Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade

Medo

Medo
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp


Medo é um sentimento natural. Ele é como um sensor instalado na sua cabeça que avisa dos dois tipos de riscos existentes: os reais ou os fictícios. Por isso você deve sempre prestar atenção aos seus medos para saber em qual categoria se encontram. Deve respeitá-los.
Talvez, nos últimos dias, você tenha enfrentado uma situação na qual o medo tenha estado presente. Talvez isso aconteça novamente hoje. Talvez amanhã. Espere o medo como um conselheiro. Não tenha receio dele. Caso você note que o medo é causado por uma ameaça real, saia da situação e procure ajuda (um leão que apareça na sua frente causa um medo que pode causar danos reais ao seu corpo. Fuja!).
Mas se você não tiver certeza, então deve conversar com seus medos e, depois, deve colocar uma sela em cada um deles, domá-los e cavalgá-los.
Quem manda em sua vida é você, não seu medo fictício. Quando quer que aconteça de você sentir novamente o medo tomando conta de seu corpo e de sua mente, agradeça o alerta dado por seu corpo e, na mesma hora, faça alguma coisa.
Se possível, enfrente seu medo. Rápido. Porque se for fictício, como acontece na maioria das vezes, o medo não é causado por uma ameaça real, somente por seus pensamentos de derrota. E pensamentos podem ser trocados, abandonados, corrigidos. Pensamentos que vão aparecendo sem que você dê permissão e começam a pintar um quadro desastroso dos resultados que podem ser obtidos se alguma coisa sair errado. Medos que impedem você de aceitar um novo desafio no trabalho porque você teme fracassar, medos que impedem você de se entregar de corpo e alma para o amor da sua vida por receio de que ele/a abandone você, medos de passar por bobo caso sua idéia não funcione, como inventores que escondem os inventos por receio da crítica, medos de tornarmos nossa vida conturbada por dizermos aquilo que acreditamos ser a verdade, medos de perdermos o emprego caso nossos superiores não aprovem nosso trabalho ou os medos de ter sucesso(e todos ficarem cobrando novos sucessos), do amor(e todos os riscos da perda e a necessidade de reaprender a viver), do comprometimento (e toda a perda de "liberdade" que surge com isso), e... tenho certeza de que você pode incluir alguns outros tópicos aqui.
Mas eu repito: este tipo de medo é somente um pensamento, e pensamentos podem ser mudados. Como disso Mark Twain, "Coragem é resistir ao medo, domar o medo. Coragem não é a ausência do medo".
Quem não tem medo, não é muito inteligente. Isso porque a inteligência aguçada costuma oferecer vários cenários alternativos para cada uma de nossas ações. Cabe a você enfrentar este seu medo de frente. Se for um medo real, fuja. Se for apenas um pensamento, resista, mesmo tremendo e com a voz embargada, resista. Mesmo suando frio e com o estômago embrulhado, resista. É somente um pensamento e você é mais forte que seus pensamentos. Fique com medo, mas agüente firme. Depois de algum tempo, o medo será vencido e sua vida será muito mais rica e feliz.

www.academianovak.com.br

Aproveite e leia: Coragem: como ir além da esperança e do medo...
Publicado em:

Clique aqui e veja também...





As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa