Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

ADEUS À CULPA

ADEUS À CULPA
Facebook   E-mail   Whatsapp

LIÇÃO 12 - Parte 3
O PRESENTE DE GERALDINE
Um dos mais poderosos exemplos de dar e receber que compartilharam comigo dizia respeito a uma menina de quatorze anos de idade, chamada Geraldine, que veio ao nosso centro muitos anos atrás. Ela estava sofrendo com um tumor cerebral e estava tendo problemas de relacionamento com outras crianças.
Quando encontrei Geraldine e seus pais pela primeira vez, eles me mostraram um arquivo grosso que documentava seu comportamento incontrolável e negativo. Eles ficaram surpresos quando lhes disse, "Ao invés de revisar esse arquivo e tentar lidar com os problemas passados de Geraldine, gostaria de tentar fazer diferente. Digam tudo de bom que sabem sobre Geraldine. Falem-me de seus pontos fortes, ao invés dos seus pontos fracos." No início, foi difícil para seus pais imaginarem alguma coisa positiva para dizerem, mas à medida em que focavam em Geraldine, notei que suas emoções começaram a mudar e que se animaram bastante.
Além das dificuldades que tinha tido ao interagir com seus colegas, Geraldine tinha uma história médica complicada, incluindo uma cirurgia. Tinha feito também quimioterapia, o que causou a queda de seu cabelo. Por ter ficado careca, tinha sido molestada por outras crianças.
Embora Geraldine fôsse muito tímida e não tivesse nunca falado com outras crianças que estavam experimentando problemas semelhantes aos dela, decidiu participar de uma das nossas reuniões de crianças. Na noite em que veio, havia muitas crianças no grupo que estavam retornando à escola pela primeira vez, depois de terem perdido seus cabelos porcausa da quimioterapia. Estavam assustadas porque pensavam que seria o alvo de brincadeiras e críticas por parte dos colegas, quando vissem suas carecas. À medida que Geraldine ouvia-as falarem sobre seus receios, começou a se abrir. Numa forma muito instrutiva, ela partilhou com eles o que tinha experienciado quando passou pela mesma situação. Disse-lhes o que tinha funcionado com ela, ao lidar com as reações de seus colegas e o que não tinha funcionado; ela doou-se completamente. À medida em que irradiva amor para todos nós e se permitia receber o amor que lhe retribuíamos, tornou-se claro para todo mundo naquela sala, que dar e receber eram inseparáveis e isso ocorria instantâneamente.
Nunca vou esquecer do que aconteceu quando a reunião terminou. Com lágrimas nos olhos, Geraldine correu para seus pais e disse, "Eu nunca recebi tanto amor de outras crianças, nunca! Será que posso voltar aqui?" Aprendendo com o exemplo de Geraldine, seus pais foram capazes de relaxar e se liberar, começando a chorar, também. Parecia que finalmente tinham chegado em casa - "casa", naturalmente significando um lugar onde há amor incondicional e onde a paz de Deus pode ser vivida. Embora Geraldine e seus pais morassem a 70 milhas de Tiburon, ela continuou a frequentar nossas reuniões de forma regular.

UMA SURPRESA DE SÃO FRANCISCO
Um terceiro exemplo da aula de hoje tem a ver com algumas estátuas de S.Francisco de Assis feitas pelo artista Ortega, que tem um estúdio fora de Santa Fé, Novo México.
Mais ou menos seis anos atrás, um amigo e eu compramos uma estátua de dois pés do santo, para Bill Thetford, e no ano passado eu comprei uma parecida para minha amiga, Diane Cirincione. Comprei uma menor, de 10 polegadas para mim mesmo, para colocar na minha mesa de café, como uma forma de me lembrar da prece de S.Francisco, que repito todas as manhãs:

Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, permiti que eu semeie Amor
Onde houver injúria, perdão
Onde houver dúvida, fé
Onde houver desespero, esperança
Onde houver trevas, luz
Onde houver tristeza, alegria!
Ó Mestre Divino,
Permiti que eu não só procure ser consolado,
Quanto consolar.
Ser compreendido,quanto compreender.
Ser amado, quanto amar,
Porque é dando, que recebemos,
É perdoando, que somos perdoados
E é morrendo, que nascemos para a Vida Eterna!

Desde que entrei no caminho espiritual, tenho feito esforço para não me ligar a qualquer coisa que possua. Mas, agora, quando olho para todas as coisas que tenho, sinto que tenho sido muito apegado àquela pequena estátua de São Francisco.
No outono passado, o Centro de Cura de Atitudes fez uma festa em minha casa para homenagear nossos voluntários. Romney Fennell, que era uma coordenadora voluntária e também a mãe de uma filha com leucemia, viu a estátua de São Francisco em minha mesa e imediatamente apaixonou-se por ela.
Dedidi lhe dar a estátua naquele mesmo instante e me senti muito feliz quando consegui fazê-lo. À medida que as semanas se passavam, me surpreendi por perceber que ela não me fez falta de jeito algum.
Alguns meses atrás, Diane e eu fomos convidados para fazer um sermão de domingo, no Hugh Prather, "Dispensable Church", em Santa Fé. Imaginem qual não foi a minha alegre supresa quando recebi, ao fim da cerimônia - como um presente da congregação - uma estátua de quatro pés, de S.Francisco, esculpida por Ortega! As pessoas naquela igreja não sabiam que eu tinha dado minha estátua, mas tinham sido "guiadas" a me presentear com esse presente especial. Eles me ensinaram, com certeza, que dar e receber são a mesma coisa.
Esses exemplos provam a importância de expressarmos amor incondicional em nosas vidas. Podemos nos lembrar disso, enquando revisamos a lição de hoje:

Vou receber o que estiver dando agora.
Dar e receber são a mesma coisa e devem acontecer ao mesmo tempo. Só posso receber aquilo que eu dou. Isso é verdade em todas as situações e relacionamentos de minha vida.

Passos para integrar a lição de hoje em nossa vida diária
1. Ao acordar hoje, recite alto a prece de S.Francisco de Assis e faça o possível para aplicá-la em cada situação que aparecer.
2. Aquiete sua mente e medite no seguinte pensamento: Desde que eu quero receber paz e amor durante o meu dia, eu direi silenciosamente ou diretamente a cada pessoa que encontrar: "Eu lhe ofereço paz e amor e aceito amor e paz para mim mesmo."
3. Imagine um lago bonito e tranquilo, num dia calmo de verão. Atire uma pedrinha no poço e perceba como isso afeta cada partícula de água. Imagine que essas ondinhas, que vão se extendendo a todos, incondicionalmente, são os seus pensamentos amorosos.
4. Pense em alguém que você está tentando modificar. Hoje, pratique deixar de fazer isso, repetindo para você mesmo "(Diga o nome), eu lhe aceito inteiramente como você é."
5. Lembre-se sempre, hoje, que quanto mais amor você der, mais amor vai ter, enquanto diz para si mesmo: Eu receberei o que estou dando agora.

"O ataque sempre vai ceder ao amor, se for trazido até ele e não escondido dele".
www.cca.org.br
Publicado em:

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo

Por favor, deixe sua opinião



Veja também
veja-mais Perguntas...
veja-mais Tenhamos vida!
veja-mais Vida é muito mais!
veja-mais As tempestades passam



As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.




horoscopo


auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa