Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade

Páginas da Vida

Páginas da Vida
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp


A cada dia, passamos por muitos lugares.

Alegrias cruzam nosso caminho, assim como tristezas.

Em um momento, o sol nos encoraja a ir adiante. Em outro, é a tempestade que chega de repente e nos assusta.

Há momentos em que sentimos a fé pulsar dentro de nós e seguimos confiantes, porque temos a certeza que não estamos sozinhos.

Mas também há momentos, em que a descrença instala-se em nosso íntimo, parece que o chão nos falta e ficamos com a sensação de desamparo.

Muitas vezes, a paz e a serenidade habitam dentro de nós.

Mas em outros instantes, a angústia chega e causa inúmeros abalos internos.

Quantas vezes, nos aliamos à confiança e com perseverança encaramos os desafios que surgem, acreditando que podemos superá-los?

E quantas vezes também deixamos nos envolver pela dúvida e, com medo, não vamos à frente, preferindo ficarmos de braços cruzados?

Muitas lembranças de alegrias vividas ficaram gravadas em nossa mente, assim como tantas dores ainda têm morada em nosso coração.

Em alguns momentos, voltamos rapidamente ao passado vivido e em outros viajamos alucinados, já projetando o futuro.

Quantas vezes não encontramos tempo para realizarmos tudo o que queríamos?

E quantas outras vezes, o tempo passa lento demais...

Muitas são as conquistas que carregamos conosco, assim como as perdas que também fazem parte da nossa história.

As pessoas que conhecemos... algumas ainda caminham conosco, outras se foram e deixaram grandes saudades e há aquelas que se perderam no meio do caminho.

Quantas lições vividas? Algumas queremos eternizar, outras, gostaríamos de apagar eternamente de nossa mente.

Amores que se foram, outros que chegaram e tantas emoções vividas.

Aquele problema que nos desesperou e no final conseguimos encontrar a solução.

A doença que veio de repente e nos fragilizou, mas que ligados à Providência Divina, conseguimos superar ou amenizar os seus reflexos.

Os inúmeros gestos de solidariedade que surgiram em nosso caminho.

O orgulho, o egoísmo, a injustiça e as intrigas que tanto nos machucaram em algumas curvas da nossa existência.

O sofrimento que vivemos e carregamos conosco até hoje.

A paciência, a resignação e a certeza de renovação que também caminham conosco.

A mágoa que ainda queima na alma.

E o alívio causado quando o perdão verdadeiro se faz presente.

Os sonhos que ficaram para trás.

Mas os sonhos que também foram realizados ou alterados.

As respostas do Pai que sempre chegam.

Os nossos momentos de desânimo.

A esperança que sempre se acende, quando abrimos nosso coração.

O desespero que perturba nosso equilíbrio espiritual.

A fé que ilumina nossos passos e acalma nosso espírito.

A Mão do Pai a nos guiar entre as trevas.

A cegueira espiritual que ainda existe em cada um de nós.

A caridade que praticamos.

Os atos de fraternidade que já podemos realizar, mas ainda não colocamos em prática.

Os companheiros de viagem que nos fortalecem nos momentos de tormenta e também compartilham alegrias.

O telefonema que recebemos do amigo distante.

A mensagem de carinho que também enviamos.

As palavras de coragem e confiança que chegam até nós, muitas vezes, justamente naquele momento que não sabemos qual o caminho a seguir.

O otimismo que cada um de nós é capaz de semear.

As preces ditas no momento em que as lágrimas rolam de nossa face.

Como também, as preces ditas no momento da comemoração.

As mãozinhas que chegam, o choro que ecoa e todo o encanto que passa a colorir nossa vida.

O silêncio que fere no momento da despedida.

Mas aquela Voz que nos conforta e nos faz crer no reencontro.

A luz que chega ao ambiente, mesmo que sejam pequenos fragmentos que conseguem atravessar as portas e janelas que ainda deixamos fechadas e trazer o amparo e conforto que tanto clamamos.

A revolta que muitas vezes nos domina.

A misericórdia que brota onde menos se espera.

O espinho que fere e nos faz pensar em desistirmos

Mas a flor que nasce e com sua beleza, nos traz a força para que continuemos.

Os instantes de indecisão diante a porta que se abre a nossa frente.

A Proteção Divina que nos envolve e sempre nos inspira.

Os momentos de desatino e também os momentos de reflexão.

O progresso espiritual que já conseguimos.

E a convicção que ainda temos muito a evoluir.

Enfim, as páginas da vida são muitas.

A cada instante escrevemos nossa história, porque somos espíritos eternos.

E a renovação sempre estará presente...

Lembremos, que a renovação nasce no nosso íntimo e a cada instante, podemos rescrever as páginas da nossa vida.

Porque as páginas da nossa vida, a cada manhã, estão em branco e serão escritas através dos atos que viermos a praticar.

E com Amor, Fé, Humildade, Confiança, Perseverança, podemos sim, escrever belas páginas...

Sônia Carvalho
[email protected]
Publicado em:




As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa