Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade

O Mensageiro dos Céus

O Mensageiro dos Céus
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp


Há quase dois milênios, um sexagenário budista tibetano, que tinha um grande número de seguidores estudantes da doutrina de Buda, resolveu viajar até o Oriente Médio. O senhor só iria levar consigo suas roupas, seu cajado de madeira e um seguidor ainda jovem... Poucos na localidade sabiam o que iria o velho monge fazer tão longe, mas alguns especulavam que ele seguia uma mensagem dos espíritos; E iria atravessar enormes distâncias em nome da fé: a mensagem dizia que o mensageiro dos céus, o verdadeiro filho de deus, estava entre os povos do mundo; E logo iria se revelar, mudando para sempre o coração entristecido e desorientado da humanidade.

Ayatsu foi o escolhido para acompanhar o monge. Era ainda jovem e vibrava com o glorioso destino de não apenas conhecer, como tambêm o filho de Deus! Após anos de andanças, os dois finalmente chegaram a cidade de Jerusalêm. Lá encontraram um outro velho budista, que havia vindo do Tibete anteriormente. O outro monge disse que havia desistido da procura; Afinal, era impossível achar um único homem numa região tão extensa... Depois voltou para sua terra natal.

Após algum tempo de reflexão, o monge teve uma idéia e a seguiu: montou uma tenda numa das entradas da cidade e mandou Ayatsu espalhar a notícia de que naquela tenda recrudavam-se pobres e pastores para trabalhos de empregaria em casas abastadas.
No outro dia formava-se uma pequena fila fora da barraca. O monge disse a Ayatsu que iria se ajoelhar e reverenciar cada um dos que entrassem pela tenda como o filho de Deus, mas só uma reação específica indicaria ser aquele o homem dos céus.

Durante aquele dia e outros, e semanas, e meses, nenhum homem reagiu da forma adequada... E finalmente o monge se deu por vencido e decidiu retornar ao Tibete. Ayatsu tentava imaginar que tipo de reação indicaria ser o filho de Deus: brilhar como o Sol? Levitar? Fazer algum milagre?

Depois de anos voltaram ao Tibete. O monge já estava conformado e não esperava mesmo encontrar o mensageiro dos céus. Porêm, numa ensolarada manhã, um homem de aparência judia, barba e cabelos acastanhados, olhos verdes e trajando roupas leves e de cores quentes apareceu na entrada do mosteiro. Ele falou:

- Eu vim aprender sua religião. Não procuro nada senão teu conhecimento.

Extasiado, o velho monge ajoelhou-se ante o homem; E o homem, inconformado com a atitude do monge, ajoelhou-se também. O monge então encostou sua cabeça no chão e foi imediatamente acompanhado. Com enorme alegria em seu coração, o budista olhou nos olhos do desconhecido e bradou:

- Tu és o Senhor de todos nós, o Mensageiro dos Céus!

Com a face plena de paz, o homem respondeu:

- Não sou nada além do que você ou qualquer homem do mundo, todos nós trazemos um pouco de Deus em nosso interior. Todos somos filhos de Deus. O que eu fiz foi olhar em meu coração e descobrir a verdade sobre todas as coisas maravilhosas que compõe a divina criação, o tudo.

Rafael Sinésio Arrais

https://dndworld.com/tpr/mensagem.html

Publicado em:




As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa