auravide auravide

As Cartas de Cristo (Carta 7 - Parte 7) – O Valor do Amor Verdadeiro no ato sexual

Facebook   E-mail   Whatsapp

Quando o ato sexual é motivado pelo amor puro e sincero entre homem e mulher, a consciência humana unida eleva-se durante a relação sexual a níveis cada vez mais altos de “frequências vibratórias de consciência”, até eles serem apanhados nas frequências vibratórias da Inteligência Divina/Consciência Amorosa. A criança concebida nessas circunstâncias é nascida do espírito.
Os amantes sabem quando eles verdadeiramente amam e se aproximam um do outro com ternura e amor puro, pois essa relação sexual é um momento de união de mente, emoções e corpo, que persiste em sua consciência depois, tornando difícil a separação um do outro. Eles estão conscientes de uma beleza transcendente, da renovação do amor emocional em vez de saciedade e de uma harmonia completa e envolvente. Esses homens e mulheres estão unidos pela Consciência Divina.

Tristemente, a CONSCIÊNCIA EGOCÊNTRICA pessoal pode contaminar o amor que sentiam um pelo outro e gradualmente substituí-lo em grande parte, deixando os amantes separados, sós, tristes, física e emocionalmente fragilizados, perguntando-se por que um tão belo e exaltado estado de amor pode diminuir e morrer.

Estas Cartas podem ser um meio pelo qual os amantes superem seu impulso egocêntrico e redescubram o seu amor de antes em um nível ainda mais elevado e espiritual.
Nesse caso, o homem e a mulher se tornarão mais íntegros do que nunca. Isso pode ou não reuni-los em uma nova atração sexual que transcenda qualquer outro nível, dependendo do seu estado de consciência – se eles tenham transcendido em si o desejo de união física.
A união física realizada com qualquer outra emoção leva a condição de “carne entrando em carne” e não é mais do que receber e dar frequências vibracionais terrenas – frequentemente negativas – que produz uma prole de mente semelhante a tal tipo de união.
Ainda que não se conceba um filho, essa relação sexual é prejudicial para os parceiros, uma vez que ocorre uma mútua troca e absorção de energia da consciência no corpo, que se é negativa, – hostil, ou crítica, – pode causar danos para ambos. Lembre que a energia da consciência é composta do eletromagnetismo do “Pai – Inteligência e Mãe – Amor”.
A energia trocada entre os parceiros sexuais é a mesma energia da qual se formam os campos emocionais / magnéticos e mentais / elétricos do corpo.
Tudo é consciência. Portanto, quando trocam entre si e absorvem as energias da consciência contida nos fluídos do corpo e nas atitudes e pensamentos mentais / emocionais, cada um afeta o estado físico / emocional / mental do parceiro.
O ato sexual, para ser saudável e portador de vida, deve realizar-se unicamente com verdadeiro amor, onde o bem do ser amado é mais importante que o bem do amante.
Ele nunca deve ser usado para curar desavenças ou feridas emocionais
.
O ato sexual pode ser um ato prazeroso realizado depois de uma diferença de opinião ou aborrecimento, quando ocorreu um sincero e mútuo perdão e uma plena restauração – e renovado amor de um pelo outro – mas nunca para ocultar as mágoas e obter um falso sentido de receptividade emocional no parceiro. Esse ato sexual sem dúvida trará aos parceiros uma sensação temporária de bem-estar e boa vontade, pois as suas energias de consciência terão se elevado a frequências vibratórias mais altas. Porém, isso é SOMENTE UM ALÍVIO TEMPORÁRIO DE SUAS CONSCIÊNCIAS PESSOAIS.
Quando os parceiros se unem e um oculta do outro ressentimentos ou pensamentos críticos, essas formas de consciência negativa são transmitidas nos campos eletromagnéticos do parceiro, criando nele uma sensação de mal-estar interior da qual o companheiro não é completamente consciente. Contudo, a relação vai se desgastando gradativamente, sem que nenhum dos dois esteja plenamente consciente do que está acontecendo. Essa é a razão pela qual a atração física entre os parceiros diminui e morre. Ela é destruída pouco a pouco pelos sentimentos e pensamentos críticos e negativos ocultos que afetam profundamente a ambos em cada nível de seu ser.
Como suas frequências vibratórias caem, eles se vêem absorvidos pelos sentimentos e pensamentos que anteriormente os levavam a discussões, – e consequentemente os problemas se repetirão dia após dia. Quando as pessoas utilizam o sexo como um remédio para tudo, ele se torna uma frustração e a desilusão se estabelece, levando ambos a uma perda de respeito e amor entre si.
Dessa maneira, é essencial que as pessoas compreendam que as brigas e disputas surgem de seus próprios impulsos egocêntricos ocultos que tomam o controle de seus sentimentos amorosos – e que os impulsos egoícos devem ser curados antes que os parceiros possam alcançar um novo nível de mútua compreensão, consideração e consistente amor um pelo outro.
Além do mais, o estado de consciência de cada companheiro acaba por afetar o seu ambiente, as suas condições de vida e o sucesso ou fracasso em sua vida cotidiana. Isso também afeta as crianças, criando uma família de mútua cooperação e de padrões mentais/emocionais saudáveis – ou uma família disfuncional onde nenhum de seus membros tem verdadeira simpatia ou aceitação do outro.

Ir para o início do livro
Página anterior
Próxima Página

Se desejar adquirir o livro, clique aqui

0102/C7

Facebook   E-mail   Whatsapp




As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa