformar nossas crenças, rompendo com os dogmas e limites que nos aprisionam ao sofrimento, é nossa tarefa no Terceiro Milênio. É o que diz o mestre Djwal Kul nesta mensagem transmitida originalmente na entrada de 2001.

Novo Milênio é tempo de desvencilhar-se dos apegos e quebrar as dependências! É tempo de o homem assumir a mestria de seu próprio ser e fomentar a liberdade!

As indicações para o caminho estão somente dentro de cada um. Com sabedoria, busquem romper com o peso antigo do martírio, da dor e da necessidade de buscar fora a Palavra Divina. Tirem a máscara do sofrimento e da dependência que usaram até agora para penetrarem no Terceiro Milênio como a borboleta que, voando despretensiosa, absorve o aroma da pureza das flores. Assim como ela brinca no campo e ganha cada vez mais pólen, vocês também podem galgar um degrau a mais na longa trajetória evolutiva do espírito divino que habita a espécie humana. Esse espírito está acordando e, aos poucos, se mostra em sua plenitude.

O maior acontecimento deste final de ano é evidente: reporta-se ao silêncio, que oportuniza as condições necessárias para uma auto-avaliação consciente do que cada indivíduo é em si mesmo. Todos podem usar o conhecimento adquirido para selecionar o que realmente desejam portar de agora em diante. Nessa avaliação, urge manter a consciência de que o planejamento que fazem para 2001 não será apenas para mais um ano, mas para mil anos terrenos. Muito mais do que a simples virada de um ano, é a mudança de um ciclo de evolução para outro. Para o ocidente, representa o encerramento final de um milênio e a iniciação do "milênio da construção e da bem-aventurança", renascendo para a abundância e prosperidade, e também o acesso cada vez maior à mente abstrata. A vocês, humanos, está sendo dada a oportunidade de quebrar definitivamente os elos que nos prendem às malhas da ilusão.

O portal de passagem resplandece para além da linha do horizonte, dando-lhes o pleno direito de nele penetrar, bastando, para tal, vibrar na freqüência de luz da consciência que cada um é.
No âmago inerte onde habita a divindade, está impresso o salto desta consciência que sabe qual o exato momento de mover-se para oitavas superiores e manifestar a plenitude do indivíduo humano. É para o Terceiro Milênio que está reservada a síntese do conhecimento e da inteligência da raça dos filhos solares. Para tanto, conseguir libertar a própria mente das amarras terrestres de ambições, tentações, ilusões, ignorância, inércia e apegos materiais corresponde a uma etapa preparatória da capacitação e da realização do plano dirigido à espécie humana agora.

Transformar a própria mente é um esforço empreendido que demanda coragem, pois a quebra dos padrões, dogmas e crenças a que os valores humanos estão submetidos pode causar dor dilacerante quando o indivíduo constata que a sua realidade divina não se enquadra no contexto humano, embora seja inerente a ele. Isso gera conflito, impulsionando-o a dar o salto necessário para desvencilhar-se da limitação auto-imposta fazendo-o discernir sobre o que não cabe mais em sua vida.

Esse portal que descortina o novo milênio traz a oportunidade de inaugurar um ciclo muito importante em que se pode transcender as dimensões, em que o tempo e o espaço são finitos, para ingressar num elevado estado de consciência de Ser em que morte e nascimento não existem como vocês os concebem. É nesse ingresso, nesse nível de Ser que saberão que o tempo é sinônimo de eternidade, e o espaço é a matriz de todos os mundos e planos divinos.

Muitos indivíduos da espécie humana vão despertar para essa realidade, que mostra que a verdade não está somente com os seres das estrelas ou nos mestres que habitam templos de luz, mas também neles próprios. Assim esses indivíduos deixam de aspirar contatos para tornarem-se conscientes de que está dentro deles a promessa que a raça humana espera, passando a desempenhar a função de formadores de opinião. Portanto, indiretamente, passam a influenciar, direcionar, inspirar, estimular e conduzir nações inteiras ao seu real propósito.

Vocês verão, nos próximos anos, que o processo de purificação planetária atingirá sua maior crise, impulsionando muitos humanos a buscarem ressonância com sua força interior. Cada vez mais, as pessoas irão ao encontro de grupos de freqüências semelhantes.
Muitos serão os líderes políticos, religiosos, governantes de raça, purificadores de corpo e alma, iluminadores de pensamentos, libertadores de anseios, espalhados por vários canais de manifestação da vida, voltados ao objetivo de atender as necessidades mundiais.

Portanto, é agora a grande oportunidade para mobilizar a quebra dos encantamentos a que você se autosubmete. Alcançar este estado de consciência influenciará raças e nações inteiras. Este é o processo vivido pelas raças inteligentes que habitam mundos distantes, crescem e evoluem da mesma forma que a humanidade que, passo a passo, aprenderá a usar a mente superior, ou seja, a razão pura, evitando assim desperdícios de energia e idiossincrasias desnecessárias.

O novo milênio manifestará, assim, a purificação, a renovação e a reconstrução, trazendo radicais mudanças de consciência, passando da consciência do ser e ter para a do ser e doar.
Aos poucos, novos interesses, novos valores e necessidades serão superados, porque acontecerá a mudança de polaridade emocional para mental, sacudindo o eixo principal planetário da individualidade humana; a busca, agora, será viver e agir para unificar a natureza dual da mente e nela reconhecer o aprendizado da força interna, que é a consciência sintetizadora na vontade de ser e realizar.

Portanto amigos, eis diante de todos a grande chance de resplandecer naquilo que vocês são em sua essência. Ousem quebrar o encantamento, agora, para expressar o potencial criativo que habita seus corações. Sem medo e direcionados na força da luz. Sejam âncoras divinas, descartando o velho para adentrar o novo. A responsabilidade maior é sobre a própria individualidade, que sabiamente preocupa-se muito mais em expandir seus horizontes, em quebrar seus paradigmas internos, do que mostrar um descontentamento culposo que torna impossível mudar o sistema ao qual estão inseridos. A grande mudança virá quando o homem ousar mudar nele mesmo o sistema de crenças que o governa. Cada alma que se liberta destas amarras dá a sua contribuição para enfraquecer, cada vez mais, o contexto coletivo do domínio e do controle.

Djwal Kul
Canal: Marizilda Lopes
https://www.vialuz.com


Facebook   E-mail   Whatsapp




As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa