Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

ADEUS À CULPA

ADEUS À CULPA
Facebook   E-mail   Whatsapp

LIÇÃO 1
O PERDÃO CURA E ACABA COM O JOGO DA CULPA

Curar é unir e tornar-se inteiro. A cura, portanto, está na mente e não no corpo. Nosso maior obstáculo para experimentar a paz da mente, ou a unidade com amor, é o medo de Deus. Pelo fato de acreditarmos que estamos separados de Deus, nos sentimos culpados, em conflito e competindo uns com os outros - e isto é a origem de todas as nossas dificuldades independente da sua natureza.

A cura é um processo através do qual a nossa mente é limpa de seus pensamentos negativos de medo e culpa - todos aqueles julgamentos que nos fazem sentir vulneráveis, separados e fragmentados. O perdão é o meio através do qual este processo é alcançado. Ele permite que a mente, que vê a si mesma como dividida e separada, torne-se íntegra.

A verdadeira cura, portanto, corrige a percepção equivocada de que nossas mentes estão separadas umas das outras e restabelece o estado natural onde todas as mentes estão unidas no amor entre si e com Deus. Para obter a cura, é essencial que nos lembremos constantemente que o único propósito em estar com outra pessoa é o de experimentar a união sem julgamento.

A MENTE CURADA
A mente curada não sabe o significado da separatividade. Pelo fato dela conter apenas os pensamentos amorosos de Deus, é cheia de paz, sem culpa, sem dor ou conflito. Sua identidade é estar em perfeita harmonia com a totalidade do amor. Ela não nega o corpo, mas o vê como um veículo neutro para a comunicação do amor sem a interferência do conflito.

O JOGO DA CULPA
Todas os conflitos que temos com os outros, independente de suas formas, são simples variações do jogo da culpa. Nosso ego está constantemente lutando com as perguntas: "Quem é culpado?", "Quem é inocente?", "Com quem estamos seguros?" e "De quem temos medo?". Nosso julgamento da culpa é baseado em interpretações das nossas experiências passadas que introduzimos e revivemos no presente.

Nosso ego se recusa a reconhecer que o que vemos ou ouvimos começa internamente - como um pensamento dentro da nossa própria mente. Pelo fato do ego sobreviver de ataques, ele pune através do ataque todos aqueles que ele vê como culpados - inclusive a nós mesmos. Quando não damos mais nenhum valor a culpa, podemos escolher ver somente a inocência nos outros assim como em nós mesmos. Quando dizemos adeus à culpa, conseguimos dizer olá ao amor.

A MENTE CONTROLA O CORPO
O propósito do perdão é curar a mente, não o corpo. Uma vez que tenhamos perdoado totalmente alguém e a nós mesmos, conseguimos deixar ir os pensamentos de ataque e culpa, a mente retorna a seu estado natural: o estado de amor.

Com isto a necessidade de sofrer é removida. O corpo, seguindo em harmonia com a mente, pode fazer a dor e a doença desaparecerem. Quando estamos vivendo a dor, uma das lições mais difíceis de se aprender é que não é o corpo que controla a mente, mas a mente que controla o corpo. Essa lição é particularmente difícil de se aceitar quando temos uma doença física real que justifique a nossa dor.

O perdão cura e acaba com o jogo da culpa
O mundo que eu vejo através dos olhos da culpa e das atitudes de não perdão é realmente um mundo amedrontador. Contudo, há uma outra forma de olhar para este mesmo mundo. Eu posso escolher olhar para pessoas e coisas familiares como se os visse pela primeira vez. Sem a minha culpa e não guardando mágoas do passado, eu posso experimentar a beleza, a alegria e o contentamento que reina ao meu redor, em todas as pessoas que são parte da minha vida.

Passos para integrar a lição de hoje na nossa vida diária

1. Identifique alguém com o qual você esteja jogando o jogo da culpa. Escolha perdoar esta pessoa por qualquer coisa que ele/ela possa ter feito para você e repita para si mesmo: O perdão cura e acaba com o jogo da culpa.
2. Pense em alguém que você ainda não tenha perdoado. Diga diretamente para esta pessoa hoje: Por favor me ajude a me liberar do passado e junte-se a mim como meu irmão/irmã no amor (se não for possível dizer isto diretamente, repita mentalmente).
3. Pense numa meta específica que possa compartilhar com alguém hoje. Enquanto trabalha esta meta, concentre-se em pelo menos duas formas em que você consiga demonstrar a extensão do amor e da paz.
4. Comprometa-se hoje a experimentar a união com outra pessoa - seu esposo/esposa, seus filhos, seus pais, seus amigos ou colegas - e prossiga no seu compromisso durante todo o dia.
5. Repita durante o dia sempre que você experimentar pensamentos de culpa, medo ou quando não conseguir perdoar: Este é o meu momento de libertar você, (nome) e eu, da culpa e do não perdão do mundo. Juntos podemos nos unir na visão de um mundo curado e livre da culpa.

"Toda ira nada mais é do que uma tentativa de fazer alguém sentir-se culpado".

Você pode aplicar um exercício por dia ou aplicar o mesmo exercício durante a semana toda. Para melhor aproveitamento, faça uma pequena meditação colocando a frase principal do exercício em evidência na parte da manhã (mínimo 5 min) e à noite, antes de dormir. Procure seguir as diretrizes de cada lição para que você tenha maiores benefícios.
Exercícios retirados do livro "Goodbye to Guilt", de Gerald G. Jampolsky, Bantam Books.

www.cca.org.br


Publicado em:

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo


Veja também
O amigo de todas as horas
Seu amor me aquece o coração
A esperança é o sol que aquece as almas
Irei recomeçar



As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.



horoscopo

auravide auravide

auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa