auravide auravide

As Cartas de Cristo (Carta 8 - Parte 1) – Compreender a realidade da vida para atingir um estado de harmonia, abundância e saúde

As Cartas de Cristo (Carta 8 - Parte 1) – Compreender a realidade da vida para atingir um estado de harmonia, abundância e saúde
Facebook   E-mail   Whatsapp

Vim novamente a você para falar sobre A VERDADEIRA NATUREZA DA EXISTÊNCIA.
A VERDADE do SER é esta: você, que acredita somente no mundo material, está vivendo inteiramente no mundo finito, terreno. Está vivendo na dimensão da manifestação de suas crenças.


Aqueles cujas percepções espirituais e vidas foram elevadas em suas frequências vibratórias para fundir-se com as frequências espirituais de vibração da dimensão espiritual, podem perceber que vivem em duas dimensões. Eles estão plenamente conscientes dessa verdade, vivem segundo essa verdade e evoluem em frequências do ser cada vez mais elevadas. Eles já não estão presos pelas crenças humanas e vivem no entendimento de que estão no infinito no qual não há limitações. Quanto mais elevadas são suas frequências vibratórias de consciência, mais conscientes estão de que vivem no infinito e de que só eles mesmos põem limites ao que podem aspirar.
Aqueles cujas percepções foram elevadas desse modo enquanto ainda estão em seus corpos percebem que há somente uma dimensão do verdadeiro “ser individual”, e essa dimensão é a “Atividade da Consciência Divina”.
Eles também podem chegar a compreender plenamente que há uma dimensão além, a da Consciência Universal, na qual o Universal reside em perfeito equilíbrio e que não pode ser invadida por ninguém, pois nessa dimensão qualquer individualidade seria imediatamente absorvida pela Unidade do Ser.
Quando uma alma atinge, em compreensão e realização, o nível mais elevado das frequências vibratórias da consciência – a Consciência Crística, – pode olhar para baixo e contemplar os níveis de vibração que se elevam ou descem até a humanidade na Terra. Ela sabe, com amor e compaixão, que a humanidade está aprisionada nas vibrações inferiores da Consciência Divina que estão ocultas no impulso Egocêntrico. Este impulso é totalmente inconsciente da Verdade do Ser, que é a verdadeira identidade da alma e a verdade terrena do ego. Ele não tem a menor consciência do imenso propósito por trás de sua existência e da missão final que deve empreender.
A tarefa da alma recém-nascida é a de experimentar, por meio de seu corpo, a Psique e tudo o que essas frequências inferiores têm a oferecer, e de crescer em consequência dos acontecimentos e experiências mentais/emocionais que surgem de seus pensamentos e sentimentos. A alma deve aprender, por meio de experiências e erros, o estado de consciência que a torna enormemente feliz ou carregada de dor e tristeza, o que dá início a diversas limitações físicas.
O propósito da vida na terra não é o de descobrir um meio de experimentar alegria e felicidade inalteráveis, ainda que isso seja o desejo de cada alma. Felicidade e alegria sublime dificultariam o progresso da alma em direção às vibrações espirituais superiores da consciência.
Finalmente, depois de muitas vidas de “altos e baixos”, de confortos e infortúnios, a psique despertará para a verdade de seu ser e compreenderá que tem dentro de si mesma o potencial para recorrer à Consciência Divina a fim de obter discernimento, entendimento e conhecimento, bem como para elevar as vibrações de sua consciência espiritual às de saúde, bem-estar, proteção, crescimento interior, alimento espiritual e irradiar para os outros a própria natureza da Consciência Divina.

Como disse antes, a CONSCIÊNCIA é VIDA e a VIDA é CONSCIÊNCIA. Onde há VIDA há CONSCIÊNCIA. Onde há CONSCIÊNCIA há VIDA.
TUDO na existência é definido pelas frequências vibratórias da consciência
: a Luz, o Som, a Cor, todos os fenômenos físicos, vivos ou inanimados. Se você pode mudar as frequências vibratórias de alguma coisa, você pode mudar a aparência dela – seja som, cor, gás, líquido ou órgãos físicos.
Quando os órgãos físicos apresentam um aspecto de má saúde, é porque as frequências vibratórias normais desse órgão foram reduzidas e a VIDA dentro dele foi diminuída.
A ciência apresenta o universo como “matéria” que possui consciência, mas a verdade é que:
O universo é CONSCIÊNCIA que adquiriu a aparência de “matéria” como consequência de um declínio para as frequências vibratórias inferiores de consciência.
Essa é a verdadeira realidade da existência, nada mais.

Ir para o início do livro
Página anterior
Próxima Página

Se desejar adquirir o livro, clique aqui

109/C8

Facebook   E-mail   Whatsapp




As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa