auravide auravide

ENCONTRE A SUA REALIDADE INVISÍVEL E INDESTRUTÍVEL

Facebook   E-mail   Whatsapp

Parte 1
Você disse que a identificação com a forma física faz parte da ilusão. Então como é que o corpo pode nos levar à realização do Ser?
O corpo que podemos ver e tocar não consegue nos para dentro do Ser. Mas esse corpo visível e palpável é só uma casca, ou melhor, uma percepção limitada e distorcida de uma realidade mais profunda. Em nosso estado natural de conexão com o Ser, essa realidade mais profunda pode ser sentida, a cada momento, como o corpo interior invisível, que é a presença viva dentro de nós. Portanto "habitar o corpo" é sentir o corpo bem lá no fundo, de modo a sentir a vida dentro dele e, assim, perceber que somos algo mais além da forma exterior.

Mas isso é só o começo de uma jornada interior, que nos levará ainda mais fundo para uma região de grande serenidade e paz, embora também de grande poder e de vida palpitante. No início, talvez você só consiga ter rápidas visões dessa região, mas, através delas, começará a perceber que você não é apenas um fragmento sem sentido em um universo estranho, levemente suspenso entre o nascimento e a morte, com poucos momentos prazerosos de curta duração seguidos de dor e, no final, de devastação. Por baixo da forma exterior, estamos em conexão com algo tão grande, tão incomensurável, tão sagrado, que não pode ser concebido, nem compreendido através de palavras, embora eu esteja falando. sabre ele agora. Estou falando. não para dar a você alguma coisa em que acreditar, mas para mostrar de que modo você pode conhecê-la.

Enquanto sua mente absorver toda a sua atenção, você não conseguirá estar em conexão com o Ser. A mente absorve toda a sua consciência e a transforma em matéria mental. Você não consegue parar de pensar. O pensamento compulsivo tornou-se uma doença coletiva. Tudo o que você achava que sabia a seu respeito passa a se originar da atividade mental.
Sua identidade, como não tem mais raízes na Ser, se transforma em uma construção mental vulnerável e indispensável, que cria o medo e este passa a ser a emoção oculta predominante. Fica faltando, então, a única coisa que realmente, importa em sua vida, que é a percepção. do seu eu interior mais profunda, a sua indestrutível e invisível realidade.

Para se tornar consciente do Ser, você precisa ter de volta a consciência aprisionada pela mente. Essa é uma das tarefas mais essenciais na sua jornada espiritual. Ela vai libertar grandes porções de consciência que antes estavam presas nos pensa­mentos inúteis e compulsivos.
Uma forma eficaz de realizar esta tarefa é desviar o foco da atenção do pensamento e dirigi-lo para o interior do seu corpo, ande o Ser pode ser percebida, numa primeira etapa, como o campo de energia invisível que dá vida àquilo que você entende como seu corpo físico.

CONECTE-SE COM O SEU CORPO INTERIOR

Vamos fazer uma experiência agora. Talvez ajude fechar os olhos para este exercício. Depois, quando o"estar dentro do corpo" se tornar algo fácil e natural, isso não será mais necessário. Dirija a atenção para dentro do seu corpo. Sinta-o lá no fundo. Está vivo? Há vida nas suas mãos, braços, pernas e pés, em seu abdômen, no seu peito? Você consegue sentir o campo de energia sutil impregnando todo o seu corpo e fazendo palpi­tar cada órgão e cada célula? Percebe o que está acontecendo em todas as partes do corpo ao mesmo tempo, como se fosse um só campo de energia? Mantenha o foco por uns momentos, sabre a sensação que passa pelo seu corpo interior. Não comece a pensar sobre ela. Sinta-a. Quanto mais atenção você der à sensação, mais clara e forte ela ficará.
É como se cada célula se tornasse mais viva e, se você tiver uma forte percepção visual, talvez obtenha uma imagem da seu corpo ficando luminoso. Embora uma imagem assim possa lhe ajudar temporariamente, preste mais atenção ao. que você está sentindo do que a qualquer imagem que possa surgir. Uma imagem, não importa o quanto seja bela ou poderosa, já tem uma forma definida, e, por isso, deixa menos espaço para penetrar mais fundo.

A sensação dentro do nosso corpo interior não tem forma, não tem limites, não tem um fim. Sempre podemos penetrar mais fundo. Se você não consegue sentir muito bem esse estágio, preste atenção ao que consegue sentir. Talvez exista um leve formigamento em suas mãos e em seus pés. Já basta para a mo­mento. Focalize apenas a sensação. O seu corpo está se tornando vivo. Praticaremos outras vezes, mais adiante. Par favor, abra os olhos agora, mas mantenha alguma atenção no campo de energia interior do corpo, mesmo que esteja olhando a esmo. O corpo interior está na fronteira entre a forma e a essência, que é a sua verdadeira natureza. Nunca perca o contato com ele.

A TRANSFORMAÇÃO ATRAVÉS DO CORPO

Por que a maioria das religiões condena ou renega o corpo? Tenho a impressão de que as pessoas interessadas em uma busca espiritual sem­pre olharam o corpo como um obstáculo ou mesmo como um pecado.

Por que tão poucas pessoas encontram o que procuram? Os seres humanos são bastante semelhantes aos animais no que se refere ao funcionamento do corpo. Ambos têm as mes­mas funções corporais básicas, como respirar, comer, beber, defecar, dormir, sentir prazer e dor, ter o impulso de buscar um parceiro e procriar e, é claro, nascer e morrer. Muito tempo depois de terem decaído do estado de graça e unidade para o estado de ilusão, os seres humanos repentinamente despertaram no que parecia ser um corpo animal e ficaram bastante alar­mados. "Não se iluda. Você não passa de um animal".
Era uma verdade óbvia, mas bastante difícil de suportar. Adão e Eva per­ceberam que estavam nus e sentiram medo. A negação incons­ciente de sua natureza animal acabava de acontecer. A ameaça de que poderiam ser dominados por impulsos instintivos poderosos e reverterem ao estágio de total inconsciência estava muito próxima. A vergonha e alguns tabus em torno de certas partes e funções do corpo, especificamente quanto à sexualidade, passaram a existir. A luz da consciência dos humanos ainda não era forte o bastante para conviver com uma natureza animal, para permiti-Ia ser e até mesmo apreciar esse aspecto, muito menos para penetrar profundamente dentro dela, para encontrar a divindade oculta em seu interior, a realidade dentro da ilusão. Os humanos, então, fizeram o que tinham de fazer. Começaram a se dissociar de seus corpos. Viam a si mesmos como possuindo e não simplesmente sendo um corpo.

Do livro: O PODER DO AGORA. Eckart Tolle. Ed. Sextante

Recebido de Soraya Souza



Facebook   E-mail   Whatsapp




As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa