auravide auravide

Reuso inadequado das garrafas PET


Facebook   E-mail   Whatsapp

Em outras palavras, quando exposto ao sol, o material fica todo quebradiço em poucas semanas, fragmentando-se em pequenos pedaços e contaminado o ambiente PARA SEMPRE, já que neste estado é difícil coletar os pedacinhos - dica iimportante de Germano Woehl Jr.

Todos os dias somos bombardeados por notícias de que alguém, finalmente, achou uma maneira de aliviarmos nossa consciência do consumo insustentável, com a descoberta de uma solução revolucionária do lixo que produzimos, como a utilização de garrafas PET para aquecedores solares, dutos para água, bóias etc.

A radiação ultravioleta (que é constituída por fótons de alta energia) solar interage com o material plástico e quebra a longa cadeia de carbono do polímero. Em outras palavras, quando exposto ao sol, o material fica todo quebradiço em poucas semanas, fragmentando-se em pequenos pedaços e contaminado o ambiente PARA SEMPRE, já que neste estado é difícil coletar os pedacinhos.

Nestas condições ou quando sujas as garrafas PET ficam inviáveis para a reciclagem. Causamos menos danos ao ambiente se depositarmos as garrafas limpinhas, logo após o consumo do conteúdo. Se sujar um pouco, já era! ?Vai para o meio ambiente rapidinho, provocando contaminação.

Ecologicamente é mais viável manter o material circulando o maior tempo possível entre a indústria e nossas residências.

Minha esposa e eu acabamos herdando um passivo ambiental deste tipo, deixado em uma área preservada que adquirimos, em Itaiópolis (SC). O antigo proprietário usou centenas de garrafas PET, enchendo-as com areia, para fazer os canteiros de sua horta. Como nossa intenção é devolver a área ocupada pela residência para a natureza, isto é, deixar a Mata Atlântica engolir tudo, incluindo a casa de madeira da chácara, e tentamos remover as garrafas semi-enterradas.

Todas se esfacelaram!!! Em milhares de pequenos pedacinhos, que ficarão lá, para a posteridade. Só deu para retirar a parte onde não incidiu a luz solar, isto é, a parte enterrada, que estava toda suja, obviamente, e foi descartada no aterro.

Outro absurdo é usar estas garrafas PET em artesanato onde se agrega tintas, vernizes e solventes altamente nocivos à saúde humana, sendo que em pouco tempo tudo se degrada e acaba sendo descartado no aterro. Pior: incentivam isso nas escolas e chamam a atividade de "educação ambiental", esquecendo de informar às crianças de que não faz muito tempo as garrafas eram de vidro e retornáveis e que em alguns lugares do planeta estas garrafas PET, bem como as latinhas de alumínio, são proibidas.

Germano Woehl Jr.
www.ra-bugio.org.br

Por: Ana Echevenguá - advogada ambientalista, coordenadora do programa Eco&Ação, e-mail: [email protected]
https://www.ecoeacao.com.br

Publicado em:

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo

Por favor, deixe sua opinião



Veja também
veja-mais Sinta seu corpo vazio
veja-mais Agora, não depois
veja-mais Ainda a culpa
veja-mais Tudo és



As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa