Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade

Felicidade Nacional Bruta


Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp


Se você é daqueles que acham que dinheiro não traz felicidade e, por isso mesmo, sente-se um solitário boboca neste mundo materialista, anime-se: vem aí uma nova maneira de medir a riqueza das nações e de seus habitantes.

Chama-se "Normas para Indicadores Nacionais de Bem-Estar e Mal-Estar Subjetivos". Foi concebido pelo psicólogo Edward Diener, da Universidade de Illinois, e divulgado em artigo de autoria de Andrew Oswald (Universidade Warwick) publicado quarta-feira pelo jornal britânico "Financial Times". O título é eloqüente: "Os hippies estavam certos a respeito da felicidade".

A lógica da história, segundo Oswald, é a seguinte: por muito que certos países tenham ficado riquíssimos, seus habitantes não são hoje mais felizes do que eram seus pais ou avós. É o caso do Reino Unido: está vivendo o mais longo período de crescimento econômico desde 1701 (sim, 1701), mas "pesquisas aleatórias com cidadãos britânicos relatam o mesmo grau de bem-estar psicológico e satisfação com suas vidas que tinham seus pais e avós (mais pobres)".
Pior ainda é nos Estados Unidos: "Embora o nível real de renda tenha se multiplicado por seis, a taxa de suicídios per capita é a mesma do ano 1900".

O autor do artigo deixa claro que nenhum dos pontos que levanta está imune a contra-argumentos. Mas sua teoria é instigante, ainda mais ao desafiar a sabedoria convencional que condiciona felicidade (pessoal, política e eleitoral, acrescento) ao crescimento econômico.

Um dos argumentos a desafiar a sabedoria convencional: pesquisas mostram que a prosperidade do vizinho incomoda. "É a renda relativa que conta: quando todo mundo em uma sociedade fica mais rico, a média de bem-estar permanece a mesma", escreve Oswald.
Ou, posto de outra forma, a FIB (Felicidade Interna Bruta) não acompanha necessariamente o PIB (Produto Interno Bruto).

Fonte: CLÓVIS ROSSI - [email protected]
Folha de São Paulo

Publicado em:




As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa