auravide auravide

Não tome tristeza!


Facebook   E-mail   Whatsapp

Há um ditado que diz, “Ao compartilhar a felicidade, ela dobra, ao compartilhar a tristeza, ela reduz à metade”. Será que se todos nós compartilhássemos as tristezas dos outros haveria menos tristeza no mundo? Não, não haveria. Sejamos honestos. Sentir a dor do outro me faz mais sentir-me vivo e envolvido do que alivia a tristeza do outro.

Às vezes tomo tristeza pelo que aconteceu no passado. Lembro daquilo, revivo-o, arrependo-me e sinto remorso. Você poderia pensar que isso por si só poderia ser um modo de equilibrar a energia, mas, de fato, isso a esgota ainda mais, porque não estou gerando algo positivo com minha energia no presente. Com qualquer coisa do passado que eu precise lidar, aquilo virá a mim mais cedo ou mais tarde no presente. Portanto, não preciso ficar voltando ao passado para chamá-lo. Muitas tradições de fé falam das conseqüências terríveis de se olhar para trás. Há modos de cura muito mais positivos. Assim como uma pessoa doente pode mudar sua dieta e começar um programa de exercícios, então, também, posso começar a nutrir-me com pensamentos e sentimentos positivos e engajar-me em ações positivas e altruístas. Essa é uma forma relativamente indolor de se retificar até mesmo desequilíbrios cármicos de longa data.

Às vezes, tomo tristeza de coisas que não deveriam me causar tristeza. Alguém inadvertidamente faz alguma coisa e começo a interpretar as ações da pessoa e construir um caso contra ele ou ela. Então, finalmente julgo/decido o caso e dou o veredito: “Ele ou ela é assim... assado...”. Aprender a não tomar tristeza também significa aprender a ser menos sensível ou vulnerável, como não tomar as coisas pessoalmente.

A sensibilidade que reflete um temperamento irritável, delicado ou facilmente ofendido é uma sensibilidade enraizada na insatisfação com o eu, na baixa auto-estima. É essa sensibilidade que me convence de que sou uma vítima e que, então, rouba-me a autoconsciência, transforma a minha responsabilidade em reatividade e me deixa sem poder.

Então, como não tomar tristeza? Desenvolva um relacionamento gentil e compassivo com você, um senso sólido de seu próprio valor. Preste atenção nas mensagens dos seus sentimentos, aprenda da sua dor, aceite responsabilidade por seu karma. Perdoe os outros e envie-lhes somente bons votos e vibrações positivas. Deixe o passado ser o passado. Permaneça compassivo, mas não afetado pela dor dos outros, renuncie tomar as coisas pessoalmente.

Em toda tradição há memórias e visões de um mundo livre de tristeza. Tenha fé de que um dia isso se tornará realidade e que nós podemos fazer isso o mais breve possível ao parar o dar e o receber de tristeza. Que nos determinemos a dar e tomar apenas felicidade.

Dicas para aliviar a dor e parar de tomar tristeza

• Quando algo doloroso acontece, veja a dor como um mensageiro. Observe suas reações emocionais e entenda-as como algo que você fez a alguém no passado. Ame a dor por avisá-lo, e se perdoe. Envie amor, perdão e bons votos puros à pessoa que o está machucando.
• Seja pró-ativo. Seja aquele que impede a tristeza de continuar. Perceba o excelente retorno cármico que você criará ao fazê-lo.
• Não permaneça na dor, em comentários dolorosos etc; isto é, observe seus pensamentos.
• Não mantenha sentimentos dolorosos internamente. Deixe-os sair para um ambiente seguro onde eles não prejudiquem você ou outros. Por exemplo, vá à praia e arremesse pedras no oceano, escale uma montanha e lamente-se para a lua. Ou, confidencie seus problemas para alguém em quem você pode confiar que não seja afetado pelo que você disser, que não fofoque aos outros ou que use isso contra você.
• Tenha uma perspectiva sobre seus problemas ao olhá-los com uma visão abrangente da realidade.
• Deixe que o passado seja o passado.
• Mude a energia! Coloque uma música animada e cante ou dance.
• Encontre algo que faça você sorrir ou rir. Passe um momento de qualidade com uma criança.
• Limpe seu quarto, ou um armário ou o porão. Abra as janelas, deixe entrar a luz e o ar.
• Crie algum bom karma: Dê e tome apenas felicidade.

Sister Kiran é Coordenadora do Centro Brahma Kumaris em Eugene, Oregon, EUA.

Brahma Kumaris

Publicado em:

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo

Por favor, deixe sua opinião



Veja também
veja-mais Agora, não depois
veja-mais Ainda a culpa
veja-mais Tudo és
veja-mais Novos dias



As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa