auravide auravide

Sobre as lágrimas


Facebook   E-mail   Whatsapp

Caro amigo leitor,

Antes de mais nada, devo avisá-lo de que este texto não é um tratado sobre lágrimas e nem tem a intenção de levá-lo ao emocionalismo barato ou a atitudes piegas.

Não estou lhe escrevendo para falar de choro ou de dramas existenciais. Aliás, acho que muitas pessoas choram por motivos fúteis, sem notar a própria imaturidade e sem aprender as lições que a "PROFESSORA VIDA" lhes aplica.

Sei que o choro é uma importante válvula de escape do corpo para aliviar as pressões internas que agoniam a alma. Mas sei, também, que há muito choro vagabundo por aí, que não alivia a alma em coisa alguma.

Falo daqueles choros que atolam a pessoa no emocionalismo bobo e inútil, que não a amadurecem em nada.

É o caso, por exemplo, do choro por apego; do choro por chantagem emocional; do choro por hipocrisia.

Quando você chora, as lágrimas fluem pelos seus olhos, mas, em realidade, elas nascem no fundo de seu coração, e têm como função o descongestionamento dos sentimentos que trafegam nos recônditos mais íntimos de seu ser.

Existem lágrimas de vários tipos:

- lágrimas de dor;
- lágrimas de saudade;
- lágrimas de alegria;
- lágrimas de amor.

No entanto, as que valem a pena mesmo são aquelas que brotam por AGRADECIMENTO. Elas fluem de um jeito tão espontâneo, tão sutil, que não dá para resistir. Elas são mais espiritualizadas, mais cristalinas, como que interpenetradas pelas energias mais nobres daquela alma que agradece.

Essas lágrimas de agradecimento são especiais porque são mágicas, só aparecem naqueles momentos em que a pessoa destrava as tensões e busca algo que transcenda a própria existência vulgar. Elas surgem naquelas reflexões que dizem que a vida não se resume a comer, beber, dormir, copular e finalmente um dia morrer. Elas vêm naqueles instantes de quietude, em que algo invisível toca sua alma e o inspira a pôr asas no pensamento.

Então, você viaja ao infinito de um momento e percebe intuitivamente que os dramas humanos são ridículos, quando comparados com a magnitude do Universo. E, em um misto de surpresa e encantamento, você percebe que seu universo interior também é magnífico. E você sente em si mesmo a pulsação da luz, a firmeza da própria imortalidade e a certeza de que há um Amor Supremo, interpenetrando todas as coisas.

Uma onda de amor invade seu coração e você sente que DEUS está ali e no coração de todos os seres. As lágrimas de agradecimento a Ele brotam com mais profusão e lavam sua alma. No meio dessas lágrimas tão bonitas, pois nada pedem, somente agradecem sinceramente, surge um sussurro espiritual que diz:

"TE AMO, TE AMO, TE AMO..."

As lágrimas de agradecimento são serenas, silenciosas e amigas.

Elas surgem:

- Quando você lê um livro que eleva sua alma para o bem;
- Quando você olha para o espaço sideral e pensa no infinito;
- Quando você faz uma prece sincera, sem egoísmo;
- Quando você vê a alegria de uma criança;
- Quando você medita e alcança sua luz interior;
- Ou simplesmente quando você lê um texto como este e sente que, além de você e de mim, existem muitas pessoas neste planeta que sentem a mesma coisa e que também dizem: OBRIGADO!

- Wagner Borges -
(Texto extraído do livro "Viagem Espiritual III" - Editora Universalista - 1998)
Publicado em:

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo

Por favor, deixe sua opinião



Veja também
veja-mais As cartas de cristo (carta 1 - parte 6) - meu lugar na história
veja-mais Não há palavras, só amor!
veja-mais Inspiração
veja-mais Aprende a caminhar contigo mesmo



As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa