Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade

NA MANJEDOURA-CORAÇÃO

NA MANJEDOURA-CORAÇÃO
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp


(Reis Magos, Nave-Estrela, Sol de Amor, Tudo de Bom...)

Ali, na manjedoura simples, estava o bebê radiante.

Ele se mexia bastante, como se estivesse adaptando-se ao corpo.

Ele também ria muito, sabe-se lá de quê...
Os seus pais estavam encantados com a beleza do menino.

Mas, pouca gente sabe que eles também estavam preocupados.

É que eles sabiam da responsabilidade de ter recebido o menino celeste.

Dizem que os três magos chegaram e prestaram reverências ao pequeno.

Eles também sabiam que o Céu tinha se revestido de criança.

Tinham sido guiados até ali por uma nave-estrela...

E assim, essa história é sempre lembrada em época de natal.

Mas, o que pouca gente sabe, é que a manjedoura é no coração espiritual.

É ali que o menino celeste precisa nascer, para rir e brincar.

E, quando ele chegar, os três reis magos virão, guiados pela nave-estrela...

E o coração se tornará um sol de amor.

E, dentro dele, o sorriso do menino Jesus, dirá:

“Todo dia é natal, cada alvorada é um novo recomeço.

Pratique o bem, sem olhar a quem. Ame.

Perdoe, quantas vezes forem necessárias, e também se perdoe.

O Pai Celestial está em tudo! Perceba-o em todos os seres.

E jamais permita que o ódio envenene o seu viver.

Eu estarei aqui, em espírito e verdade, e caminharemos juntos...”


P.S.: Se “na casa do Pai há muitas moradas”, é também verdade que a Terra é uma delas. É onde nós vivemos e aprendemos no momento. É o planeta que nos hospeda e nos envolve com seus elementos densos, necessários para nossas experiências carnais. Pois é pensando nessa bela menina redonda e azulada, nossa Mãe temporária, que penso no Espírito do Cristo abraçando-a silenciosamente e preenchendo todos os seres de amor puro e incondicional.

Somos consciências espirituais, imperecíveis, mas “estamos em carne” nesse momento evolutivo. Que essa carne seja LUZ! Que essa vida seja AMOR!

Que o coração da humanidade, independentemente de raça, credo, sexo ou condição social, seja a manjedoura onde o menino celeste, avatar* do amor incondicional, possa descer e vir brincar, todos os dias, pois cada alvorada é um novo recomeço.

(Dedico essas linhas a todas as pessoas que sonham e trabalham por um mundo melhor, e que mesmo sob o peso de diversas pressões e problemas, não desistem dos valores sadios que abraçaram, os quais honram e dignificam com sua própria presença e ação no mundo. Essas pessoas, que existem em todas as raças e religiões, e que somente são conhecidas profundamente pelo Grande Arquiteto Do Universo, que sabe o que elas pensam, sentem e fazem. A elas, muitas vezes benfeitoras anônimas, a nossa admiração pela garra e dedicação em prol do bem comum.)

Paz e Luz.

Wagner Borges
Publicado em:




As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa