auravide auravide

É PRECISO ACREDITAR!

Facebook   E-mail   Whatsapp

Hoje acordei diferente. Embora chovesse, parecia que um sol brilhava dentro de mim.
Há meses estava sem emprego, mas lembrei-me que a comida e até certo conforto não me faltaram em nenhum desses meses.
Talvez não possa oferecer tudo o que gostaria aos meus filhos, mas eles são saudáveis e cresceram compreendendo o significado de palavras como amor, respeito, amizade, solidariedade, honestidade e tantas outras que muitas vezes são esquecidas.
Mais uma vez, não fiz a viagem tão sonhada, mas lembrei-me do carinho que recebi em alguns lugares por onde passei.
Novamente sofri por um amor não correspondido, mas em seguida, recordei-me de como sou amada por tantas outras pessoas.
Muitas lágrimas derramei, mas pude perceber que a cada lágrima que caia, minha alma se renovava.
Muitos familiares não me estenderam a mão quando precisei, mas Deus não deixou que eu ficasse caído por muito tempo.
Acabei me envolvendo com inúmeras pessoas por medo da solidão, mas depois percebi que os melhores momentos da minha vida foram vividos quando mais me valorizei.
Alguns amigos traíram a minha confiança, mas muitos gestos inesperados de solidariedade encontrei mais adiante.
Conheci a injustiça, mas também vi com o tempo a verdade chegar.
Não ganhei as asas de um pássaro para voar até o céu, mas em meu caminho tropecei em verdadeiros anjos que me ajudaram a continuar.
Em diversas noites, a angústia me impediu de dormir, mas a paz sempre vinha junto com o sol na manhã seguinte.
Senti medo, mas ao fechar os olhos reconheci que a coragem estava dentro de mim.
Tomei remédios para superar a depressão, mas acabei percebendo que a cura só depende de mim.
Senti carência e implorei por carinho, porém percebi que posso andar com as minhas próprias pernas e o maior afeto que eu terei na vida será sempre o meu.
Quis que o amor chegasse rapidamente, mas compreendi que ele só virá quando semeá-lo no meu coração.
A saúde, muitas vezes me abandonou, mas quando realmente cuidei do espírito, ela retornou mais forte.
O desespero se fez meu companheiro, mas quando cultivei a esperança, ela se tornou minha guia.
A indiferença surgiu em muitas curvas da vida, mas o companheirismo também se fez presente.
Em várias ocasiões pensei em desistir, mas a fé me incentivava a continuar.
Perdi a conta de quantas vezes visitei o inferno, mas sempre consegui achar a saída.
Em alguns momentos a tristeza estava ao meu lado, mas a alegria nunca deixou de reinar em minha vida.
Muitas coisas aconteceram...
Boas ou ruins...
Mas hoje acabei percebendo que não importa se eu ria ou chore, mas devo sempre acreditar que posso fazer algo diferente.
Que posso vencer os desafios que surgirem.
Que posso lutar contra as coisas que me incomodam.
Que os meus monstros internos podem ser combatidos.
E que meus sonhos podem ser realizados.
Basta acreditar.
E é preciso acreditar!

Sônia Carvalho
soniaccarvalho@hotmail.com


Facebook   E-mail   Whatsapp




As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa