auravide auravide

TÉCNICA DO RISO DA CRIANÇA


Para Expandir o Amor e a Alegria

1. Integre-se ao Universo, por meio de uma música suave, de sua preferência. Eleve os seus pensamentos para as estrelas, abrindo seus sentimentos.

2. Respire observando o ar entrar e circular por dentro do corpo. Conecte-se com o prana (1) e seu sentido de alimentar a evolução, inclusive fisicamente.

3. Sua coluna funde-se ao eixo planetário. Seus pés aprofundam-se na terra, e o topo da sua cabeça se abre para o céu. Estrelas vão entrando continuamente pelo centro do seu chacra coronário (2) e escorrendo por dentro do seu cérebro, iluminando-o e esvaziando seus pensamentos. Aos poucos, e sem pressa, vá ficando apenas numa sintonia de amor e com a sensação profunda do infinito em você mesmo.

4. Acenda a sua glândula pineal (3), como um sol suave e precioso. Deixe um calor agradável se expandir pelo campo da consciência e, de onde estiver, olhe o seu próprio corpo. Aceite-o como o templo da sua alma. Cuide bem dele, através dessa aceitação, reorganizando-o e instruindo-o como achar necessário.

5. Acenda um pequeno ponto de luz dourado entre as suas sobrancelhas. Ligue-o, por meio de um fio dourado, à sua glândula pineal e a um outro ponto, bem no meio da parte posterior da sua cabeça. Esse fio é incandescente e libera pequenas rajadas (como descargas elétricas), por todo o campo interno da sua cabeça. Repita isso quantas vezes desejar, sempre dentro da sintonia de amor universal.

6. Esvazie novamente a mente e mergulhe no silêncio.

7. Deixe que um riso de criança venha chegando até você. Continuamente, com tranqüilidade, vá apurando essa sintonia e percebendo se chegam mais risadas de crianças.

8. Mantenha a calma e a sintonia nesse sentir. Não faça nada, apenas sinta e compartilhe o Amor e a Alegria com o Universo, despertando em você mesmo o sentido verdadeiro da criança. Seja grato pela vida, tocando a tudo e a todos com seus risos de criança.


Paz e Luz, Amor e Alegria,

Mônica Allan
www.ippb.org.br


1. Prana (do sânscrito): sopro vital, força vital, energia.

2. Chacra Coronário: é o centro de força situado no topo da cabeça, por onde entram as energias celestes. É o chacra responsável pela expansão da consciência e pela captação das idéias elevadas. É também chamado de chacra da coroa. Em sânscrito o seu nome é “sahashara”, o lótus das mil pétalas.

3. Glândula Pineal: é a glândula mais alta do sistema endócrino, situada bem no centro da cabeça, logo abaixo dos dois hemisférios cerebrais. Essa glândula está ligada ao chacra coronário, que, por sua vez, se abre no topo da cabeça, mas tem a sua raiz energética situada dentro dela. Devido a essa ligação sutil, a pineal (também chamada de “epífise”) é o ponto de ligação das energias superiores no corpo denso e, por extensão, tem muita importância nos fenômenos anímico-mediúnicos, incluindo nisso as projeções da consciência para fora do corpo físico.
Publicado em:




Comentários



As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa